Mercedes Benz Sprinter

Poder transportar sua motocicleta em uma picape compacta é o sonho de muito motociclista por aí. Principalmente se for um modelo para trilha ou qualquer outro tipo que não convém rodar pelas ruas.

Baixa altura do piso facilita carga e descarga

De qualquer forma, um transporte para sua bike é sempre bem vindo. Melhor ainda se o veículo de carga é um furgão que, além de comportar duas ou mais motocicletas, é fechado, discreto e seguro. É o caso do Furgão Mercedes-Benz Sprinter, que avaliamos aqui no transporte de motocicletas.

A grande vantagem de um furgão é que a carga, no nosso caso uma ou mais motocicletas, não fica á vista, além de ficar também protegida das intempéries. Por outro lado, a ausência de janelas laterais e traseira dificultam extremamente as manobras, uma vez que a visibilidade lateral e traseira só é possível por meio dos dois espelhos retrovisores laterais. Apesar da sua excepcional manobrabilidade, dar uma marcha a ré, por exemplo, exige sempre ajuda externa.

Sprinter 313

As portas traseiras abrem a 270 graus

Bom acesso e ergonomia ao volante

Ganchos no piso e à meia altura

As motos ficam bem protegidas

Existem muitas versões de furgões Sprinter da Mercedes-Benz, com três distâncias entre-eixos e duas alturas de teto. A versão avaliada é um Sprinter 313 curto, com entre-eixos de 3.000 mm e teto baixo, de 1.633 mm de altura interna. O volume total do compartimento de carga é de 7 metros cúbicos (mais de 20 vezes o tamanho do porta-malas de um carro médio). Nesse espaço é possível transportar até três motocicletas, dependendo de seu tamanho e sua disposição no interior do compartimento. Logicamente, motocicletas maiores têm limitação e, se for uma grande e larga Harley-Davidson, certamente caberá apenas uma. Mas com muito espaço de sobra e muita comodidade na operação de carga e descarga.

O furgão Mercedes-Benz Sprinter 313 curto avaliado, dotado de duas portas laterais corrediças – o que facilita ainda mais o trabalho de prender as motocicletas, além de permitir carga e descarga de objetos menores de qualquer lado da calçada – custa R$ 84.366, e é equipado com sistema de áudio e ar-condicionado. Infelizmente não possui travamento central das portas, o que obriga a todo momento trancar e destrancar cada uma das cinco portas. A porta dupla traseira pode ser aberta a 90o, parando automaticamente nessa posição por uma trava, ou a 270o, quando, manualmente, se solta cada uma dessas travas. Essa posição é extremamente favorável para que as portas abertas não atrapalhem a operação de carga e descarga, pois ficam coladas às laterais da carroceria.

O furgão Sprinter 313 curto tem PBT (peso bruto total) de 3.550 kg, o que, de acordo com a legislação de trânsito, exige que o motorista tenha carteira de habilitação da categoria C. Para conduzir automóveis é exigida a categoria B e para motocicletas as categoria A.

Existe, no entanto, uma nova versão desse furgão, o Sprinter Street 311, que pode ser conduzido por motoristas que tenham apenas a carteira da categoria B. Essa versão, que é igual à 313 mas com PTB menor que 3.500 kg, custa um pouco menos, R$ 80.015, sem as duas portas laterais corrediças.

Para quem deseja ainda mais capacidade de carga, há outras configurações do furgão Sprinter. Com distância entre-eixos de 3.550 mm, 550 a mais que o avaliado, o furgão tem volume interno de 9,1 metros cúbicos, com o teto baixo, e 10,4 metros cúbicos com o teto de 1.855 mm de altura interna. Nos dois casos o PTB é o mesmo, 3.550 kg.

Para um transporte profissional há ainda o Sprinter 413, com distância entre-eixos de 4.025 mm e altura interna de 1.855 mm. O volume de carga nesse caso é de 13,4 metros cúbicos, mas, como a largura de todas as versões é a mesma, dificilmente se conseguiria dispor mais que três motocicletas em seu interior. O Sprinter 413 tem PTB de 4.600 kg e, por isso, tem rodagem dupla no eixo traseiro, como nos caminhões, e custa, com as duas portas laterais corrediças, R$ 109.482.

Dirigir um furgão é muito fácil, pois a posição de condução e a ergonomia dos comandos é excelente, o mesmo se podendo dizer da manobrabilidade e da visibilidade para a frente e para os lados. Apenas para trás é que a coisa aperta, o que dificulta muito as manobras com marcha a ré. Para prender convenientemente as motocicletas no interior do compartimento de carga existem muitos ganchos, tanto na altura do piso quanto à meia altura, nas laterais.

Duas motos cabem com facilidade

Fonte: Texto e fotos: Gabriel Marazzi

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline