Honda VRF 1200

Honda VRF 1200

100%

dos usuários recomendam esta moto

Satisfação Geral 4.5
Visual 5
Conforto 3.5
Performance 4.5
Dirigibilidade 5
Consumo 2.5
Custo x Benefício 4

Nova referência na categoria Sport Touring, a motocicleta é totalmente inovadora. Possui câmbio automático com opção de trocas manuais, além do exclusivo sistema de dupla embreagem em motocicletas, que proporciona uma pilotagem prazerosa e emocionante.

Ficha Técnica


Cilindrada: 1236.70 cc

Tipo de Motor: 4 tempos

Arrefecimento: Líquido

Combustível: Gasolina

Potência Máxima: 172.70 cv a 10000 rpm

Torque Máximo: 13.20 kgf a 8750 rpm

Transmissão: Automática

Injeção: Eletrônica

Partida: Elétrica

Chassi: Alumínio

Suspensão dianteira: Invertida

Ajuste da suspensão dianteira:

Suspensão traseira:

Ajuste da suspensão traseira:

Balança:
DIMENSÕES

Peso (seco): 264 kg

Peso em movimento: 0.00 kg (MVOM)

Comprimento: mm

Largura: 740 mm

Altura: 1222 mm

Altura do Banco: 815 mm

Distância entre Eixos: 1545 mm

Pneu Dianteiro: 120/70ZR – 17 M/C 58W

Pneu Traseiro: 190/55ZR – 17M/C 75W

Capacidade do tanque:

Outras Versões

VRF 1200F

2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010
(ver todas)

Principais avaliações

Recomendo!

Pros: tecnologia de ponta, com segurança alta.o design é bonito e limpo, com destaque para a balança monobraço, a ponteira em inox e as belas rodas. Carenagem eficiente em medias e altas velocidades, des...
4.5
Sergio Correa - 28/11/2014
Ver todas as avaliações


Veja motos deste modelo à venda (ver todas)

De R$ 39999 a R$ 79000 entre 9 ofertas disponíveis

Outros Modelos Honda



Todas as avaliações desta moto

Avaliação de Sergio Correa em 28/11/2014

Avaliou moto Honda VRF 1200F 2011

Comentários:
A moto é muito boa, pode-se deita-la no limite com segurança O cambio é um capítulo a parte Prefiro colocar sempre na função S em estrada. Perfeita nas reduções e acelerações. O modo D poderia ser eliminado, pois nesse modo, a moto troca de marcha muito cedo antes dos 3 mil rpm. De um farol a outra ela já está em 5 marcha Agora se vc quer chutar o balde, basta cambiar nos botões, indicador para subir e polegar para reduzir, parece que vc está manuseando um joy stick O motor v4 parece não ter fim 150/180/200/250 e a danada querendo mais... é uma moto com mercado restrito, o que é bom por causa dos amigos do alheio e ruim por ser pouco conhecida pelo motociclistas,não muito acostumados com essa tecnologia de cambio automático.
Pros:
tecnologia de ponta, com segurança alta.o design é bonito e limpo, com destaque para a balança monobraço, a ponteira em inox e as belas rodas. Carenagem eficiente em medias e altas velocidades, desviando o fluxo do vento do piloto. opções de cambio manual no punho e automático. Transmissão por cardã, sem se preocupar com corrente frouxa.
Contras:
a posição do piloto poderia ser mais touring. Na cidade não é prática, vc tem que rebater os espelhos para andar entre os carros. É beberrona quando exigida, mas tb não se pode esperar milagre de um motor de mais de 170cv. As vezes vc se atrapalha com a mudança de marcha nos botões e acaba buzinando em vez de cambiar. Como toda carenada, é um pé no saco realizar qualquer manutenção. até para uma simples troca de óleo

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Estrada
Quilometragem
9000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
3.5
4.5
5
2.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (2)