Honda XRE 300

Honda XRE 300

81%

dos usuários recomendam esta moto

Satisfação Geral 4.05455
Visual 4.3818
Conforto 4.3091
Performance 4.0818
Dirigibilidade 4.3818
Consumo 4.14545
Custo x Benefício 4.05455

A XRE 300 possui DNA off-road somado a um estilo aventureiro. Ideal para o uso nas cidades e em estradas, incluindo vias não pavimentadas.

Ficha Técnica


Cilindrada: 291.00 cc

Tipo de Motor: 4 tempos

Arrefecimento: Ar

Combustível: Flex

Potência Máxima: 25.60 cv a 7500 rpm

Torque Máximo: 2.80 kgf a 6000 rpm

Transmissão: 5 marchas

Injeção: Eletrônica

Partida: Elétrica

Chassi: Aço

Suspensão dianteira: Convencional

Ajuste da suspensão dianteira: Sem ajuste

Suspensão traseira: MonoShock

Ajuste da suspensão traseira: Pré-carga

Balança: Convencional
DIMENSÕES

Peso (seco): 151 kg

Peso em movimento: 0.00 kg (MVOM)

Comprimento: 2171 mm

Largura: 830 mm

Altura: 1181 mm

Altura do Banco: 860 mm

Distância entre Eixos: 1417 mm

Pneu Dianteiro: 90/90 – 21M/C (54S)

Pneu Traseiro: 120/80 – 18M/C (62S)

Capacidade do tanque: 13,8

Outras Versões

XRE 300

2017, 2016, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009

XRE 300 (ABS)

2017, 2016, 2015, 2014, 2012, 2011, 2010, 2009

XRE 300 (ABS) (Flex)

2016, 2015, 2014, 2013, 2010

XRE 300 (Flex)

2017, 2016, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011
(ver todas)

Principais avaliações

Não recomendo!

Contras: A suspensão é muito dura, porem com um bom curso na dianteira, na traseira quando está com garupa de aproximadamente 60kg a suspensão desce muito e a frente fica leve dificultando a dirigibilidade,...
2.5
Marcellus Correa - 29/10/2012

Recomendo!

Pros: Custo x Benefício excelente. Paguei R$ 13.000,00 na minha zerada, aqui em BH. Modelo 2011 (vinho). Consumo dela é de 26km por litro. Chega a 27km andando mais na maciota. Para a cidade, com tantas...
4.5
Ivan M. Xavier - 29/06/2012

Não recomendo!

Contras: Acabamento Preço
3
Thiago Moreno - 27/06/2012

Recomendo!

Pros: Design, Consumo, Estabilidade, Peso, Agilidade, Atendimento das Concessionária
4
Marcell - 25/05/2012
Ver todas as avaliações


Veja motos deste modelo à venda (ver todas)

De R$ 102 a R$ 23000 entre 128 ofertas disponíveis

Modelos similares a Honda XRE 300


Notícias sobre Honda XRE 300

    Teste Honda XRE 300, atrás do Rally dos Sertões: "pracabá"

    Quando recebi o convite para seguir o Rally dos Sertões com as novas motos da Honda, XRE 190 e XRE 300, logo decidi optar pela XRE 300. Havíamos acabado de publicar o teste dela, com uma ocorrência no mínimo estranha, principalmente em se tratando de Honda. ... Leia mais...

    19-Sep-2016

    Teste Honda XRE 300: aventure-se

    Freios potentes, ciclística acertadíssima e ímpeto off Road fazem você ter vontade de se aventurar por aí com a XRE 300 Uma trail muito bem acertada. É assim que podemos definir em poucas palavras como é a XRE 300 2016. A vontade que a moto tem de encarar aventuras já é traduz... Leia mais...

    01-Jul-2016

    Honda surpreende e apresenta a nova XRE 190

    A Honda apresentou ontem (5/5/2016) sua nova trail pequena, a XRE 190. De forma surpreendente, a líder do mercado mostra preocupação com a perda de espaço de seu modelo (Bros 160) para a Yamaha Crosser, num dos segmentos de mercado que mais cresce no Brasil e apresenta um... Leia mais...

    06-May-2016

    Moto teste: Yamaha XTZ 250 Ténéré

    Se há um nome forte e que logo identifica o propósito de uma moto, esse nome é "Ténéré". Vinte e oito anos depois que a primeira Ténéré surgiu - a gigante XT 600 com seu tanque enorme e desproporcional - e deu origem a esta verdadeira dinastia de motocicletas, a caçula da família, X... Leia mais...

    23-Feb-2016

    Nova Honda XRE 300 chega em março

    A Honda anuncia a chegada da "nova" XRE 300 versão 2016, que estará disponível nas concessionárias da marca a partir de março. Entre as novidades do modelo 2016 está a renovação visual com novos grafismos que sugerem seu estilo aventureiro e o apelo fora-de-estrada. Líder absol... Leia mais...

    23-Feb-2016

Outros Modelos Honda



Todas as avaliações desta moto

Avaliação de Marcellus Correa em 29/10/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Comprei a moto em Janeiro de 2010, até então antes do lançamento dela tinha a NX4 Falcon na época para mim estava cara, tinha a XR250 Tornado porem muito feia e a XTZ 250 Lander, eu estava decidido em comprar a Lander, mas pouco tempo antes teve inicio da campanha da Honda com o lançamento da XRE e CB 300, pensei que fosse um bom negócio esperei e comprei a XRE. Os problemas começaram com 6 meses de uso, os problemas foram: BATERIA, CORPO DO ACELERADOR, VAZAMENTO DE ÓLEO e outros que eles me disseram que eu esqueci, ao todo ao longo de 1 ano foram 7 entradas na concionatória por conta desses problemas a moto me deixou 2 vezes na rua!! Eu entrei com um processo Judicial contra a Honda e a concessionaria, em menos de 2 meses o Juiz determinou que a Honda Trocasse minha moto por uma outra do mesmo modelo e cor 0Km e assim foi feito, peguei uma 2011 0Km, mas infelizmente ela apresentou alguns dos mesmos problemas que a outra. levei em um mecânico de confiança ela sanou o problema e vendi a moto e comprei uma YAMAHA!! o processo ainda corre na justiça.
Pros:
É excelente na cidade, passa entre os carros com a maior naturalidade, buracos, valetas, meio-fio, passa que é uma beleza, é muito econômica, andando devagar entre, 4.000 e 5.000 mil rpm ela faz 30km/L e andando rápido ela chegou fazer 27km/L. O banco para o garupa é confortavel
Contras:
A suspensão é muito dura, porem com um bom curso na dianteira, na traseira quando está com garupa de aproximadamente 60kg a suspensão desce muito e a frente fica leve dificultando a dirigibilidade, se a suspensão tivesse pelo menos uma regulagem de pré-carga isso não ocorreria. O cambio é bom, deveria ter uma 6ª marcha, não tem força em baixa rotação é horrível, sempre tem que esta reduzindo. O motor poderia ter melo menos 30 cv pois 26 é muito pouco para o porte da moto e para o uso rodoviário. a velocidade máxima comigo foi de 144 km/h deitado no tanque. E para viajar a velocidade média é de 110-115 km/h pois passando disso força muito o motor e faz muito barulho. O acabamento é regular

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
4000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Alto
2.5
3
3
2
3.5
4.5
2.5
Esta análise foi útil para você? Sim (36) Não (14)

Avaliação de Ivan M. Xavier em 29/06/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
É isto aí.
Pros:
Custo x Benefício excelente. Paguei R$ 13.000,00 na minha zerada, aqui em BH. Modelo 2011 (vinho). Consumo dela é de 26km por litro. Chega a 27km andando mais na maciota. Para a cidade, com tantas irregularidades no asfalto, no tráfego (muitos sinais, quebra-molas e carros) considero que a XRE é uma excelente moto. Aliás, para esse fim (trânsito pesado/metrópole) não conheço outra melhor.É super confortável para o piloto e para o garupa. Boa para estrada de chão. Tem uma suspensão bem calibrada e é uma moto alta. Já atravessei riacho com a minha moto.
Contras:
Para-lamas suja o piloto no asfalto molhado ou lameado. A junta do cabeçote vazou um pouco de óleo (problema sanado na garantia) Mas, nada que atrapalhe a condução. Na estrada, considero uma moto 300cc fraca, apesar da XRE chegar aos 130 Km/h, porém sente-se o motor trabalhando no limite, trepidando.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra
Quilometragem
7000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4.5
4.5
4.5
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (29) Não (4)

Avaliação de Thiago Moreno em 27/06/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Como substituta da Falcon, a XRE ficou devendo muito. Mas seu desempenho está dentro do esperado para a categoria. O conforto e a dirigibilidade são muito bons, mas o acabamento final é muito ruim, com plásticos de má qualidade e fios pendurados. E olha que ela não é nenhuma pechincha para comprar.
Pros:
Visual Desempenho Conforto
Contras:
Acabamento Preço

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Pista
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
3
4
4
4.5
4.5
4
3
Esta análise foi útil para você? Sim (28) Não (27)

Avaliação de Marcell em 25/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Comprei minha XRE faz 1 ano, queria uma moto alta, com motor que poderia andar na cidade e estrada, já fiz inúmeras viagens de SP para o PR, de SP ao Rj e MG, com a XRE com garupa e baú cheio sempre andando na casa de 120-130km/h nesta velocidade faz 20km/l não faz feio!!! Já na cidade é leve, ágil, rápida, é uma mosto que veste bem para o dia a dia e faz 23km/l As revisões são baratas 350 reais na de 12 mil KM onde se faz uma grande troca de peças etc... a rede concessionária Honda da minha cidade me atende muito bem, precisei da garantia no caso de problemas da moto morrer por causa das válvulas e foi feito tudo sem custo algum nota 10 para HONDA!!! Hoje eu tenho também uma BMW F800GS para uso de fim de semana, e posso garantir a XRE é uma moto muito bem acertada!! parabéns HONDA
Pros:
Design, Consumo, Estabilidade, Peso, Agilidade, Atendimento das Concessionária
Contras:
Motor poderia ser um pouco mais potente para viagens acima de 140km/h, Deu defeito de válvula mas 100% solucionado sem custo algum e de forma rápida!

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
12000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4
5
3.5
3
5
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (19) Não (6)

Avaliação de ÉDER BUENO em 25/07/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Ótima moto! extremamente confortável, ótimo consumo e posição de pilotagem muito boa, muito se fala sobre os problemas apresentados de vazamento e válvula, isso ocorreu nos primeiros modelos, (o que caso venha a ocorrer pode ser solucionado na garantia) mas o poucos levam em consideração a quantidade de xre's vendidas que por ser grande passa uma dimensão errada e ofusca os problemas que também ocorram na concorrente... e outro fato que é notável é que alguns simplesmente torcem o nariz pra ela pelo fato dela ter entrado no lugar da tornado (Excelente moto por sinal)
Pros:
Altura, Visual que lembra entre outras as BMW f 800 gs, e conforto excepcional pra uma moto dessa categoria
Contras:
Pneus originais barulhentos e estreitos, poderia se utilizar do espaço da carenagem para se criar um tanque de maior capacidade, falta de um lampejador do farol, o bico poderia ser mais curto ... apesar disso é sempre bom lembrar que apesar de parecer não é uma Big Trail e a proposta dela não são longas viagens, mas... esses itens citados seriam bem vindos...

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
16000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
4.5
5
4.5
4.5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (17) Não (1)

Avaliação de Paulo Cändido em 12/11/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
- Diga-se de passagem eu já possui duas Falcon: uma 2003 (vermelhona - saudades) e uma 2006 (maravilha). Mas a última foi uma Titan 2009. Vendi e peguei uma XR 300 (SEM ABS). Uma moto que causou muita sintonia. Ao sair da concessionária foi tudo de bom. No caminho para casa notei que a moto não estava muito, digamos, dirigível. Senti que ao fazer curva para a direita uma sensação estranha na coluna de direção era evidente. Uns pequenos "kickes" como se as esferas do rolamento inferior tentassem se encaixar no anel envolto da coluna (somente para a direita). Uma semana depois retornei à concessionária e relatei o problema. Os caras deram voltas e mais voltas; inclinaram a moto, viraram o guidón para lá para cá e não encontrarm motivos para o meu relato. Eu disse que havia! Fui embora. No dia seguinte retornei. Aliviaram a contra-porca do guidón, apertaram... e nada! E eu disse: -Amigos, aqui há um problema! Só os mecânicos não viam. Já estava me irritando com o problema era plausível. A moto nem com 1000 km. Assim, mesmo na garantia levei a um mecânico de confiânça. Ele sentiu ao enclinar a moto e virar o guidón que algo não estava certo. Desmontou a frente. Retirou as bengalas, retirou a coluna de direção e constatou que os rolamentos de cima e principalmente o de baixo estavam "SECOS" e com grande quantidade de sujeira! O de baixo estava tão gasto que fez naquele anel onde fica as esferas três, eu diria, alojamentos para a esfera. Por isso ao fazer a curva para a esquerda havia a sensação de encaixe (kickes) para acomodar a esfera. Vale lembrar a moto beirava os 1000 km e nunca pequei terra ou areia! Bem, para não colocar um conjunto de rolamentos novos meu mecânico lixou o anel da acomodação das esferas retirando literalmente as "casinhas", deixou-os lisinhos. Lavou todo o conjunto com querosene engraxou e recolocou. Montou toda a dianteira e.... touché. O problema foi sanado! E agora? Problema na hora da montagem na fábrica? Descaso no estoque das peças na Honda? O seguinte é esse: Prejuizo para mim em 120 paus e com a moto na garantia. Pensem!!!!! Na revisão dos 1000 km comuniquei o fato ao mecânico que tinha me atendido e ficou naquela sorrisinho amarelo. - Após a revisão dos 1000 km fui chamado para um "recall". Sintomas: A moto em movimento morria ou quando aliviava o acelerador para passar marcha o motor continuava em alta rotação. Trocaram o corpo do acelerador (acho que é isto) e nunca mais deu problema. - Após os 4000 km começou a vazar óleo na tampa do cabeçote mais especificamente nos retentores dos coxins. Bem pouco no inicio. Fui a concessionária eles avaliaram e disse ser um problema que muitas motos estavam tendo e talvez seria necessário trocar as juntas e as borrachas. Mas apertaram e me mandaram seguir em frente. Aparentemente parou o vazamento. Mas... depois dos 6 mil (fora da garantia) novo vazamento, e agora com força! Arquei com a troca e desta vez o problema foi sanado. - Aos 16 mil novo vazamento. Desta vez num local aparentemente inviável: junta do tensor da corrente. Pensem, junta do tensor! Até eu descobrir de onde vinha a "melequera" de óleo demorou muito e põe sujeira nisto. Levei na concessionária e cada um dizia uma coisa. Que era da junta de cima que era da junta de baixo. Mas eu com um olhar mais aguçado percebi que vinha era do tensor da corrente de comando. Moto parada, junta trocada problema sanado. - Estou percebendo um barulho de dois metais batendo um no outro quando passo por buraco. E já detectei onde é. No conjunto amortecedor "Pró-link"! ACho que estão precisando de lubrificação com graxa ou um reaperto nos parafusos. Ainda não está incomodando muito somente quando passo por buraco. - Agora com mais de 20 mil estou sentindo o problema da coluna de direção novamente, bem sútil mas existe. Desta vez não vou lixar e sim colocar rolamentos novos. Estes foram problemas encontrados. Fora o aborrecimento, ademais não denigre o valor da moto não. É uma boa moto e eu recomendaria sim. Foram problemas isolados e as novas já estão, quero crer, sanados. Mesmo com estes detalhes fiz uma viagem de Recife a São Paulo/São Paulo a Recife sem nenhum problema mecânico. Só alegria. Exceto a pouca autonomia e o banco muito duro para longas viagens.
Pros:
Dirigibilidade, estabilidade, ergonomia, visual, suspensão, consumo, freio dianteiros ótimos.
Contras:
Banco muito duro e fino para o piloto, tanque de combustível de pequena capacidade, Pneus traseiros 120x80 estreitos (poderiam ser o 130), péssimo acabamento (o plástico risca à roa), o plástico preto fosco fácil ressecamento, freios traseiros borrachudos .

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
19890
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4
4.5
4
4
4.5
4.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (16) Não (3)

Avaliação de Ícaro Gallo Silva em 10/12/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Comentários:
A XRE é uma moto muito boa para sua proposta. Já viajei com a moto com carga e garupa sem deixar a desejar em conforto e desempenho. É uma moto com um consumo excelente, mas ressalto que isso é um fator que depende da tocada do piloto. Sob minha condução, a XRE ta fazendo uma média de 31 a 34km\l. Se você está receioso para comprar a XRE devido aos problemas relatados nos primeiros modelos, extirpe-se desse conceito, pois os modelos a partir de 2012 já não possuem esses problemas. Digo isso pois rodo muito nessa moto - em média 60 à 70km diários - e não tive o dissabor de passar por esses problemas. A Honda agora ta trazendo a XRE modelo 2013 Flex e com a capacidade de armazenamento de combustível aumentada em 1 litro. Não se trata de um valor de grande expressividade, mas já é um ganho.
Pros:
Moto extremamente confortável, bom torque, econômica (média de 31 à 34Km\l), farol de excelente luminosidade. Para a proposta da moto, cumpre perfeitamente suas atribuições. Os modelos a partir de 2012 já não possuem os problemas críticos apresentados nos primeiros anos de lançamento como vazamento de óleo no cabeçote e para-lamas curto. Possuo a versão sem ABS, mas mesmo sem esse sistema, é a moto com o melhor sistema de frenagem que ja pilotei. Custo de manutenção não é alto considerando o padrão da moto. O banco da XRE é bem confortável e, atrelado à uma posição de pilotagem mais ereta, possibilita a condução por grandes distâncias sem maiores problemas. Em estradas de terra ela dá conta do recado cumprindo bem seu papel juntamente com os pneus de uso misto e suspensões bem acertadas para nosso solo, mas nada de trilhas mais pesadas. Em rodovias, se mostra muito forte e faz curva com muita facilidade. Nem parece ter quase 150kg de peso. Um detalhe que me agradou bastante e que muitos não dão valor são as manoplas. São feitas de um material muito bom e projetadas de maneira a proporcionar boa aderência mesmo utilizando luvas, diminuindo circunstancialmente as chances de acidentes.
Contras:
Possue tanque pequeno, falta uma sexta marcha overdrive para mais conforto e economia em rodovias, falta um lampejador de farol (UM ABSURDO! Um mero detalhe para a Honda e é algo extremamente necessário para nós). Mesmo o farol iluminando muito, poderia ser mais fácil de regular. Sistema ABS muito caro, mas isso se dá mais por culpa das concessionárias que superfaturam os preços, inviabilizando a opção pela versão com ABS. No site da Honda a diferença entre as versões com ABS e sem ABS é de R$1700,00 e na MAVIMOTO, concessionária Honda da minha região, estão exigindo R$2800,00. É um preço proibitivo. Dar a entender que não querem que a gente invista em um item de segurança, para que assim possamos cair e estragar a moto para depois gastarmos dinheiro nas concessionárias com o reparo da mesma. Na minha opinião o ABS deveria ser um ítem de série em todas as motos, visto sua imensa utilidade........utopia......utopia.......

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
5000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
5
4.5
5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (16) Não (1)

Avaliação de Jean Albuquerque em 17/04/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Excelente moto, atende muito bem ao que se destina. Um bom torque. Só sinto falta da 6ª marcha, em viagens. Banco confortável e uma boa posição de pilotagem, não cansa.
Pros:
Moto muito confortável e segura. Fácil de pilotar.
Contras:
Falta da 6ª Marcha, e um tanque pequeno.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
12600
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
5
4.5
4.5
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (14) Não (5)

Avaliação de Valas Friedrich em 02/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Entendo que é uma moto de boa qualidade, mas que ainda possui alguns pontos de melhoria para as próximas versões. Caso seu uso seja apenas em cidade, pequenas estradas de terra e trechos de rodovias é perfeita.
Pros:
Moto muito confiável, com respostas rápidas, versátil e econômica, fazendo até 30km/l na cidade e máximo de 24km/l na estrada. Muito boa para estradas de terra, e cidade, mas nem tanto para a estrada. Posição de pilotagem confortável.
Contras:
Apresentou problemas de junta de cabeçote aos 12.000km, que precisou de manutenção que foi fora da garantia. Esta situação me deixou insatisfeito, pois nada tem a ver com condução da motocicleta, mas pela sua construção. Bateria de baixa amperagem (5Ah). Após 1 ano de uso e depois de ficar na mão por 2 vezes (moto não ligava), optei por recordar a caixa de apoio e instalar uma maior (7Ah). Sinto falta de uma sexta marcha em estradas, não para aumentar a velocidade final, mas para deixar o motor com maior folga. A impressão é que a moto está forçando muito o motor acima dos 120km/h. Pára-lamas original da versão de 2011 é curto e lança a sujeira do chão para frente, que por sua vez acaba por atingir o piloto. Este problema foi resolvido a partir das versões de 2012.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
18000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4.5
4
4
4
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (13) Não (3)

Avaliação de wallan goncalves de souza em 17/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Moto muito boa para pilotar, tanto na estrada como centro urbano. Confiavel, cofortavel, acelera correponde, enfim muito boa. Pego estrada com amigos direto para um passeio, e olha que aminha XRE é unica 300... rsrsrs, o resto é 500 pra cima e ela acompanha legal na faixa dos 130 acima disso só quando está no reto e descida, que inclusive ja peguei 157 original!
Pros:
Pilotagem Confortavel Segura
Contras:
falta uma 6 marcha

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
23350
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4.5
5
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (9) Não (1)

Avaliação de Jota Nunes em 23/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2009

Comentários:
Uma moto com uma ótima relação custo-benefício. Perfeita para a cidade, muito fácil de pilotar, tem reações rápidas. Ótimos freios. O bom torque no uso urbano faz o pneu traseiro gastar muito rápido!! Para pegar a estrada sobra conforto para piloto e garupa, mas falta um pouco de torque, potência, autonomia e uma última marcha overdrive.
Pros:
Ótima dirigibilidade, para pilotar parece uma trail 125. Moto perfeita para cidade. Torque e freios muito bons. Muito confortável.
Contras:
Pára-lama dianteiro que joga sujeira pra cima e vazamento junta da tampa do cabeçote, já sanados nos modelos mais recentes. Tanque muito pequeno.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
15000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
3.5
5
4.5
5
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (9) Não (2)

Avaliação de Paulo Spala em 10/11/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2009

Comentários:
De um modo geral é uma excelente moto, não deixa vc na mão no dia a dia. Não é fraca como uma 150, e nem beberrona como as de maiores cilindradas. Recomendada para o dia a dia e algumas viagens nos fins de semana,
Pros:
Econômica, chego a fazer 31km/l, pois ando a maior parte do tempo na estrada, confortável na tocada, suspensão ajustada para ruas ruins, porte um pouco mais imponente, ajuda no trânsito, e excelente aceitação no mercado na hora da troca de moto.
Contras:
Vazamento crônico na junta do cabeçote, isso se estende até os modelos atuais (2012), ou vc troca a junta e espera vazar novamente, ou vc coloca uma arruela na hora da troca da junta e ajusta o parafuso um pouco mais da medida do aperto do cabeçote. Outro contra da moto é a instabilidade quando vc se depara com ventos na estrada, chega a passar péssima sensação de que vai cair, a frente é leve para a moto, pra vc passar de 110km/h, tem que estar com puco vento, senão é lona.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Estrada
Quilometragem
35000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
5
4.5
4
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (8) Não (1)

Avaliação de Rovian Dill Zuquetto em 17/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
O atendimento da concessionária Honda de Caxias do Sul é excelente, além de recomendar a moto, recomendo fortemente a concessionária Comoto. Em 2010 sofri um acidente e eles foram muito prestativos, tanto que deixei a moto lá por um bom tempo antes de consertar e não fui cobrado por isso. Tenho dificuldade em encontrar protetores de mão, um item interessante para mim.
Pros:
Confortável, com boa potência, responde razoavelmente bem nas mudanças de direção. Custo x Benefício da moto é muito bom. Já fiz viagens de até 200km, e foi muito tranquilo.
Contras:
Não sinto muita confiança na moto para fazer curvas no asfalto, tenho a sensação que se eu inclinar demais a moto ela vai escorregar. Obviamente este é uma característica dos pneus da moto. Poderia vir com um parabrisa.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
8000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
5
4.5
4.5
4.5
3.5
3.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (7) Não (2)

Avaliação de Gabriel em 07/04/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Pros:
Ótima posição de pilotagem. Moto com um bom torque, permitindo saídas com agilidade e maior segurança em ultrapassagens. Setas grandes e lanterna traseira com boa visualização, dando mais destaque e, consequentemente, mais segurança pois você fica mais visível. Suporte para o garupa se segurar e opção de instalação de um baú, facilitando o transporte de bagagens.
Contras:
Moto alta, exige que pessoas mais baixas tenham certo cuidado ao subir e estacionar. O tanque poderia ter uma capacidade maior. Isso associada ao seu consumo "razoável" faz com que se faça necessário o abastecimento constante nas estradas, caso não queira parar sem gasolina. A tampa do tanque de gasolina não é fixa, o que faz com que ela caia algumas vezes no chão quando você vai abastecer. O acabamento do suporte para o garupa se segurar é ruim, chegando o "adesivo" do lado direito a se descolar devido à proximidade com o escapamento. Moto relativamente visada, sendo necessário um certo cuidado ao estaciona-la nas ruas. Se puder instalar um alarme ou coloca-la no seguro, não pense duas vezes. 150km/h de final.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4
5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (7) Não (1)

Avaliação de Anderson Ribeiro em 07/10/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Pros:
Moto confortável, visual perfeito, aparência robusta
Contras:
Apresentou vários defeitos como vazamentos e troca de cabeçote, e vazamentos em outras áreas no motor, quando aquece morre toda hora no transito, além da falta de uma sexta marcha (quando chega a 130 km/h a rotação está vem alta), baixa autonomia do tanque, bateria baixa amperagem (fraca para sustentar a moto).

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
26000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
3
5
4.5
4.5
4.5
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (7) Não (1)

Avaliação de Emerson David em 22/10/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
A XRE é uma moto para o dia-a-dia que não te pede muito, mas é claro que a troca de óleo e filtro feita dentro da vida útil do óleo, sem se esquecer que a moto dura de acordo com o uso... Fácil de pilotar e confortável. A questão de consumo dos pneus: Já vi muitos depoimentos na internet, mas não acreditem em super pneus e soluções miraculosas. O pneu traseiro da minha moto durou exatos 9 mil km e o dianteiro foi trocado aos 12 mil, mesmo com muito medo, pois me deixou na mão uma vez. Poderia ter trocado aos 10.500 km, pois ja apresentou instabilidade, mas adiei e fui para o chão. Em uma cidade como Belo Horizonte o pneu traseiro não dura nada mesmo, devido ao relevo e a necessidade de carga na tração constante de aceleração e frenagem. Fiz a média de consumo de combustível e deram 25,9 km por litro de gasolina aditivada, pois aqui compensa pelo preço e vi diferença com a gasolina comum.
Pros:
É uma moto forte e que responde bem aos comandos; Bom consumo, caso respeitados os tempos de marcha e giro; Confortável; Visual inovador com linhas modernas e estética bem estudada;
Contras:
Trepidação clássica das Hondas; Barulhos já conhecidos em outras motos como Twister e a XLX350(moto que já tive); Falta da 6ª marcha... Deixaria mais confortável a condução;

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
12350
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
4
3.5
3.5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (6) Não (0)

Avaliação de Gabriel Gindro em 01/05/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
umtrabalho couma 2012 ha um ano.m
Pros:
conforto
Contras:
visada, ruim de manobras, motor fraco.visadavisada

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano, Terra, Pista
Quilometragem
9999
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
3.5
4
4.5
2.5
3
4
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (6) Não (6)

Avaliação de Samuka C em 18/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Ótima moto. Perfeita para cidade. Muita diversão em qualquer sutuação Na estrada é uma 300cc, se quiser andar um pouco a cima da legislação precisa de uma maior A minha não paresnetou problema nenhum daqueles que foram vistos no começo O C-ABS é muito bom
Pros:
Passa por todos as imperfeições do asfalto sem nenhum sofrimento Bastante torque Consumo honesto se for na boa faz 30km/l sem grandes sofrimentos se quiser andar rapido ai bebe mais, mas tambem está andando o C-ABS é caro mas vale a pena
Contras:
O para lama dianteiro arremça tudo em vc ou no farol A suspensão dianteira é bem macia, em frenagens de mais força se vc não conhece assusta.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
13000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
3.5
3.5
3.5
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (5) Não (0)

Avaliação de Renan Mãozinha em 11/11/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Ja viajei muito com a moto praticamente 11 mil km só de viagens, nunca deu problema, mantem velocidade 130 seja em subidas ou retas, sem torcer o cabo, dá pra andar ate um pouco mais, porém a posição de pilotagem se torna muito incomoda acima de 130 pelo vento Como a manutenção é muito fácil de encontrar e muito barata, pretendo ter essa moto por muitos anos, pois com ela pode ir no asfalto na terra ne areia em qualquer lugar sem frescura! O unico problema seria mesmo o roubo e os freios, pois não dá rpa ter a versão ABS 4 mil reais a mais uqe ja paga 3 anos de seguro
Pros:
-Moto muito econômica, faz 27-28km litro independente da tocada! Algumas motos 150 não fazem tanta economia -Suspensão muito boa mesmo, ja tive muitas motos, mas essa se destca de longe, muito suave e o motor roda muito bem e não é necessário ajustar muito a corrente é um conjunto acertadissímo -Manutenção muito barata, em 2 anos com a moto devo ter gasto 180 reais, ja contando com as trocas de óleo -Tocada muito rapida, a moto é extremamente fácil de pilotar e precisa -A moto na terra é um trator, só colocando pra conferir
Contras:
-Muito visada para roubos -Para viagens de mais de 200 km é um pouco cansativa, pois o vento vem forte contra o piloto, com uma bolha pode melhorar, mas é feia demais -Versão ABS de valor muito elevado, nos eua poderia ter uma bmw 650 com esse preço

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
12000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4.5
4
4
5
4.5
5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (5) Não (0)

Avaliação de Marcelo Cervieri Rebelato em 15/04/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Pros:
- moto com baixa depreciação. - boa de andar em terreno com pavimentação irregular ou de terra (embora um pouco pesada para um andar muito radical no off road). - bom torque em baixas rotações. - painel moderno (na epoca em que eu comprei ela 2009/2010) e completo sem deixar nada a dever as concorrentes. - banco macio na medida certa nem demais nem duro, posição muito boa de pilotagem. - excelentes suspensões. - visual a lá bmw,, famoso bico na frente ( paralamas dianteiro), ao meu gosto muito mais moderno atualmente que o design da " novíssima " Falcon. - boa dirigibilidade. - custo beneficio o melhor da categoria.
Contras:
- consumo alto para uma moto 300cc ( medias que consegui fazer rodando na estrada foi 27 km/L pilotagem economica e enrolando o cabo 23 km/l. Na cidade 22 km/L andando tranquilo e 19 km/L com a mão mais pesada) - um pouco alta ( meço 1,79 cm e ficava no limite de alcançar os pés no chão com total segurança). - motor apresentou vazamentos que não foi resolvido nas revisões. - pneu traseiro deveria vir na medida 17 polegadas. Com aro 18 a escolha de um pneu além de se tornar mais cara, proporciona menor escolha de modelos e marcas.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
9350
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
4.5
4.5
4.5
4.5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (5) Não (0)

Avaliação de Fábio em 22/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Moto 2010/2010, uso misto cidade/estrada. Os pneus originais Metizer são muito bons para uso misto (cidadee/terra). Para asfalto eu recomendo a troca pelos Michelin Sirac. O barulho praticamente acaba e fica muito boa de curva.
Pros:
Bela, confortável, confiável, alternativa, bom desempenho, ótima condição de dirigibilidade, bom assento para garupa.
Contras:
Consumo, farol que ilumina as árvores e custoso de regulagem, tanque de apenas 12 litros, ou seja, baixa autonomia.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Estrada
Quilometragem
15400
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
5
5
4.5
4.5
5
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (2)

Avaliação de Felipe Ferreira em 09/07/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Excelente moto, boa pra usar na cidade, muito boa pra viajar, nunca tive problemas com manutenção, comprei zero e já está com 45000 km rodados, nunca me deixou na mão, muito confortável para o piloto e garupa também. Consumo na faixa dos 27 km/l (https://www.fuelly.com/driver/quasenada/xre300?fu=2846361). Já ouvi muitas críticas sobre o problema de ter de fazer regulagem das válvulas a cada 4000 km, mas acredito que o problema existe quando a CC não tem bons mecânicos, na minha nunca tive problemas.
Pros:
-muito confortável -bom consumo excelente pra viagens -manutenção barata -bagageiro -rodas e balança de alumínio -ciclistica excelente
Contras:
-tanque pequeno -pneu original barulhento -paralama dianteiro inferior original é pequeno, andando na chuva ou lama suja todo o farol, às vezes até o piloto (a partir do modelo 2012 ele é um pouco maior, ameniza mas não soulciona o problema), resolve-se com o elistik (um prolongador, sai por volta de R$80,00) -sinto falta de uma 6ª marcha, pra overdrive, economizando gasosa em longas viagens.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
45000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
3.5
4
3.5
4.5
3.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (1)

Avaliação de Daniel Luiz Pereira em 16/07/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
tenho a minha já faz 1 ano e ate agora foi so andar e fazer as revisões previstas, atendimento na loja foi de 1º,nao tive os famosos vazamentos no motor, e espero q venham muitos quilometros sem problemas...um moto abraço a todos!!!!!
Pros:
resposta no acelera, facil de pilota ,confortavel, muito segura para pilota...
Contras:
preço, tanto da moto como de peças para manutençao, e o paralama dianteiro q deixa passar respingos para cima, falta uma 6° marcha

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
8000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
5
5
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (3)

Avaliação de Carlo D. Salvagnini em 19/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Moto com bom custo-benefício. Cumpre bem o papel a que se destina, principalmente na cidade
Pros:
Acabamento, aros e balança de alumínio, motor, consumo (entre 28-30km/l na cidade), C-ABS, baixa desvalorização
Contras:
Bateria de CG (pq não colocam a da CB 300?), pneus muito cravudos (deveria vir com os pneus Pirelli Scorpion da Ténéré), junta da tampa do motor vaza óleo (é necessário trocar na concessionária. depois de trocado, nunca mais vazou. Acho que é um problema de projeto do motor, pois acontece tb com as CB's)

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
14500
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
4.5
4
4
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (2)

Avaliação de Vinicius Lins em 14/09/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Esta moto eu considero a ideal para o trânsito da cidade, com boas respostas, ótima suspensão e consumo bem aceitável. Na estrada se comporta bem, com conforto razoável, boa dirigibilidade e (desde que trocado o pneu) curva bem legal. Possui limitações de motor para estrada, mas dando para manter velocidade compátivel com as estradas brasileiras tranquilamente, se quiser manter maiores velocidades (acima de 135km/h) sugiro uma moto com maior potência. No off-road e estradas de chão vai muito bem também, desde que esteja com um pneu adequado para as situações que queira enfrentar. A minha (2010, comprei usada com 8.400km) apresentou problemas de válvula com 12mil km. Seu consumo gira em torno de 23-25km/l dando para fazer em média de 270-290km com um tanque. Considero a moto bem acertada, perfeita para o que se destina e se equipada com C-ABS, muito segura.
Pros:
Suspensão, conforto, dirigibilidade, custoxbenefício, freios C-ABS.
Contras:
Dificuldade de regulagem da suspensão, motor acima de 120km/h começa a trabalhar bem forçado (ideal uma marcha overdrive), pára-lamas joga sujeira (versões 2010 e acho que 2011).

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
15500
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
4.5
4
4.5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (1)

Avaliação de Ricardo Schulze em 21/10/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Comentários:
Uma moto excelente, teve alguns problemas de vazamento de óleo na tampa do cabeçote mas foi consertado na garantia. Moto ótima para uso em cidade, em terra, em estradas... Muito segura e estável, equilibrada nas curvas e suspensão bem calibrada. Os freios (no modelo com C-ABS) são muito eficientes, garantem uma frenagem perfeita. Mesmo em pistas molhadas e estradas de terra, os freios não deixam a roda arrastar, garantindo assim um controle bem melhor. Atingiu todas as expectativas.
Pros:
Moto excelente, encara qualquer terreno, ótima para ir trabalhar, da mesma maneira ótima pra viajar longe (mais de 600Km) e também pra pegar estradas de terra.
Contras:
As trocas de óleo + filtro, poderiam ser mais em conta. Ela poderia ter a 6ª marcha para aliviar o motor em viagens, aumentaria ainda mais a autonomia da moto.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
17600
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
4.5
5
5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (2)

Avaliação de Jean Roncolato em 26/04/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Comentários:
Utilizo a moto em sua grande maioria na rodovia, com viagens curtas de 140 km ida e volta. Ando pouco na cidade, mas ela se mostra bem ligeira no trânsito. Na rodovia dá para manter uma média de 110/120 sem forçar muito, fazendo uns 26 km/l. Mesmo sob chuva forte na rodovia ela passou confiança.
Pros:
- Visual estiloso, apesar de causar estranhesa as vezes; - aparenta ser maior do que é, talvez pelas carenagens; - confortável para todos tipos de terreno; - ótima para viagens curtas; - confiável em pista molhada; - bagageiro muito prático; - estabilidade na rodovia
Contras:
- Poderia ter protetor de mão de fábrica, além de uma manopla de melhor qualidade; - com garupa a traseira desce muito, diminuindo a dirigibilidade e "desregulando" o faról (o feixe fica alto); - o tanque poderia ter mais capacidade; - uma sexta marcha aliviaria o motor em viagens

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
6600
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
4.5
4
4.5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (2)

Avaliação de Renan Mãozinha em 04/09/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Como todas as motos da amrca da asa não se poderia esperar menos, quando comprei a moto achei ela um absurdo, forte, estavél economica, anda muito e sua suspensão passa por qualquer coisa sem decepcionar, sinto saudades da minha que infelizmente foi roubada, senão teria ela ate hoje, daqui uns 15 anos terei uma novamente, ou quando mudar de estado
Pros:
- Econômica, faz 28 km/l andando no pau ou na maciota, sempre fiz a medição e sempre deu 28 - Peças muito baratas, e fáceis de achar - Robusta, 2 anos e gastei de manutenção só 200 reais, em 7 trocas de oleo e troca de freio dianteiro - Confortavel, câmbio sensacional, banco bom, posição de pilotagem excelente - Torque alto de saida e final de 160 toda original, e isso com muita força dá pra subir a serra a 140 km/h tem muita força, só rpecisa de uma bolha, pois a moto não tem muito aerodinamica, coisa comun pois é uma trail - Mesmo na versão sem abs, 2 freios a disco, muito eficientes, em 2 situações com outra moto teria me acidentado - Mesmo sendo alta ciclistica perfeita, ja consegui andar raspando a pedaleira no chão em curvas, me surpreendi com ela várias vezes - No transito urbano é alta, passa pelos retrovisores facilmente, só para se for SUV
Contras:
- Preço do seguro absurdo - Muito visada para roubos, quase perdi a vida quando levaram a moto o que me fez desistir dela

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
13000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
5
4.5
5
5
5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (4) Não (1)

Avaliação de Glaucio em 17/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2009

Comentários:
Uma boa Moto recomendo para que curtir o estilo. As primeiras unidades tiveram muitos problemas como cabeçote, o famoso joga lama, vazamento na junta.
Pros:
Boa para fazer um OFF mais tranquilo, questão conforto ela é 10. Rodar na cidade também ela é bem tranquila passa nos corredores na boa.
Contras:
Tanque de combustível pequeno.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
250000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
3.5
4.5
3
4.5
3.5
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (2)

Avaliação de Wilmar Klee em 02/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Comentários:
Se tivesse algo a melhorar, seria o motor, para ser suave como o utilizado na linha 250 da Yamaha (tive uma Fazer). De resto, muito boa a moto.
Pros:
Muito boa para trajetos curtos, cidade, ruas esburacadas, altura livre do solo, estabilidade, freios abs.
Contras:
Tanque pequeno, banco estreito demais para trajetos mais longos, motor pouco suave e que por vezes "morre" ao se usar a embreagem.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
600
Manutenção
Custo de Mantenção
4
3.5
3.5
3.5
4.5
4
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (1)

Avaliação de Jobert Soares em 09/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Pros:
tudo que ela possui,a moto é excelente,só não é perfeita pelos fatos do contra !
Contras:
Tanque pequeno,pneus poderiam ser mais largos,a estabilidade em alta velocidade poderia ser melhorada,os faróis melhor ajustados

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
11070
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
5
4.5
5
3.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (2)

Avaliação de caronte em 28/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Não espere altas velocidades finais.
Pros:
Consumo 29km/l, suspensão, conforto, torque em baixa rotação.
Contras:
Preço $$$$$$$ absurdo, pelo mesmo valor dá pra comprar uma NC700x nos EUA(www.honha.com). Alto custo de manutenção, uma relação custa r$497,00. Retrovisor $ 85,00 cada, eu sei porque já me furtaram.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
4400
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Alto
4
4.5
4.5
4
4
5
2.5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (3)

Avaliação de Gian Carlos Moretti em 10/09/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Show de moto.
Pros:
Conforto, econômica, ágil.
Contras:
Bateria muito fraca para instalação de algum anti-furto.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
5000
Manutenção
Custo de Mantenção
4
5
4
4
4
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (2)

Avaliação de Samir Hélio Pazzotto Filho em 01/05/2013

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Minha avaliação geral desta moto é positiva. Tenho a minha há mais de 1 ano, uso ela diariamente. Cuido dela, e ela cuida de mim ( e do meu bolso também ).
Pros:
Versatilidade: trânsito pesado, viagens curtas / médias ( longas tb, mas banco duro p/ isso ), terra. Anda em tudo o que é lugar. Na minha cidade o que mais tem são remendos no asfalto, buracos, tampas de bueiro elevadas, valetas, lombadas, enfim... E passo com a minha numa boa, a suspensão tem bom curso p/ isso. Para a cilindrada dela, tem bom desempenho. Não sinto falta de uma 6ª marcha, pois se ela tivesse uma o motor teria de ser mais potente p/ isso. Manutenção barata, peças fáceis de se encontrar. Em relação à mecânica achei o conjunto bastante robusto.
Contras:
Banco duro p/ viagens longas ( acima de 1 hora direto encima da moto ). Tanque de combustível poderia ser um pouco maior, pois a autonomia está em torno de 300 km. O bico dela poderia ser um pouco mais curto. Mais por questão estética, pq na prática não atrapalha em nada.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
15800
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4.5
4.5
3
3
4
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (1)

Avaliação de Bruno Arriel Rezende em 23/05/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Pros:
Suspensão, freios C-ABS, são ótimos.
Contras:
No modelo 2010 os problemas do paralama dianteiro e do vazamento de óleo que já foram sanados nos modelos mais novos.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
36500
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4
3.5
4
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (2)

Avaliação de Helio Diogenes em 09/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Pros:
moto boa e com motor agradavel para todos os terrenos.
Contras:
Consumo um pouco elevado em relaçao a outras 250 e 300 cc

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
4
4.5
4
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (4)

Avaliação de José Felipe Reinehr em 17/08/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Pros:
Conforto e boa média km/L de combustível.
Contras:
Baixa performance do motor

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
23500
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4.5
3.5
3.5
5
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (2)

Avaliação de Coiote Salles em 20/10/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Pros:
Muito confortável para dirigir na cidade, veloz e prática no dia a dia. Não decepciona nos fins de semana para viagens de curta kilometragem. Moto muito linda, econômica, para aquilo que veio prometendo fazer, cumpriu seu papel.
Contras:
Nd.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
4500
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4
4.5
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (3)

Avaliação de Nelson De Barros Pereira em 22/10/2012

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
Honda é Honda!
Pros:
Qualidade Honda, fácil manutenção, ótima para terra e caminhos esburacados, confortável, confiável, ágil no trânsito, bom preço de revenda e fácil de pilotar.
Contras:
Visada pelos ladrões

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
3800
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4.5
4
5
5
5
4.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (6)

Avaliação de Álvaro Gomes Aguiar em 28/06/2015

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Comentários:
XRE 2010 dourada com uns 35000Km rodados, os quais uns 30% foi comigo e 70% meu pai. Testada em terra (praia), variante, cidade e muito asfalto. Comigo ela tem tocada moderada ou pesada, nada grave. Com meu pai tocada leve, porém uns 4 acidentes leves-moderados (inclusive, explosão do pneu dianteiro) com rachadura da carenagem traseira e até hoje se mantém 100% funcional. Obteve manutenção normal, troca de disco dianteiro (leve empeno) e uma bateria nova. Comecemos pelo famoso problema do motor. Algumas tem a famosa falha no cabeçote que resulta no travamento/trinca. Outras, apenas vazamento. Felizmente a nossa só apresentou vazamento na boca do cano longo/cilindro que não chega a pingar, mas afeta a estética e exige maior atenção as trocas periódicas de óleo. Um dia vou resolvê-lo (quando precisar serviço pesado no motor). As XREs atuais (2014/2015) parecem (parecem) que tiveram este problema crônico sanado ou reduzido. Também mudaram o comprimento do para-lamas impedindo salpicar água de chuva no rosto do piloto (de fato acontece, de leve). As asas laterais da carenagem foram transformadas em uma só peça. Mas o largo protetor anti-chamas/calor que fica embaixo também se foi. Coisas da Honda do Brasil... vivem fazendo merdas e cobram ouro por isto. Fora as maracutaias judicias para não assumirem os problemas que eles próprios e seus engenheiros amadores causam. É só pesquisar para ver. Além disto, no Brasil se paga 3 motos e leva 1. A Honda é malandra neste assunto. Na terra ela é ótima. Confortável, estável, confiável, gostosa de pilotar em pé. Aliás, ela é também praticamente uma trail citadina. Na cidade vai bem... confortável em pilotar por longo tempo, guidom talvez um pouco aberto/longe demais para pessoas com braços curtos, porém bem posicionados garantindo ótimo controle e não bater na maioria dos retrovisores de carros. Um protetor de mãos (+luvas) fazem falta, especialmente na chuva ou forte frio. Acredito que pessoas com menos de 1,70m terão uma leve dificuldade com ela em alguns momentos, mesmo com o banco cavado e bom centro gravitacional. Em pequenas inclinações parado, ela se faz bastante pesada. Tenho 1,72m e em alguns momentos procuro o chão com as pontas dos dedos, a depender de aonde/como paro a moto. Mulheres na garupa por sua vez reclamam da porção convexa/saliente do banco contra a vulva vaginal, relatando desconforto. Certamente isto depende de mulher para mulher devido a variações anatômicas, mas é bom considerar em viagens longas. Nos semáforos a boa arrancada e rápida resposta delas garante sair fácil na frente das latas de sardinhas nacionais de 4 rodas. Aliás, até a terceira marcha ela tem boa e rápida resposta em qualquer lugar, tanto em saídas quanto em retomadas. Em ladeiras também se sai muito bem, bom torque acima dos 2500 rpms (abaixo, engasga fácil). Os freios são excelentes, dosáveis e firmes quando preciso, mesmo sob chuva (considerando boas pastilhas). Não sinto a dianteira afundar forte, como se eu fosse saltar a frente da moto. O pneu dianteiro aro 21, banco largo e bons amortecedores vencem fácil obstáculos e buracos, contribuindo com o conforto e boa posição de pilotagem bem envergado (vertical). Uma boa indicação a quem tem problemas na coluna, mas tem paixão por motos e não deseja abandonar. Agora vamos ao ponto fraco. Asfalto. Putz... ela vem com relação 13/39 em 26,1 cv atingidos a média rotação... ou seja, é muito mais off-road. Pinhão de areia. Talvez bem dimensionada ao propósito, mas a 100 Km/h ela já está a 6000 RPMs. A 7000 RPMs chega a dar pena... motor começando a se esguelar mesma na quinta marcha (última). A moto parece que tem uma âncora atrás. Tem retomadas tímidas quando acima dos 110/h. Quase na zona vermelha do conta-giros ela está esguelada a míseros 136 Km/h. Se houver uma descida ela chega a 144 (velocidade de painel com pneu 21, não careca), porém já na zona de risco/estouro do motor (a zona vermelha). Mantendo acima de 120 por muito tempo, devido a pouca carenagem depois de uns 60-80Km as pernas estão cansadas devido ao exercício isométrico em lutar contra o vento e mantê-las fechadas (considerando que tenho coxas grossas, piorando o coeficiente aerodinâmico (cx) e aumentando a área de choque interna da coxa contra o vento, portanto). Junte a isto a alta vibração de motores monocilindros, e o desgaste ao piloto torna-se significativo, chegando ao destino desejando uma cama ou sofá. Talvez não a alguém de 20-25 anos, mas próximos aos 40 já se sente o impacto de atividades resistivas. Não testei ainda, mas com pinhão de 14 dentes há uma diminuição de uns 7% na relação, o que elevaria a velocidade para uns 108-109 Km/h a 6000 rpms, embora provavelmente a quinta marcha seja afetada em subidas longas ou contra ventos fortes devido a baixa potencia/torque de um motor monocilindrico pequeno. Por outro lado haverá uma pequena folga no motor para manter sem grande enforcamento, uma velocidade de cruzeiro de 100/h, a adequada a XRE. Atualmente isto me deixa tenso... parece que em retas médias ou longas a moto esta parada ou se arrastando. E ao esticar seu curto limite parece que o motor vai explodir...rs. É preciso saber compensar esta lentidão nas curvas e subidas. - Considero que a velocidade ideal de cruzeiro fica em torno dos 160 Km/h em baixa rotação e boa tocada (para estradas conhecidas e bom equipamento corpóreo, é claro). Fácil de desvios e de rápida ação se preciso, baixo risco de instabilidade por efeito giroscópico que descontrola a direção (quando não há o amortecedor de direção eletrônico), bom ponto para dar umas rápidas esticadinhas até uns 220-260 de vez em quando. Viagem rápida, econômica e relaxante. Isto é o que hoje minha experiencia pede, para um bom/divertido cruzeiro. A XRE 300 está longe disto ou mesmo a NX350 Sahara (minha outra fofa, cujo aliás prefiro do que a boa XRE, especialmente com ventos, chuva, curvas sinuosas, insetos, retomadas etc). - Okay... nenhuma das duas foram feitas para andar forte ou manter 160/h relaxadas como se estivessem a 2000-3000 rpms em seus motores. Terei que resolver este problema com outra carenada e apropriada, mais adiante. Mas pqp... elas são ninjas tartarugas. Em baixa são fod@, mas ter que andar com tocada entre míseros 120 - 140 com as motos já perto de seus limites é um grande saco e até risco, se houver manutenção ruim. Há quem tenha paciência e sinta-se virtuoso pela lentidão (verdadeiros monges tibetanos), mas para mim hoje é dureza e um grande pé no saco/cansaço viajar em tartarugas. Salvo se a vista fosse o mar a todo o tempo. Outra coisa a lembrar é o acabamento Honda atual. Uma droga... muitas cores foscas (arranháveis e sujáveis) e bagageiro com um estranho encapamento que se solta/descola que nem enfaixamento/fita isolante (talvez pelo calor do escape) e fica feio, além de marcado ao levar carga com frequência. O tripé (descanso) tem um suporte/apoio ruim ao fim do seu percurso, acredito que aonde esteja o maldito e inconveniente sensor. O excesso de plástico requer frequente hidratação e cuidado para que não fique com aparência de velho/ressecado, mesmo com a moto com poucos anos. Talvez coisas insignificantes para alguns, mas que requerem atenção. O punho original de fábrica é uma verdadeira porcaria. Duro e desconfortável. Boa buzina. O farol alto e baixo tem bom faixo de iluminação/distribuição frontal e lateral à noite na pista. Se depender dele o piloto está bem servido. Traseiro bonito e com boa visibilidade. Já os retrovisores são uma porcaria, eu gosto dos grandes e com área ampla de visão. Para quem gosta dos discretos, está bem servido e são reguláveis. O escapamento possui um ronco bem controlado e agradável. Consumo em torno dos 26-28 Km/L econômico e 20-24 Km/L enrolando o cabo. Gasolinas, não engasgou com nenhuma das vagabundas nacionais (comum, aditiva, de barco, premium, power... só não encontro a podium, a melhor de todas). Os engates de marcha são precisos. Enfim... uma boa opção/moto se o uso não for o asfalto ou longas viagens sem pausas e o dono tiver tempo e zelo por ela. E que exige atenção de quem pilota, pois atrai a atenção e atração, inclusive de invejosos vagabundos, amigos do alheio. A de um amigo, uma parte foi parar em uma tornado de bandido e a outra (quadro), no fundo de um profundo rio. Um valor e bem significativo a se abrir mão (se necessário) por não se estar alerta e ter atenção em volta a todo o tempo. PS. Neste fim de semana, a moto apagou com meu pai. Injetadas não ligam nem no tombo. Depois de muito, foi descoberto que um fio que passa por trás/baixo da ignição, partiu na base. Por um fio ele ficou horas na pista. Sacanagem. Qualidade Honda?
Pros:
- Pau para toda obra. Muitos não tiveram a mesma sorte, mas quem teve sabe que ela é boa ou aceitável para quase tudo. - Muito boa no consumo. A 2012 de um amigo chegou a 32 Km/L em viagens de uns 200Km. Velocidade também não é muito a praia dele. - Pesada, mas vem com aros de alumínio de fábrica.
Contras:
- Display no painel com iluminação cor âmbar. Horríveis. Descobri os leds exatos usados pela honda e iria substituí-los, mas só ficam com a cor vermelha no conta-giros, quando o led é ambar ou branco. O branco ajuda a cansar às vistas em viagens longas noturnas. E sem graça. Por estes motivos não coloquei azul ou verde. Até hoje fico na dúvida, uma vez que a troca exige soldas. - Não desliga o farol baixo ou possui luz de estacionamento/parque. - Os demais contras estão no texto.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
35000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4.5
4
4.5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (2) Não (0)

Avaliação de Rafael Henrique de Arruda em 06/01/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
O que mais me decepcionou nessa moto é o cabeçote problemático. Desde nova apresentava apagões e dificuldade de partida, com 8.000 km teve o cabeçote trocado em garantia, um pastilhamento com 12.000 km e agora com quase 20.000 km, o cabeçote trincou na base da vela, prejuizo de R$ 1.600,00 não coberto pela montadora por estar fora da garantia. Uma pesquisa rápida na internet e nas oficinas, mostra que esse problema é comum messe modelo e na CB300 também uma vez que adotam o mesmo motor. Nos modelos 2013 em diante houve alterações importantes no cabeçote, mas não é possível afirmar se os problemas foram sanados.
Pros:
Motocicleta muito boa para uso urbano e algumas aventuras em off road leve. Pneus metzeler dão show no off road e muito bons no asfalto, porém são ruidosos. Baixo consumo, média de 29 km/l em percurso misto (cidade/rodovia). Ágil e fácil de pilotar.
Contras:
Manutenção cara na rede autorizada. Motor problemático, especificamente o cabeçote. Dá muito problema de válvulas, há muita variação da folga das válvulas de escape. Acima de 120 km/h, o motor vibra bastante. Água e barro são lançados pela roda dianteira sobre o farol e piloto. Falta de opção para regulagem da suspensão.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
19900
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
3
4
4
4
4
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Alvaro Luis Marcos Medeiros em 21/02/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2013

Pros:
. . .Levo minha moto na Concess. Valecross, sou bem atendido, na oficina, as informações são bem prestadas. Tive problema no freio traseiro - mas graças a concess. foi tudo resolvido. Por que se fica-se pela fábrica estaria até hj esperando. Mas tudo certo.
Contras:
. . . . a fábrica muitas vezes discordou do que está colocado no Manual do Prooprietário.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
10000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4.5
4.5
4.5
4.5
4.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Hugo Vitorino em 27/02/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2012

Comentários:
Moto excelente em todos os terrenos que passei, faço todas as revisões como recomendado pelo manual sempre na autorizada, tive apenas um problema com as válvulas presas aos 18.000 km que foi resolvido no mesmo dia na autorizada e outro com gasolina adulterada que não trouxeram estragos maiores a moto. Aos 32.000 km foi efetuada a troca do kit de relação. Uso sempre o óleo original honda e gasolina só comum. Já passei com a moto por todos os tipos de terreno, fiz viagens longas sobre as mais diversas condições climáticas e de terreno e só tenho a reclamar da falta da 6ª marcha. Minha velocidade média na estrada é de 100 km/h. Uso diariamente para locomoção e lazer.
Pros:
Conforto, freios, consumo.
Contras:
Falta da 6ª marcha.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
32800
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4.5
4
4
4.5
4
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Vanderlei em 27/02/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
se não fosse este motor eu recomendaria com certeza
Pros:
Conforto do banco e suspensões, anda bem em qualquer terreno, boa de estabilidade.
Contras:
- o quadro enferruja com facilidade, mesmo morando longe do litoral - o motor desta moto é podre, trinca cabeçote, prende válvulas, vaza óleo... para não ter estes problemas tem que abrir o motor de 4 em 4 mil Km, muitos dizem ser economica e realmente é, mas o custo-beneficio acaba com este motor.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
12000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
2.5
4.5
5
1.5
4
3.5
0.5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Joab Costa em 16/04/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2013

Comentários:
Excelente moto. Muito bonita, confortável e bastante estável em viagens. Recomendo a todos.
Pros:
Visual muito imponente, boa resposta do motor, bastante confortável para piloto e passageiro. Muito estável em viagens, até quando se encontra atrás de caminhões.
Contras:
Falta da sexta marcha, como a antiga Tornado.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada, Pista
Quilometragem
6600
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
5
4
4
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Dunga Cardoso em 29/05/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2013

Comentários:
Moto feita para viagens, ótimo torque e retomadas, pra quem pretende viajar não esqueça de colocar uma bolha, nossa é só alegria...
Pros:
A moto tem um conforto excelente, ótima para viagens, muito ágil apesar do tamanho e peso, consumo acima da média para uma 300cc, visual moderno, ótima iluminação, da pra manter 120 km/h em viagens e ainda tem motor sobrando para ultrapassagens e freios ótimos. Ano 2014/2014
Contras:
Apagões, apesar de ser um encomodo, os apagões duram apenas até os 3.000 km rodados, antes dessa kilometragem os apagoes podem ser reduzidos com uma nova reeducação no modo de pilotar, os apagões só ocorrem em baixas velocidades quando ocorrem acelerações sem necessidade, o pneu traseiro acabou com 10 mil km rodados, o consumo a 100 km/h 28 k/l, a 110km/h faz 25 e com cabo enrrolado 120 a 140 faz de 17 a 20 km/l, no momento o único problema que tenho é que ocasionalmente a moto não pega sem acelerar quando está morna, tenho que da uma aceleradinha pra ela pegar, porém da pra conviver a vida toda com esse probleminha.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
10000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
5
4.5
4.5
4
5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Eduardo em 17/07/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2009

Comentários:
Moto de proposta e visual muito bons tem ótima dirigibilidade e consumo porem acho que merecia um motor de maior cilindrada, mas dentro da proposta vai muito bem o maior problema é o vazamento de óleo do motor q por mais que tenha demorado na minha no finalzinho aconteceu e pelo que pesquisei parece q ainda ocorre
Pros:
Confortável Ágil no transito Altura Consumo
Contras:
Motor merecia uma atenção melhor por parte da Honda vazamento de óleo no cabeçote é só questão de tempo, essa moto com um motor de 500 CC seria perfeita.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
19000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
4.5
4.5
4
4.5
4.5
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Milton t. Lima em 20/07/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2013

Comentários:
Em agosto vou ao Espirito Santo a viagem, de ida e volta, deve dar uns 2500 km. ao retornar posto aqui minhas impressões a respeito da Bicuda. A minha moto é 2014 porém não existe esta opção no menu disponível.
Pros:
Dirigibilidade, firmeza nas curvas, boa altura, bom torque. Farol muito bom, comparado as anteriores que tive. Sistema CBS que deveria ser item obrigatório, em todos os modelos. Consumo razoável.
Contras:
Falta de um para-brisas ou bolha. Falta uma sexta marcha para o motor rodar mais folgado (baixa rotação). Tanque de combustível muito pequeno (deveriam rever o desenho do tanque, pois, há um espaço enorme entre a carenagem e o tanque) que diminui a autonomia de quem viaja.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Estrada
Quilometragem
4044
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4
4
5
3.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Marcio Delacoletta em 20/10/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2010

Pros:
Economia e potencia
Contras:
Um cancer que os ditos "engenheiros" da honda não conseguem resolver. Trata-se do apagamento do motor sem nenhuma explicação e o rachamento do cabeçote. Imagine conduzir uma moto que pode apagar em um cruzamento ou te deixar cair dentro de um buraco numa simples parada em uma esquina!!!! A honda está devendo muito para os seus fãs. Imagine tambem uma moto que racha o cabeçote com 800km,

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Estrada
Quilometragem
39000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
0.5
1
1.5
4.5
3
4.5
3.5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Maurício De Brito Torres em 19/11/2014

Avaliou moto Honda XRE 300 2013

Pros:
Banco muito confortável, excelente ciclística para enfrentar o trânsito, bons freios, moto gostosa de andar durante o dia-a-dia.
Contras:
O motor sofre um pouco em rodovias por conta da falta sexta marcha, o que aliviaria o RPM, e os pneus em formato biscoito devem ter cuidado dobrado em dias de chuva, pois por não escoarem água fica bem fácil de cair com a moto.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
4100
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
5
4
5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Marco Antonio Souza Martins em 28/01/2015

Avaliou moto Honda XRE 300 2011

Comentários:
Então pessoal, preciso comprar a Placa de partida + Engrenagem, e na Honda (original) as duas peças custam R$ 600,00, porém pesquisando na net encontrei preços bem menores, será que vale a pena comprar as peças paralelas, alguém já passou por esta etapa e poderia me ajudar?
Pros:
Econômica, até 5000 giros faz 28 km por litro, boa resposta nas acelerações para ultrapassagens, robusta.
Contras:
Infelizmente, a minha, apresentou alguns problemas. Logo após os 4000 apresentou vazamento na tampa do cabeçote, precisou substituir a junta. Depois por volta dos 15000 apresentou problemas de partida, só pegava depois de muita insistência, e qualquer coisa morria no transito, um horror, precisei abrir motor e substituir todos os calços, estava com uma válvula presa. Agora com 30000, novamente estava dando trabalho para ligar, e, do nada não pegou mais, só aquele barulhão. Novamente na oficina, e bomba, Placa de partida e engrenagem quebrados, preço Honda, só das peças, R$ 600,00.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
30000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
4
5
3.5
4
4.5
5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Alvaro Guatura em 14/01/2016

Avaliou moto Honda XRE 300 (ABS) (Flex) 2014

Pros:
É uma moto divertida sim, não há dúvidas. Uma boa moto para viajar, possui bom toque. -Rodas de alumínio na cor preta; -opção de ABS (é caro, mas está lá disponível); -bagageiro de série; Minha experiência se resume a trocas com amigos durante viagens, e das reclamações recorrentes de todos eles.
Contras:
Farol de Falcon, tanque de Bros, botões do guidão de Titan, motor de CB300, lanterna traseira de Fan, bagageiro de Bros, tampa do bocal do tanque de Fan, e por aí vai. Essa mistura não casou bem. -Farol pouquíssimo eficiente, leva um banho da Tenere 250; -Alto consumo (+ tanque pequeno = baixa autonomia); -Vibração excessiva do motor em baixas rotações; -Motor necessita de manutenção constante e é de baixa confiabilidade; -O "bico" faz um spray que joga MUITA água no piloto;

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
3000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Alto
2
4
3
4
4
2
3
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de D. Spinassi em 20/01/2016

Avaliou moto Honda XRE 300 (Flex) 2014

Pros:
Estabilidade: Uma moto muito estável pra encarar qualquer velocidade, seja na estrada ou na terra, a Bicuda encara sem dar susto algum! Suspensões: Deixei no ajuste mais rígido por andar com garupa e carga. Ainda assim, ela é muito confortável inclusive no off-road quando utilizo: vai que vai mesmo! Conforto em trajetos curtos: Eis um ponto que gostei muito na XRE! Para um trajeto no dia-a-dia a trabalho, buscar alguém, ou fazer um rolê, o conforto em trajetos curtos é um fator e tanto. Óbvio que em trajetos longos vai mesmo deixar o traseiro quadrado mesmo. Performance: Empolga e muito! Vai que vai sem medo, performance acima da média graças ao motor solto, embora frágil. Porém os freios que mesmo sem ABS são um show a parte! Já salvou eu de muita enrascada.
Contras:
.Confiabilidade mecânica: As famigeradas válvulas desajustarem com facilidade ainda continua na versão Flex, tendo que verificar a cada 4K se não houve problemas (onde se viu motocicleta com 4k ter que fazer ajustes nas válvulas se preciso?) Infelizmente a Honda perdeu (e feio) a oportunidade de ter fabricado um clássico do patamar das Xiselonas em termos de design e confiabilidade mecânica. Preço das Peças: Prepare o bolso que aí vem assalto! Só uma borracha que protege a relação da balança custa mais de R$ 200,00 nas concessionárias pra se ter ideia do roubo que fazem. Visada pelos ladrões: Eis um fato curioso. Como uma moto cuja confiabilidade mecânica é terrível, pode ser visada? Simples: Pelo alto valor das peças . Consumo de Combustível: Já cheguei a fazer 17km/l mesmo regulada como um relógio a bicuda. Ok, andando com garupa e tuchando. Mas mesmo assim, é uma moto boêmia. Gosta de um posto da mesma forma que eu de ir num Boteco da vida. Infelizmente não recomendo a nenhum usuário desse site a comprar essa bomba feita pela Honda. Comprar a XRE é literalmente ter que casar com o seu mecânico graças a fragilidade do motor e as constantes visitas a oficina para ver se os componentes estão em dia e ser assaltado pelo valor das peças.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
26000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
1
5
4
5
5
2
1
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de D. Spinassi em 20/01/2016

Avaliou moto Honda XRE 300 (Flex) 2014

Pros:
Estabilidade: Uma moto muito estável pra encarar qualquer velocidade, seja na estrada ou na terra, a Bicuda encara sem dar susto algum! Suspensões: Deixei no ajuste mais rígido por andar com garupa e carga. Ainda assim, ela é muito confortável inclusive no off-road quando utilizo: vai que vai mesmo! Conforto em trajetos curtos: Eis um ponto que gostei muito na XRE! Para um trajeto no dia-a-dia a trabalho, buscar alguém, ou fazer um rolê, o conforto em trajetos curtos é um fator e tanto. Óbvio que em trajetos longos vai mesmo deixar o traseiro quadrado mesmo. Performance: Empolga e muito! Vai que vai sem medo, performance acima da média graças ao motor solto, embora frágil. Porém os freios que mesmo sem ABS são um show a parte! Já salvou eu de muita enrascada.
Contras:
.Confiabilidade mecânica: As famigeradas válvulas desajustarem com facilidade ainda continua na versão Flex, tendo que verificar a cada 4K se não houve problemas (onde se viu motocicleta com 4k ter que fazer ajustes nas válvulas se preciso?) Infelizmente a Honda perdeu (e feio) a oportunidade de ter fabricado um clássico do patamar das Xiselonas em termos de design e confiabilidade mecânica. Preço das Peças: Prepare o bolso que aí vem assalto! Só uma borracha que protege a relação da balança custa mais de R$ 200,00 nas concessionárias pra se ter ideia do roubo que fazem. Visada pelos ladrões: Eis um fato curioso. Como uma moto cuja confiabilidade mecânica é terrível, pode ser visada? Simples: Pelo alto valor das peças . Consumo de Combustível: Já cheguei a fazer 17km/l mesmo regulada como um relógio a bicuda. Ok, andando com garupa e tuchando. Mas mesmo assim, é uma moto boêmia. Gosta de um posto da mesma forma que eu de ir num Boteco da vida. Infelizmente não recomendo a nenhum usuário desse site a comprar essa bomba feita pela Honda. Comprar a XRE é literalmente ter que casar com o seu mecânico graças a fragilidade do motor e as constantes visitas a oficina para ver se os componentes estão em dia e ser assaltado pelo valor das peças.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
26000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
1
5
4
5
5
2
1
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Ricardo Schulze em 06/07/2016

Avaliou moto Honda XRE 300 (ABS) 2012

Pros:
Moto excelente, boa pegada pra uso diário e viagens de fim de semana. Podemos dizer que ela atende todos os requisitos esperados pra uma 300. Aguenta bem um off-road, e em viagens longas não apresenta dificuldades, mesmo carregada com bauleto superior e laterais, contando com piloto de 120KG e garupa de 80KG kkkkkkk Consumo médio de 27KM/L, também ótimo para uma 300.
Contras:
Cabeçote trincou aos 45 mil KM. A moto tinha sido revisada SEMPRE a cada 4000KM, trocado o óleo a cada 1000KM. Sempre utilizada por mim, nunca forçando ela demais, sem rodar em giros altos. E mesmo assim, aconteceu. Esse é o ponto negativo que mais dá tristeza. A cara de pau da Honda dizer "que foram casos pontuais e por causa de falta de manutenção." E outro ponto, as peças nas concessionárias são extremamente caras.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
47850
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
5
5
5
5
5
5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)