Honda Fan 150

Fan 150 na convenção dos revendedores Honda em Salvador

Fan 150 na convenção dos revendedores Honda em Salvador

Responda rápido: Há quanto tempo a Honda CG (não importa qual versão) é a moto mais vendida no mercado brasileiro? É fácil responder? Sendo bem conservador, até porque números individualizados por marca e modelo só começaram a ser mostrados em 1986, pode-se falar em 32 anos pelo menos.

Este fenômeno mercadológico chamado Honda CG foi lançado em 1976. Nos três primeiros anos de sua existência, a produção e a venda da indústria brasileira, que se limitava à Yamaha e Honda, foram praticamente dobrando ano a ano. Dá pra desconfiar por quê? Veja os números na tabela

A CG vitaminou a indústria e o mercado brasileiro de motos

A CG vitaminou a indústria e o mercado brasileiro de motos

Essa moto que continua aí em produção – e que produção – foi responsável por inserir no mercado milhões de novos motociclistas. Aí você vai dizer: “Mas eu não comecei com uma CG!” Você não, mas então considere-se exceção, um ponto fora da reta, como gostam de dizer hoje em dia os analistas do mercado. Porque essa moto e suas variações representa cerca de 60% do volume de vendas de todas as motos vendidas no Brasil desde sempre! Então se você nunca teve uma, você pertence à minoria dos motociclistas.

Seria quase uma heresia querer testar uma CG. Testar o quê? Essa moto é submetida aos mais rigorosos testes diariamente, em todas as partes do Brasil e pelos mais diferentes tipos de pilotos. E continua respondendo adequadamente e atendendo às expectativas de sua legião de compradores. Neste 36 anos de mercado, esta moto já atendeu oficialmente pelos nomes de CG, Turuna, ML, Today, Cargo, Job, Titan, e agora Fan.

A CG é um paradigma a ser quebrado. Tentativas não faltaram. Alguns seguem tentando, mas a maioria simplesmente copia a receita, dá uma melhoradinha aqui e ali e segue em frente. O resultado é que as marcas que quiserem ter volume no mercado brasileiro de motocicletas, tem que ter a sua “cg”. Virou referência.

As quatro cores da Fan 150

Novas cores do sucesso de vendas

Mas isso não aconteceu por acaso. Apesar de todos os atributos da moto já largamente conhecidos pelos consumidores, a Honda segue investindo no produto. Um bom exemplo é a promoção que a Honda está fazendo com a CG 150 Fan. A tradicional Fan 125 recebeu o motor da Titan 150 e passou a conquistar novos consumidores. E  há também aqueles que não se conformam com a linha futurista da Titan e preferem o farol redondo e tradicional, que dá aquela cara de “motocicleta retrô”

Ou seja, para quem olha de fora, não percebe as sutilezas do segmento “CG”, caracterizado pela robustez e economia, mas que tem muitas diferenças para quem compra. Motor 125 ou 150, flex ou só gasolina, farol redondo ou mais modernizado, partida elétrica ou a pedal, freio a disco ou a tambor, pintura sólida ou perolizada, grafismos diferenciados, rodas de liga ou raiadas, escapamento esportivo….. e por aí vai.

Ainda não se convenceu de ter uma CG? Veja bem…. Para esse ano, ela recebeu novas cores e uma mais retrô, especial para remeter às imagens das motos mais antigas. Tem o preto especial que vem com detalhes em vermelho. Não sei se é preciso falar do preço, mas já que estamos aqui, lá vai: R$ 6.510,00 na versão ESi e R$ 6.820,00 na versão ESDi.

 

Se você tem uma Honda CG (qualquer versão), opine sobre ela!
Acesse agora mesmo: Guia de Motos – Motonline

Ficha técnica

 

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline