A revisão de 1000Km da Honda LEAD

Até os 1.000Km foram mais 5 abastecimentos, cujas médias sempre aumentaram, a última ficou em 37Km/l.

A proprietária tem efetuado o abastecimento sempre com Gasolina PODIUM, obviamente, que não se busca maior rendimento, mas como o próprio Engenheiro da Petrobrás Thiago das Neves Fructuoso, numa consulta do Motonline, nos informou: “o benefício obtido será o da limpeza interna do motor. O seu uso contínuo permite que o motor permaneça limpo (hastes e sedes das válvulas, sistema de alimentação de combustível, etc.) ocasionando uma maior vida útil do conjunto. Tem validade de até seis meses, nos tanques dos automóveis, sendo que as outras gasolinas, dentro de 60 dias, começam a perder suas propriedades, formando goma.”

Com o passar do tempo, a usuária notou perda da eficiência dos freios e aumento gradual da folga na caixa de direção.

Bitenca explica: “que essa folga pode ser característica inerente de alguns scooters e trata-se de uma flexão da coluna de direção decorrente do desenho da estrutura do chassi. Se um aperto na coluna diminuir a oscilação é sinal de que há algum movimento parasita nesse conjunto de rolamentos que não era proveniente do chassi. Outro problema, a folga entre o eixo e o canote do chassi decorre de falta de torque na porca que trava o cubo e o aperto correto corrige esse defeito. Finalmente, pode ainda ser uma folga real entre os componentes dos rolamentos obrigando a sua substituição.”

A revisão foi agendada numa concessionária diferente da que efetuou a venda desse produto.

O atendimento foi bom, o agendamento se deu de um dia para o outro sem qualquer obstáculo.

O consultor técnico anotou as reclamações da cliente e o scooter foi dexado pela manhã e retirado ao final da tarde do mesmo dia da concessionária.

Os problemas relatados como a perda de eficiência dos freios e a folga na caixa de direção foram resolvidos. Aliás, o sistema de freios mudou da água para o vinho, segundo nos relatou a piloto-proprietária da LEAD.

A revisão consistiu:

- verificação: da folga nas válvulas; da marcha lenta; do sistema de freios; do funcionamento da trava do freio; de porcas, parafusos e fixações; coluna de direção. – troca do óleo do motor (700 ml);

A LEAD não possui filtro de óleo, mas uma tela de óleo que é limpa e substituível a cada 12 mil Km.

Passado a emoção da aquisição, a leitora reclama que a LEAD poderia ter alguns mimos já oferecidos em algumas concorrentes, como hodômetro parcial (“foi um terror fazer as medições para o Motonline pelo hodômetro total”, afirma nossa parceira) e um relógio.

A próxima revisão será aos 4.000 Km ou 12 meses o que ocorrer primeiro, novamente, com mão-de-obra gratuita.

A título de curiosidade foi pedido um orçamento com algumas peças que demanda desgaste ou pequenos acidentes:

- pastilhas de freio – R$ 38,32; – disco de freio dianteiro – R$ 113,90 – correia de transmissão – R$ 213,86 – espelho retrovisor – R$ 60,92 (cada lado).

Como se vê a LEAD é um veículo de baixíssima manutenção e as peças de reposição não são de valores altos.

A correia de transmissão, por exemplo, se o scooter for pilotado corretamente, certamente, terá uma vida útil superior a 20.000Km.

Por fim, sabem quanto custou a 1ª revisão da LEAD?

A bagatela de R$ 10,40, que corresponde ao óleo trocado.

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline