Eric Granado estreia no Mundial de Motovelocidade em 2012

No próxima dia 16, ocorre, oficialmente, a apresentação de Eric também em Valencia

No próxima dia 16, ocorre, oficialmente, a apresentação de Eric também em Valencia

O piloto brasileiro Eric Granado, de 15 anos, fechou contrato com a equipe nipo-italiana JIR e participa, em 2012, do Mundial de Motovelocidade na categoria Moto 2. O primeiro contato com a moto e os equipamentos ocorreu no tradicional dia de testes da MotoGP, debaixo de chuva, nessa segunda-feira, 7, após a última etapa da temporada, realizada nesse fim de semana, em Valencia.

No próxima dia 16, ocorre, oficialmente, a apresentação de Eric também em Valencia. Para o próximo ano, ele terá como companheiro o francês Johann Zarco, que este ano correu na categoria 125cc do Mundial e foi vice-campeão.

A equipe JIR venceu, recentemente, a etapa da Austrália na Moto 2 e terminou em quarto lugar na temporada com o piloto Alex De Angelis. Seus dirigentes fazem uma aposta a longo prazo no piloto brasileiro, porque acreditam no talento do jovem e querem proporcionar a realização de um sonho às novas gerações, além de apreciar o exemplo positivo que os campeões do esporte brasileiro transmitem a seus fãs.

Eric terá como companheiro o francês Johann Zarco, que este ano correu na categoria 125cc do Mundial e foi vice-campeão.

Eric terá como companheiro o francês Johann Zarco, que este ano correu na categoria 125cc do Mundial e foi vice-campeão.

Especialistas garantem que o biotipo do piloto já é suficiente para ir direto à Moto 2, já que Eric desenvolveu bastante sua estrutura física neste ano. No entanto, o piloto terá que esperar até o Grand Prix de Silverstone para fazer a sua estreia no Mundial, porque a idade mínima exigida pela regulamentação da categoria é 16 anos e Granado completará apenas em junho.

Tal espera, porém, será importante para o garoto adquirir experiência. “Eric terá tempo de sobra para se adaptar a um mundo novo, aprender novos circuitos e descobrir os segredos da Moto 2. Construímos um programa de cinco anos que prevê a sua estada na Europa e a continuação de seus estudos em conjunto com as corridas”, disse o chefe da JIR, Gianluca Montiron.

Eric está muito feliz com a oportunidade. “Primeiro de tudo eu gostaria de agradecer a JIR Team, ao Marco Bonesso, que será meu chefe mecânico e que vem me acompanhando desde 2007. É uma nova etapa em minha vida e espero aprender muito com a equipe e melhorar o meu nível dia após dia, pois ainda tenho muito a crescer. Estou bastante confiante para esta temporada, com certeza iremos trabalhar muito, porque isso é fundamental para meu crescimento pessoal”, comentou o piloto.

Granado também fez questão de agradecer em especial pessoas importantes que o acompanham desde o inicio de sua carreira até esta nova etapa. “Impossível não agradecer especialmente a minha família, o Aurélio Barros, Sérgio de Laurentys, Cláudio Monteiro, Santo Feltrin, Julian Miralles, Ricardo Chamom, Dudu Rush, Tinho, Vilson e principalmente a todos os meus patrocinadores, amigos e fãs”, completa o piloto, convocando a todos para continuar na torcida.

Nos testes em Valencia, nesta segunda-feira, 7, Eric estreou com uma moto e macacão nas cores verde e amarela. Para o próximo ano, porém, a cor da moto ainda não está definida, mas se depender dele, sim. “Seria maravilhoso correr com uma moto nas cores da nossa bandeira, representando o nosso país. Espero que isso seja possível e, quem sabe, não dê um pequeno impulso para que o campeonato mundial volte a se realizar no Brasil”, afirma o piloto.

Atualmente, Granado é o sexto colocado no Campeonato Espanhol de Motovelocidade (CEV-Buckler). Ele está a oito pontos do quarto e do quinto colocados. Ainda há duas etapas para o término da competição e o objetivo dele é terminar entre os cinco primeiros. A atuação de Eric durante o ano já foi o suficiente para que o jovem talento brasileiro recebesse convites das principais equipes da MotoGP.

Eric Granado conta com patrocínios importantes rumo ao Mundial de Motovelocidade. São o Banco Rural, Grupo Mammoet Irga, Mobil Lubrificantes, Alliance Investimentos, Capacetes Shark, Óculos Oakley, Macacões Arlen Ness, Rush Motorcycles, CPN-Natação, Luna Aerografia, TrendsMotos, SoulMoto, Alpinestars e Laser.

Mais sobre o Mundial de Motovelocidade
O Mundial de Motovelocidade é o mais importante campeonato do mundo de motociclismo, uma competição que se estende ao longo de 18 etapas (para a categoria MotoGP; e 17 para a 125 – Moto 3 em 2012 – e Moto 2) espalhadas por 14 países, quatro continentes e com cobertura televisiva em todo o mundo.

Reconhecido como Campeonato do Mundo pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM) em 1949, o Mundial está em seu 63º ano de vida, o que o coloca como a modalidade mais antiga do esporte a motor em todo o planeta.

Mais sobre a Moto 2
Esta categoria de 4 tempos substituiu as 250cc 2T em 2010. A Moto 2 é a principal categoria de acesso para a MotoGP. A Honda é a fornecedora exclusiva de motores e a Dunlop de pneus. As motos são equipadas com blocos de 600cc a 4 tempos, com uma potência de até 140cv. A Moto 2 não tem limitações em termos de chassis. O desenho e a construção do deles é livre, desde que sigam os regulamentos técnicos da Federação Internacional de Motovelocidade (FIM). O quadro principal, o braço oscilante, o tanque de combustível, o banco e a carenagem não podem ser procedentes de motos de série. A idade mínima dos pilotos da Moto 2 é de 16 anos.

Fonte: Racing Press, foto Copyright by Dorna

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline