Honda XLX 250

Honda XLX 250

100%

dos usuários recomendam esta moto

Satisfação Geral 3.75
Visual 3.625
Conforto 4.125
Performance 3.625
Dirigibilidade 4.375
Consumo 3.875
Custo x Benefício 4.25


Ficha Técnica


Cilindrada: 250.00 cc

Tipo de Motor: 4 tempos

Arrefecimento: Ar

Combustível: Gasolina

Potência Máxima: 0.00 cv a rpm

Torque Máximo: 0.00 kgf a rpm

Transmissão:

Injeção:

Partida:

Chassi:

Suspensão dianteira:

Ajuste da suspensão dianteira:

Suspensão traseira:

Ajuste da suspensão traseira:

Balança:
DIMENSÕES

Peso (seco): 0 kg

Peso em movimento: 0.00 kg (MVOM)

Comprimento: mm

Largura: 0 mm

Altura: 0 mm

Altura do Banco: 0 mm

Distância entre Eixos: 0 mm

Pneu Dianteiro:

Pneu Traseiro:

Capacidade do tanque:

Outras Versões

XLX 250 R

1994, 1993, 1992, 1991, 1990, 1989, 1988, 1987, 1986, 1983
(ver todas)

Principais avaliações

Recomendo!

Pros: -Suspensão -Motor
4.5
Marcos José - 21/06/2013

Recomendo!

Pros: Preço, posição de pilotagem, motor forte, altura do solo. Ronco inconfundivel.
4
Luiz Porto - 06/11/2013

Recomendo!

Pros: - Moto muito resistente e confortável, aguenta estradas de terra como só ela e não te dá canseira, pois tem posição de pilotagem muito confortável e segura. - Motor que é um trator, sobe até nas p...
3.5
Mário Henrique R. Bernardes - 14/08/2013

Recomendo!

Pros: Pela ordem: 1- Suspensão incrivelmente boa: engole buracos, irregularidades, pedras, e parece que nem existem obstáculos. Dá pra pegar uma estrada de terra como se estivesse no asfalto. 2- Visual:...
3
Mário Errebê - 07/03/2014
Ver todas as avaliações


Veja motos deste modelo à venda (ver todas)

De R$ 2500 a R$ 6300 entre 5 ofertas disponíveis

Modelos similares a Honda XLX 250


Outros Modelos Honda



Todas as avaliações desta moto

Avaliação de Marcos José em 21/06/2013

Avaliou moto Honda XLX 250 R 1991

Comentários:
A moto é excelente. Tive uma que comprei com 21 mil km e vendi com mais de 60 mil km. A moto era minha e do meu pai, ficamos com ela por 6 anos! A moto começou a apresentar um problema que depois de um tempo andando ela desligava e não funcionava mais! Não chegamos a descobrir o problema ao certo e acabamos vendendo assim mesmo! Bom custo benefício, pois compre ela por R$:2500,00.
Pros:
-Suspensão -Motor
Contras:
-Peso - Tanque pequeno (180km de autonomia) - Idade

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Terra, Estrada
Quilometragem
60000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4.5
4.5
4
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (0)

Avaliação de Luiz Porto em 06/11/2013

Avaliou moto Honda XLX 250 R 1983

Comentários:
Otima moto pra cidade, com um otimo motor. A minha esta com um pequeno vazamento e um barulho no motor, mas mesmo assim anda bem, vou arrumar depois de um tempo pois ainda tem muito a andar.
Pros:
Preço, posição de pilotagem, motor forte, altura do solo. Ronco inconfundivel.
Contras:
dificil de achar algumas peças de reposição e hoje em dia alguns mecanicos (devido aos curso de hoje so darem aula sobre motinhos novas) nem gostam de olhar. Partida a pedal

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
95000
Manutenção
Custo de Mantenção
4
3.5
4.5
3.5
5
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (0)

Avaliação de Mário Henrique R. Bernardes em 14/08/2013

Avaliou moto Honda XLX 250 R 1990

Comentários:
É uma grande moto, fruto de uma outra época em que qualidade e resistência andavam juntas, ainda mais na Honda. Hoje em dia é um veículo ultrapassado e com um seríssimo problema de falta de peças de reposição em certas partes, especialmente o pedal de partida que às vezes quebra na base com muito uso. Imbatível como cavalo de trabalho na roça e para trilhas, boa na cidade e apenas razoável para viagens em estrada asfaltada.
Pros:
- Moto muito resistente e confortável, aguenta estradas de terra como só ela e não te dá canseira, pois tem posição de pilotagem muito confortável e segura. - Motor que é um trator, sobe até nas paredes e possui boa potência, além da saudosa tecnologia RFVC - Peças que dobram e paralamas flexíveis ideais para trilha, pois não quebram. - Algumas peças, especialmente as mais simples, são muito fáceis e baratas de se encontrar, ideal para trilhas.
Contras:
- Pedal de partida, que se espana você não acha outro que sirva nem com reza brava (só em desmanche ou originais usados), isso me fez ficar com a moto parada quase um mês - Horripilante partida a pedal, que só faz ligar rápido se a moto estiver muito bem acertada e azeitada, do contrário é certeza de várias puxadas até pegar, com tempo frio então é uma verdadeira academia ambulante para sua perna direita. - Alguns vazamentos de óleo que com o tempo aparecem, nada sério, entretanto, somente algumas buchas e retentores pra trocar e tudo muito barato - Mesmo bem cuidada é uma moto que não pega muito valor na revenda, grande parte pela partida a pedal e pelo baixo preço de outras motos mais modernas além de planos mil de financiamento - Relação algo curta pra estrada, com velocidade de cruzeiro em torno dos 75-80 km/h e motor urrando nos 90 km/h, dificilmente dá mais de 100 km/h

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
65000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
3.5
3.5
4
3.5
4.5
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (0)

Avaliação de Mário Errebê em 07/03/2014

Avaliou moto Honda XLX 250 R 1990

Comentários:
Se o modelo fosse apenas atualizado e contasse com partida elétrica, ainda seria interessante em comprar e vende até na concessionária (afinal, o que são apenas mudanças estéticas em um modelo utilitário?). Infelizmente por estar obsoleto, ainda que muito bom, perde-se esta moto do repertório de possibilidades de quem não quer gastar muito e ainda assim ter um produto bom e decididamente durável.
Pros:
Pela ordem: 1- Suspensão incrivelmente boa: engole buracos, irregularidades, pedras, e parece que nem existem obstáculos. Dá pra pegar uma estrada de terra como se estivesse no asfalto. 2- Visual: limpo e direto no ponto, com poucas partes plásticas e até estas são bem resistentes. 3- Relativa facilidade de revenda: é a moto que mesmo antiga ainda sai fácil e se compra barato.
Contras:
Pela ordem: 1- Peças obsoletas e difíceis de encontrar: tive um problema com o pedal de partida que nenhum paralelo resolveu, ralei para encontrar um antigo usado pra substituir. O mesmo vale para as peças de precisão (relógios) e comando de real qualidade, sendo mais fácil encontrar setas, paralama e outras peças plásticas mais simples. 2- Motor ligeiramente amarrado, marcando 90 km/h em média na estrada sem esgoelar, se você sobe disso é barulheira na cabeça na certa e sofrimento para as partes mecânicas, sem dúvida. 3- Difícil de encontrar para comprar em bom estado, sendo muito mais fácil encontrar motos com documentação enrolada e judiadas do que motos conservadas deste modelo. 4- Farol muito fraco: varia a intensidade com a aceleração e não raro o trocam pelo farol de Brasília para maior luminosidade, ainda assim sem muito bom resultado.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
62000
Manutenção
Difícil de encontrar
Custo de Mantenção
Alto
3
3.5
3.5
3
4
4
3
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (1)