Yamaha XT 660 R

Yamaha XT 660 R

100%

dos usuários recomendam esta moto

Satisfação Geral 4.575
Visual 4.25
Conforto 3.925
Performance 4.25
Dirigibilidade 4.55
Consumo 3.675
Custo x Benefício 4.375


Ficha Técnica


Cilindrada: 660.00 cc

Tipo de Motor: 4 tempos

Arrefecimento: Líquido

Combustível: Gasolina

Potência Máxima: 48.00 cv a 6000 rpm

Torque Máximo: 5.95 kgf a 5250 rpm

Transmissão: 5 marchas

Injeção: Eletrônica

Partida: Elétrica

Chassi: Aço

Suspensão dianteira: Convencional

Ajuste da suspensão dianteira:

Suspensão traseira:

Ajuste da suspensão traseira:

Balança: Convencional
DIMENSÕES

Peso (seco): 165 kg

Peso em movimento: 0.00 kg (MVOM)

Comprimento: mm

Largura: 845 mm

Altura: 1230 mm

Altura do Banco: 865 mm

Distância entre Eixos: 1505 mm

Pneu Dianteiro: 90/90-21 M/C 54 S

Pneu Traseiro: 130/80-17 M/C 65 S

Capacidade do tanque:

Outras Versões

XT 660 R

2016, 2015, 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009, 2008, 2007, 2006, 2005
(ver todas)

Principais avaliações

Recomendo!

Pros: O visual é indiscutível, raro quem não se apaixone.Apesar de estar ha mais de 8 anos no mercado mundial, continua bonita e ótima e praticamente se alterações desde seu surgimento. Isso mostra ser u...
4.5
Edson - 19/04/2012

Recomendo!

Pros: Apesar de tantos tentarem comparar a XT 660R a uma outra motocicleta, continuo com a certeza de que ELA é uma máquina ímpar. Bonita, agressiva e despojada tem sem dúvidas um público restrito e exig...
4.5
José Adorno Júnior - 06/06/2012

Recomendo!

Pros: Facilidade de pilotar, torque/potência, versatilidade, robustez
4.5
Joao Eurico de Aguiar Lima - 17/05/2012

Recomendo!

Pros: Moto QT (Qualquer-Terreno). Ótima na cidade, ótima no Off-road, muito boa nas estradas. Ótimo torque. Excelentes retomadas. Boa velocidade final. Não dá manutenção (tirando as revisões planejadas)....
4.5
Iran Ferreira De Macedo - 18/08/2012
Ver todas as avaliações


Veja motos deste modelo à venda (ver todas)

De R$ 14000 a R$ 31990 entre 31 ofertas disponíveis

Modelos similares a Yamaha XT 660 R


Notícias sobre Yamaha XT 660 R

    Honda NC 750X - o modelo 2016 todo remodelado

    A Honda NC 750X está toda renovada, o modelo que por si só já é uma inovação. A sigla NC se traduz por "New Concept", um conceito de moto inteligente. Novos painéis na frente, maior compartimento para bagagem onde seria o tanque de gasolina, nova suspensão, para-brisa maior... Leia mais...

    25-May-2016

Outros Modelos Yamaha



Todas as avaliações desta moto

Avaliação de Edson em 19/04/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2005

Comentários:
Comprem e sejam muito felizes.
Pros:
O visual é indiscutível, raro quem não se apaixone.Apesar de estar ha mais de 8 anos no mercado mundial, continua bonita e ótima e praticamente se alterações desde seu surgimento. Isso mostra ser um produto bem nascido. Mecânica robusta, boa ciclistica, conforto adequado à proposta, manutenção fácil e boa de mercado. Aqui no Brasil ela é mais usada no turing e aí ela perde para as outras motos criadas efetivamente para isso. Perde, mas não faz feio. Eu mesmo com mais de 1/2 século de vida, as vezes passo o dia todo viajando e chego sem nenhum cansaço, pois ela é muito ergométrica. o consumo de combustível está diretamente ligado ao quanto se enrola o cabo, óbvio, portanto, na boa, bem na boa chega-se à médias de 25km/l, já no ritimo "legal"(110) é 21 km/l. E se enrolar tudo direto e reto, creio que é uns 13 !
Contras:
Ela chama a atenção, assim muitos passam a deseja-la, portanto é bom saber por onde anda, onde pára e para onde vai. Prudência e vigilância e nada de exibicionismo. As partes plásticas riscam com facilidade,portanto é prudente cobrir com um tipo de contact, por prevenção. Andar em baixo giro requer constantes reduções de marcha e ela tente a dar aqueles "soquinhos" O centro de gravidade é alto, portanto o peso está mais em cima e isso exige muito cuidado e equilíbrio, principalmente observar bem onde para, ou estaciona, pois em ondem de marcha ela pesa seus 190 kg. Peças originais nunca estão disponíveis, portanto para compensar essa falha de pós vendas é importante um planejamento na manutenção preventiva.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
27000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Baixo
4.5
4.5
4
4
4
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (55) Não (5)

Avaliação de José Adorno Júnior em 06/06/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2011

Pros:
Apesar de tantos tentarem comparar a XT 660R a uma outra motocicleta, continuo com a certeza de que ELA é uma máquina ímpar. Bonita, agressiva e despojada tem sem dúvidas um público restrito e exigente. Ter controle confiável sobre esse canhão não é tarefa fácil. ABS não me faria tanta diferença quanto um controle de tração, pois frear não é problema para ELA que o faz melhor e atingiu marcas superiores às suas ditas concorrentes em diversos testes. Tem estabilidade em todos os terrenos e faz curvas como poucas em sua categoria e como muitas desenhadas para esse fim, mas tem um torque de aceleração muito forte e traseira leve, então, muito cuidado! Ganhar chão é fácil. A avaliação de uma motocicleta é muito subjetiva. Muitas vezes aquela que agrada tanto alguns, não oferece tantos atrativos pra outros, mas ainda não conheci alguém que tenha tido uma XT 660R sob seu comando e não tenha se empolgado com seu fantástico desempenho. Para mim é o número que calço. Tenho uma há dez meses, embora já tivesse pilotado antes e estou plenamente satisfeito. Espero não ter exagerado, mas é o que realmente sinto.
Contras:
Fazem falta somente conta-giros e um dispositivo de controle de tração. Consumo não me assusta, senão iria mesmo é de BIZ...

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
15000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
3.5
5
4.5
3.5
5
Esta análise foi útil para você? Sim (37) Não (1)

Avaliação de Joao Eurico de Aguiar Lima em 17/05/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2008

Comentários:
A moto é fácil de pilotar, muito versátil. Pode ser usada para o dia-a-dia, para viajar, para fazer trilhas. É segura, tem muita força, desempenho excelente. Anda bem na estrada e na cidade e ainda encara umas trilhas. Na cidade faz 19km/l se andar na casquinha o que é um consumo elevado se comparado com a BMW G 650 GS que é da mesma categoria e é bem mais econômica. A moto vibra bastante e depois de muito tempo chega a ser cansativo. Não em conta-giros tampouco ABS, nem como opcional. A autonomia é pequena. A moto toda é muito robusta, não dá galho e a manutenção se resume a lubrificar/trocar corrente e freios. É uma delícia de pilotar.
Pros:
Facilidade de pilotar, torque/potência, versatilidade, robustez
Contras:
Consumo elevado (a BMW G 650 GS tem a mesma potência e é bem mais econômica), vibração, não tem ABS

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
31000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Baixo
4.5
4
3
4
5
2.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (28) Não (1)

Avaliação de Iran Ferreira De Macedo em 18/08/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2007

Comentários:
Não existem terrenos ruins que ela não possa trafegar. Te leva em qualquer lugar. Velocidade de cruzeiro em 130 km/h. Ótima moto para longos passeios. Consumo na cidade em 17/1. Consumo na estrada em 21/1. Moto não apropriada para uso diário devido ao seu consumo de combustível, consumo de pneus e custo das revisões. Valor de seguro geralmente é alto devido a moto ser bem visada para roubo. Geralmente chama atenção por onde passa devido ao seu porte e beleza. Embora seja uma 660cc esta moto tem baixa velocidade final devido ao seu projeto. Não pode ser comparado às 600 cc esportivas.
Pros:
Moto QT (Qualquer-Terreno). Ótima na cidade, ótima no Off-road, muito boa nas estradas. Ótimo torque. Excelentes retomadas. Boa velocidade final. Não dá manutenção (tirando as revisões planejadas). A posição de pilotagem não cansa o piloto, mesmo em longas viagens. Motor forte e silencioso. Ótima suspensão. Não dá final nem com garupa e em terrenos muito ruins.
Contras:
Digiribilidade: Vibra muito se estiver na marcha incompatível com a velocidade ou em alta por ser uma monocilindrica. As duas primeiras marchas são muito curtas (final da primeira em 35 km/h e da segunda em 55 km/h). Painel: Falta conta-giros pra não dar corte no motor. Falta medidor de combustível. Custo: Peças de reposição, como pneus e relação, são bem caras. Podem assustar aos novos donos que estão vindo de cilindradas menores. Valor de seguro muito alto. Moto muito visada pelos ladrões devido ao seu ótimo desempenho. Autonomia: O tanque pequeno oferece baixa autonomia. Tanque de 15 litros, entra na reserva quando está com 5 litros apenas. A autonomia na cidade fica entre 170 para 180 kms rodados. Na estrada ela chega aos 200 kms de autonomia, o que força o piloto a parar de 2 em 2 horas para abastecer, aprox. Ergonomia: O banco poderia ser em dois níveis para uma melhor posição do garupa na moto. Motor: Esquenta muito em baixas rotações. Dentro de cidades e com trânsito pesado ela sempre arma a ventoinha e esquenta bem as pernas do piloto e do garupa.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
12000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4
3.5
4.5
4
3
4
Esta análise foi útil para você? Sim (25) Não (3)

Avaliação de Cristiano em 27/09/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2006

Comentários:
É uma obra de arte em formato de moto , sem palavras! Mas deixo registrado: não é para quem tem coração fraco ;)
Pros:
Essa é outra moto que junto com a falcon me deixou saudades, Torque fenomenal , velocidade final muito boa para uma moto desse tipo de terreno, consumo condiz , qualidade da moto em si é altíssima , muito bonita , escapamento de inox evitando aquela aparência de moto velha , o ronco do motor e escape impressiona mesmo com ponteira original, resumindo é um TESÃO .Freio brembo cavalar , aceleração nervosa ,ou seja, acelera muito e freia muito também . Eu já tive XT-600 e posso comparar , me desculpem os saudosistas mas não chega nem perto ,sem brigas,é obvio pela tecnologia , cada uma em sua época. Mas é outra moto , confiável ,forte ,injetada e muito linda. É uma moto alta um ponto positivo pois sou alto,Hj tenho uma Versys mas se fosse ter outra de um cilindro seria ela,entre a BMW e a XT eu vou de XT de olho fechado devido a estupidez que é essa obra de arte!
Contras:
Peças relativamente caras, tomei um rola e precisei trocar todo o kit e este é importado da itália por isso é caro. Não gosta de andar em baixa , na cidade vc deve reduzir marchas para ela não ficar "pipocando" mas isto é compensado pela estupidez da aceleração. Não possui conta-giros e o painel é bem simples.Os canos do escapamento ficam muito baixos (embaixo do motor) por isso atravessar pedras nas trilhas e guias altas pode raspar e até soltar o escape na junção.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
29000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Alto
5
5
3.5
5
4.5
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (20) Não (5)

Avaliação de Tirson em 04/07/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2009

Comentários:
Não teria vendido não fosse o preço do seguro.
Pros:
Ótimo torque, suspensões muito boas, maneabilidade muito boa, motor muito confiável.
Contras:
Vibração que incomoda um pouco em viagens mais longas, autonômia muito baixa. Mas o principal problema da moto na verdade não é da moto em si, mas no fato de que em grandes centros não é possível andar tranquilamente, vez que o índice de roubos é muito grande, fato que repercute no preço do seguro.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
20000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4
4
3.5
3.5
4
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (16) Não (1)

Avaliação de Samuel Scur Paim em 14/08/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2006

Comentários:
Moto para quem gosta de aventura e não está muito preocupado com o tipo de terreno que vai encontrar pela frente.
Pros:
Curso e rigidez das suspensões e configuração das rodas, principalmente a dianteira de 21 polegadas, permitem uma tocada legal no fora-de-estrada não precisando se preocupar(muito) com pedras, buracos e outros desafios que esse tipo de terreno oferece. A moto permite o uso de pneus exclusivos para off-road o que facilita a tocada mais forte. Desempenho para viagens é bom, permitindo boas velocidades de cruzeiro e retomadas para ultrapassagens, além de uma bom consumo e autonomia, que se não abusar do punho direito chega a mais de 300 quilômetros. Claro, se abusar do equipamento ela chega a fazer média de 14km/l e a autonomia despenca. Conjunto de freios é bom, não precisando mais que um dedo para frear a roda dianteira e nem muita pressão no pedal para travar a roda traseira.
Contras:
Não é a moto mais confortável do mundo e o painel podia ter algumas informações a mais.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
27000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4
4.5
3
4.5
4
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (14) Não (2)

Avaliação de Felipe Luiz Ramos em 29/08/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2005

Comentários:
TEST RIDE Faz tudo o que você precisa, vai em qualquer lugar e te diverte. Penso que seja a moto mais equilibrada que existe! Essa moto sempre foi meu sonho de consumo, pois a acompanho desde seu lançamento há quase 10 anos atrás. E há anos esperava para dar uma volta ou ter a minha. Neste último sábado que passou pude realizar o sonho de experimentar a moto, de dar uma volta para ver e sentir sobre o que todos falam. Minha namorada estava junto, foi de carona com muito medo do porte da moto hahaha Mas vamos falar da moto: VISUAL: é subjetivo por se tratar de gosto, mas o da XT é algo incomum, pois não envelhece, sempre está moderno, sempre chama atenção por onde passa e sequer necessita de um facelift. Acho que nenhuma moto teve um visual tanto acerto, visto que hoje em dia há inúmeras concorrentes e nenhum consegue deixá-la velha! CONFORTO: é incomparável, andei num calçamento(paralelepípedo) bem ruim e a moto se comportou como se estivesse no asfalto. Absorveu todas as imperfeições sem balançar ou representar perigo. Para cidade não existe nada melhor, pois é o melhor de tudo! PERFORMANCE: andei com minha patroa na garupa, mas mesmo assim eu esperava uma performance mais poderosa. Acho que criei expectativas demais, ou ainda não tinha esquecido da volta que eu tinha dado com a quatro cilindros XJ6, na qual não tive coragem de esticar a 3ª marcha. Achei ela forte, mas suave, muito progressivo até 140 km/h, só a partir dessa velocidade você começa a perceber que o rendimento caiu levemente, isso que eu estava com garupa. Mas a minha expectativa era que ela fosse constante até os 160 km/h, por isso dei nota 9. Mas moto monocilíndrica é isso aí, é oito ou oitenta. Suas retomadas são forte e suave, eu esperava algo mais bruto, pois tratava-se de uma moto com 40.000km rodado, mas nada que não te dê alegria e adrenalina, suas retomadas são mais contundentes que muito quatro cilindros. DIRIGIBILIDADE: Ela é excelente. Sua suspensão estava no "standard" e manteve uma estabilidade impressionante numa curva bem irregular com emenda de ponto, asfalto desnivelado e curva ao mesmo tempo. Nenhuma moto faria melhor essa curva, pois absorveu tudo sem balançar nada, impressionante. É super fácil de pilotar, a altura dela é boa(tenho 1,70m), esterça bem e não é indomável. Para altas velocidades é possível regular a suspensão para deixá-la mais rígida, seria mais apropriado para fazer curvas mais rápido. CONSUMO: não pude medir, mas todos falam que ela é bem econômica e que é fácil fazer 21 km/litro sem se arrastar pelas ruas. CUSTO x BENEFÍCIO: Em relação ao mercado é o que há, mas como toda moto e todo carro no Brazil, é cara e deveria oferecer muito mais pelo preço. Só falta conta giros e marcador de combustível, uma suspensão dianteira invertida e regulável também seria interessante! CONCLUSÃO: Quero uma!!!
Pros:
- Facilidade de condução; - Retomadas; - Conjunto chassi x suspensão; - Freios; - Motor; - Visual; - Fama de durabilidade; - Consumo; - Tecnologia; - Aceitação no mercado;
Contras:
- Kit relação original muito caro; - Falta conta giros; - Falta marcador de combustível.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
4.5
5
4.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (14) Não (9)

Avaliação de Alexandre Durigan Piu em 17/08/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2006

Comentários:
A grande problema é kit relação só original, ou com corrente de alta qualidade. Fiz revisões a cada 10.000km na CC com mão de obra a R$ 120,00 nunca tive supresas, otimo custo beneficio...
Pros:
Dirigibilidade, durabilidade, comfiabilidade
Contras:
Preço alto de seguro, alto custo de peças originias, falta de comforto p/ longas viagens com garupa.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
43000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
5
5
2
2.5
4.5
2.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (12) Não (3)

Avaliação de Rodrigo Alves em 20/12/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2005

Comentários:
Uma legítima trail com pedigree! Passa por cima de tudo, e não te deixa na mão. Os problemas com a ECU parecem que estão cada vez mais raros, e além disso o reparo disso hoje em dia já não é nada de outro mundo. Na minha opinião, não é uma moto das mais indicadas para o uso em viagens mais longas. Para esse uso, um motor no mínimo bicilíndrico é o ideal. Sem sombra de dúvidas, o maior problema das XT 660 hoje em dia é a bandidagem. Por seus atributos de motor potente, de rápida aceleração e agilidade, se tornou um dos modelos favoritos dos ladrões. O seguro é caro e muitas vezes corresponde a uma porcentagem muito alta do bem, não compensando assim sua contratação. Tive uma arma apontada para a cabeça e a XT roubada. Foi assim que eu dei adeus à ela, e a troquei por uma V-Strom 650.
Pros:
Um trator! Em uso urbano e fora de estrada leve, é uma das melhores motos que existem! Não tem tempo ruim para a XT, que passa por cima de lombada, buraco, terra, lama, ladeira... Ainda que com quase 8 anos de Brasil, o visual ainda se mostra interessante. Bonita e imponente. Seu escape duplo é um charme à parte! Para distâncias mais curtas e uso solo, traz conforto razoável. O motor monocilíndrico possui muito torque, e ela chega a 100 km/h com extrema rapidez. Velocidade de cruzeiro na casa dos 130 km/h. Moto fácil de andar, muito ágil na terra e no trânsito. O consumo vai depender do peso da mão direita do piloto. O preço das usadas/semi-novas é muito interessante. O custo das peças não é dos menores, mas está dentro do esperado.
Contras:
Uma boa moto para os aventureiros, que enfrentam todo tido de adversidade em suas viagens. Porém, seu motor não é o ideal para aqueles que pretendem fazer grande parte de suas viagens em estradas asfaltadas. Falta fôlego acima dos 140/145 km/h, e a vibração do monocilíndrico incomoda. No mais, a ausência de proteção aerodinâmica também desfavorece um pouco o uso em estrada (nesse caso é recomendável a instalação de bolha mais alta). O banco duro e reto não favorece as longas distâncias e tampouco a garupa. A dirigibilidade é boa, mas a performance em curvas de alta/média velocidade não chega a ser espetacular. O preço das 0km não condiz com o que a moto oferece. Pagando milhares de reais a menos, compra-se uma igual, mas usada/semi-nova. Seguro muito caro.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
15000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4.5
3.5
4
4.5
4.5
4
Esta análise foi útil para você? Sim (11) Não (3)

Avaliação de Roberto de Paula em 11/01/2013

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2012

Comentários:
Vc se senta nela a primeira vez e ñ acredita. Ela é realmente diferente. Todos q andaram na minha, tiveram a mesma opinião, sem q eu influenciasse nessa opinião. A gente fica extasiado, como se nunca tivesse andado numa moto boa. Tive um Big Trail 900, q é imbatível em longas viagens, mas essa conseguiu superar essa minhas expectativas, pois é mais dinâmica, funcionando bem no asfalto e relativamente bem em estradas d terra. Mas, apesar do motor forte, ñ aconselho o uso no fora d estrada, q é melhor com motos mais leves q essa. O valor é imbatível, qdo se vê oq essa moto oferece. Motor forte e resistente, moto muito bonita, ñ têm
Pros:
Admiração pelo modelo é q faz novos compradores da moto. Assim, com ela, a satisfação é garantida. Uma moto mais pesada q as trails tradicionais, ficou com o design leve com a pequena carenagem do farol. Mas ñ se engane, pois ela é ñ é tão leve assim. A angulação da suspensão dianteira é feita para sustentar esse peso, mas t leva ao chão s 'dobrar' muito rápido numa velocidade pequena. Isso, em chão irregular, é fatal! Sua dirigibilidade é muito boa para asfaltos e, na terra precisa d um tempo d costume para se ter total domínio. Corrente d transmissão acusa rápido a falta d lubrificação com ruídos. Banco, apesar d reto, contrariando a tendência atual, é muito confortável, inclusive para viagens mais longas, surpreendentemente. Estilosa, chama muito a atenção (principalmente a minha, na cor branca). Motor realmente forte e potente, ñ deixa nada a desejar. Pós venda excelente, surpreendeu, pois sempre ouvi o contrário da Yamaha. Tirando os pequenos problemas q todas motos têm, foi a minha melhor aquisição até agora (são 30 anos com várias motos, inclusive uma maravilhosa Big Trail Cagiva/Ducati 900 por 10 anos).
Contras:
Com a traseira mais pesada, chega a ser perigoso encarar morros d terra, tanto prá subir, como para descer. Na estrada asfaltada, a frente leve deixa a desejar nas curvas, pois têm a força do motor das big trails, mas ñ têm o conjunto delas (peso, suspensão, etc.). Angulação da suspensão dianteira e comprimento, comprometem um pouco a dirigibilidade no trânsito carregado, mas é bem mais ágil q as big trails carenadas. Muito cuidado ao dirigir 'picotando'; esses modelos com injeção ficam saturadas muito rápido e morrem com frequência. Prá essa moto, isso sempre leva a sustos constantes. Luz da lanterna traseira vive queimando: melhopr opção é achar lâmpada d led ou andar com lâmpada reserva prá ñ ser parado pela Polícia à noite. Painel um pouco pobre, só avisa qdo a gasolina tá acabando, com um sinal luminoso, nos remetendo à antiga agonia das malfadadas torneirinhas do passado. Muito beberrona, faz em média 15 km/l.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
5000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
5
4.5
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (8) Não (2)

Avaliação de Eric Bacci em 18/12/2012

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2005

Comentários:
Muito boa moto ... pra quem não quer se incomodar e não quer gastar é a moto ideal .Gostei muito da minha na época , mas acho que as concorrentes na mesma cilindra estão bem melhores , creio que a Ténéré 660 vai tirar ela de mercado em breve e deve entrar uma outra no lugar semelhante a ela .
Pros:
Moto de fácil manutenção , e barata ... Não quebra , anda na terra muito bem . Leve e agil no trânsito urbano . Boa pra viajar sem pressa . Linda moto de visual . Suspensão muito boa .
Contras:
Tanque de combustível pequeno , monocilindrica que vibra em altas rotações . Não tem velocidade final alta . Tem somente 5 marchas não " deslancha " . Acho que baixa muito óleo em viagens . Ela tem um tal de " apagão " , ela morre com facilidade com combustivel comum , é um saco , dá um tiro e morre o motor .

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
18000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4
4
4
3
4
3.5
3
Esta análise foi útil para você? Sim (7) Não (1)

Avaliação de Gabriel em 16/05/2013

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2012

Pros:
Torque excelente, passando toda a segurança necessária para o piloto quando se faz necessária uma ultrapassagem ou uma saída mais forte. Posição de pilotagem confortável com as pernas bem posicionadas e o guidão um pouco mais largo, facilitando o processo de contra-esterço e deixando a moto super manobrável. Opção de instalação de malas laterais e baú, dando-lhe um visual mais Tour e permitindo o transporte de mais bagagens. Os freios, apesar de serem com disco simples, tem atuação precisa. O desenho dos pneus permite uma pilotagem mista em estradas on e off. Visual agressivo com as duas ponteiras de escapamento gerando um ronco inconfundível e as rodas raiadas pretas. Com design diferente das suas principais concorrentes (BMW G 650 GS e a XT 660 Z Tenere), sendo mais alta, com o tanque mais estreito e o banco sobre ele, o piloto tem maior facilidade e rapidez no jogo de corpo, quando em terreno ON, e mais agressividade, quando em terreno OFF. Apesar de andar menos que as concorrentes em velocidade final, ela tem uma relação mais curta, o que permite uma puxada mais forte. Na cidade ela te proporciona muita diversão, devorando o asfalto, passando batido sobre os buracos e andando acima dos carros pela sua altura.
Contras:
O painel é muito simples e com uma iluminação não muito boa durante a pilotagem noturna, deixando de fornecer muitas informações relevantes que outras motos da mesma categoria fornecem como: RPM, Marcador de Combustível, Consumo médio. O pedal de descanso é muito reto, não passando muita segurança quando se estaciona a moto, ficando sempre a impressão de que ela vai cair. A moto é alta, é preciso tomar cuidado ao subir e descer dela, ao fazer paradas breves (semáforos, etc) e ao estacioná-la. Sua aerodinâmica não possibilita uma velocidade final elevada, fazendo com que a 150km/h a moto entre em shimming, podendo vir a causar um grave acidente. Seu motor não gosta de andar em baixa rotação, se isso ocorre a moto logo começa a engasgar e faz-se necessária uma redução de marcha. O fato de o giro precisar estar sempre relativamente alto faz com que o consumo cresça um pouco, ficando entre 15 e 19km/L. Sua carenagem é quase integral de plástico e acaba riscando facilmente, faz-se necessário um cuidado maior para apoiar capacete, mochila, bolsa, etc para não danificá-la, atenção também para subir e descer da moto e não raspar o tênis na carenagem. Trata-se de uma moto muito visada, é preciso tomar muito cuidado com o local onde vai estacioná-la e, se possível, instale um alarme e coloque ela no seguro.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
1000
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
4
4.5
4.5
5
4
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (7) Não (2)

Avaliação de Diogo Ogro em 28/09/2013

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2013

Comentários:
Melhor moto que já tive (XTZ, Falcon, CB 500, Tornado, Tenere 250)!!!...gosto do visual limpo, de moto de enduro, sem carenagens volumosas...motor vibra, mas curto essa característica de motores monocilíndricos pela resposta rápida e forte...sei que em alguns estados brasileiros ela é muito visada, mas enquanto as pessoas quiserem se dá "bem" na custa dos outros e continuar comprando peças de origem duvidosa, esse mercado nunca vai acabar... Moto não tenho do que reclamar, como já escrevi, a melhor moto que já tive!!!
Pros:
Motor forte...Se não tomar cuidado ela da um backflip na saída dos sinais. Visual...Linda, porem já pede por mudança, é o mesmo desde o seu lançamento em 2005. Agilidade...Transito pesado pra ela é brincadeira. Consumo...22km/l, tive uma Tornado que fazia o mesmo, pra uma 660 é tranquilo. Off road... Muito boa! muito torque em baixa, suspensão de longo curso com retorno suave, se fosse um pouco mais leve e de manutenção mais em conta, teria uma pra fazer trilha.
Contras:
Preço de aquisição e manutenção...como tudo aqui no Brasil, pagamos caro pra enriquecer bandidos de colarinho.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
5
4.5
3.5
4
4.5
4.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (6) Não (1)

Avaliação de LUCINHO em 14/02/2014

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2008

Comentários:
Com certeza essa categoria Big trail em que a Xt 660 R se encontra é com certeza a ideal porque admite que você faça viagens longas que incluam rodovias pavimentadas, estradas de terra e percursos urbanos com muita desenvoltura e é por essa razão que escolhi a Xt...uma moto "pau pra toda obra", perfeita no meu modo de ver.
Pros:
O apelido que deram a "x-trator" confere pois, sua arrancada e retomada são muito fortes e olha que já possui motos esportivas que possuem torque em alta e em baixa são xoxas, já a 66 empurra desde as baixas rotações....é uma motocicleta linda e sua dirigibilidade é imprensionante, faz curvas como ninguém e sem falar que pra uma moto com sua potência e torque seu consumo é muito bom, a minha dá em torno de 22 km\l na média de 120 km\h constantes o que pra mim está muito bom.A yamaha acertou nessa moto pois um projeto a tantos anos no mercado com poucas modificações e encanta a todos pela sua robustez, suspensão nota 10 e design arrojado
Contras:
O marcador de combustível com certeza faz falta e seu tanque poderia ser maior, mais são detalhes que a gente se acostuma, até porque é difícil um modelo de motocicleta ser perfeito em todos os quisitos.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Lazer
Terreno Testado
Urbano, Estrada, Pista
Quilometragem
22000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
4
4.5
5
4.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (3) Não (2)

Avaliação de ecob em 17/11/2014

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2009

Comentários:
Foi um breve convívio que tive com essa moto, adorei, para cidade achei excelente, principalmente onde há várias lombadas como aqui. Enquanto outras motos você se irrita com lombadas e buracos, com a XT você nem percebe isso. Moto é um trator e muito confortável. Me surpreendeu na estrada, em subida acelerando a partir dos 110, ela só ganha velocidade e mantém os 150 até 160, coisa que minha comet não fazia nem a pau, só fazia se reduzisse marcha (claro que a comet anda mais, só enfatizei que a XT não necessita redução de marcha pra isso). Achei muito confortável, fez seus 17 km/l, coisa que minha comet nunca fez. Por não estar acostumado, achei ela ruim em curva. Quem tem menos de 1,85 vai apanhar pra tirar ela da garagem, a moto é alta mesmo (tenho 1,88, e em cima dela, dá um pouco de trabalho empurrá-la pra trás). Não tive a chance de colocar ela na terra, mas deve ser uma delícia fazer isso com o torque que ela tem.
Pros:
Moto muito forte, bruta, coisa de macho ^^ Boa em qualquer terreno, na cidade então é ótima, não tem buraco ou lombada que segure o tratorzão Na pista não deixa a desejar, em quinta você trabalha sem esforço desde os 100 até os 150 km/h Confortável pra viajar, garupa agradece, principalmente se tiver baú para encostar
Contras:
Curvas, talvez eu não tenha me adaptado devido estar acostumado com motos mais baixas e "esportivas" Final dela fica em torno dos 160 km/h, apesar de ser 660 cc, ela só tem 48cv, mas tem torque de sobra (afinal de contas, isso não é um contra da moto, pois a proposta dela não é esse).

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
40000
Manutenção
Custo de Mantenção
4
4
4.5
4
4
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (1) Não (0)

Avaliação de Cláudio Fernandes Lage em 21/03/2015

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2008

Comentários:
Ótimo custo-benefício para quem quer comprar uma moto acima de 250cc que topa tudo sem ter um gasto muito mais alto. Moto fácil de fazer manutenções e a disponibilidade de peças de qualidade no mercado paralelo aumentou muito, apesar de muitos itens, que só encontramos originais, ainda serem fora da realidade.
Pros:
Moto realmente muito robusta, aguenta tudo sem reclamar. Excelente estabilidade, fácil de pilotar e parece até uma moto menor. Muito confortável, mesmo com o banco original. Com o banco sela fica melhor ainda. Suspensões excelentes. Consumo relativamente bom, com médias de 25 km/l em estradas e 17 a 20 em trânsito urbano. Farol muito bom e não tenho qualquer problema em pegar estradas à noite. Tenho a moto há 1 ano e já rodei 15 mil km. Gastos com manutenção até agora foram só troca de óleo e filtro e um rolamento da direção. Para as minhas pretensões, não preciso de nada melhor. Trocaria por uma mais nova sem pestanejar.
Contras:
A vibração às vezes incomoda, mas isso é fácil de acostumar, tem dias que vibra mais..kk. A tremedeira da Teneré 250 é muito pior. Moto bastante pesada, não admite deslizes, especialmente para os baixinhos, como eu! As marchas poderiam ter um escalonamento diferente, pois às vezes é difícil encontrar a rotação ideal. Como o motor tem muito torque, com a dimensão do câmbio que ela tem deixa a moto meio áspera.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
45600
Manutenção
Custo de Mantenção
4.5
5
4.5
4.5
5
3.5
4.5
Esta análise foi útil para você? Sim (1) Não (0)

Avaliação de João Luís Martins da Costa Brina em 11/04/2016

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2014

Pros:
se eu soubesse que era tão boa teria feito de tudo para adquirir. sobe um passeio como se estivesse passando por cima de uma folha, voa nas retas e te coloca na frente de qualquer veículo q vc queira ultrapassar. silenciosa e confortável
Contras:
visual não tanto atratível quanto uma moto de 660cc merece

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
1300
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
5
2
5
5
5
3
5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de João Luís Martins da Costa Brina em 11/04/2016

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2014

Pros:
se eu soubesse que era tão boa teria feito de tudo para adquirir. sobe um passeio como se estivesse passando por cima de uma folha, voa nas retas e te coloca na frente de qualquer veículo q vc queira ultrapassar. silenciosa e confortável
Contras:
visual não tanto atratível quanto uma moto de 660cc merece

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Utilitário
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
1300
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
5
2
5
5
5
3
5
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)

Avaliação de Evandro em 19/08/2016

Avaliou moto Yamaha XT 660 R 2008

Pros:
Motor: Excelente potência para viagens ou passeios, é possível ultrapassar qualquer veículo na estrada. Tem uma velocidade final aproximada de 180km/h, e é possível rodar tranquilamente a 140km/h, bem mais do que a velocidade máxima permitida nas vias públicas; Faróis: Iluminam bem tanto o alto quanto o baixo; Visual: É uma moto muito bonita, com suas carenagens bem encaixadas e bom acabamento na pintura; Escapamento: O som do 1 cilindro não é dos mais bonitos, mas é grave e chama atenção; Aerodinâmica: A proteção que a bolha oferece é suficiente até uns 120km/h. Acima dessa velocidade o vento atrapalha e a torna um tanto instável; Pneus: São muito bons, compatíveis com a velocidade da moto sendo bons em curvas, transmitindo muita confiança ao piloto; Suspensão: Moto alta para passeios off ou onroad. Encara buracos com facilidade, quebra-molas e meio-fio não são problemas. Ainda não topei com buracos que atingissem o fim de curso da suspensão. É sem dúvidas o ponto forte de destaque da moto. É a moto ideal para uso cotidiano e para viagens; Apesar da idade avançada, sem significativas mudanças visuais, ainda chama atenção por onde passa com seu escapamento duplo e som grave. É uma moto racional para uso cotidiano urbano, viagens e estrada de terra. Faço viagens mensais com minha moto predominantemente em asfalto e ela nunca me deixou na mão, exceto uma vez que por falta de ajuste da folga da corrente a mesma se soltou, mas nada que um borracheiro não conseguisse ajustar.
Contras:
Vibração: É o ponto fraco de destaque dessa moto. Por ter apenas 1 cilindro, a vibração é forte e incomoda bastante, especialmente em viagens longas; Ergonomia: É ideal para pessoas um pouco mais altas (1,83m). Consigo colocar os pés no chão com facilidade, porém acho que para pessoas menores será um pouco difícil lidar com o tamanho e peso da XT em manobras ou parada. A posição de pilotagem é confortável, com braços e pernas relaxados. O banco é um pouco duro, mas nada que não se acostume; Consumo: É um consumo relativamente alto (17km/l na estrada) e consequente baixa autonomia para viagens (tanque de 15l); Peças: São difíceis de achar e tem preço um pouco salgado. Precisei trocar o jogo de raios da roda traseira (que quebraram), e foi um pouco difícil achar o filtro de ar. Os pneus são de uso misto e de acordo com a marca que você coloca patinam um pouco nas reduções de marcha quando novos. Duram em média 8000km devido à alta tração da moto. Garupa: A espuma do passageiro é a mesma do piloto, porém o assento é mais largo e não inviabiliza viajar acompanhado. É necessário manter a corrente ajustada e lubrificada devido ao grande curso da suspensão.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
45000
Manutenção
Dentro do esperado
Custo de Mantenção
Normal
4
4
4
4
5
4
4
Esta análise foi útil para você? Sim (0) Não (0)