Minha Vida Numa Moto – Bagagem e Bagageiros

Onde está meu queijo?Parece coisa combinada, mas não foi. Na minha última coluna sobre Minha vida numa moto eu prometi falar sobre bagagens e uma das coisas que eu ia alertar a vocês era exatamente certificar-se se o bagageiro estava mesmo fechado. Pois é… Eu perdi meu queijo! Vou contar.

Em um dos sábados de folga, eu e o Paulo Couto, saímos de Resende com destino a São Vicente, Minas Gerais para comprar queijo. Lá é conhecido por ser a Terra dos Queijos Finos. Além de ser muito bom, o preço compensa e ir de moto mais ainda. Já era a segunda vez que eu fazia esta viagem para comprar queijo. Fomos, almoçamos, compramos os queijos e voltamos. Acontece que eu por descuido acabei não fechando corretamente o bagageiro traseiro da Poposuda.

Há maleiro adequado a cada motocicleta

Na volta, descendo por Itamonte, a gente passa por um trecho onde existem muitas depressões na estrada, por conta de uma obra de drenagem. De dia você consegue ver, mas acontece que era uma noite bem escura e numa dessas depressões o meu queijo saltou fora, eu não vi e acabei ficando sem queijo… Só fui constatar o problema em casa quando abri o maleiro traseiro e descobri que estava tudo lá – caixa com ferramentas pequenas, luvas de reserva para o frio, boné e meu squezze – mas o queijo nem sinal dele. Logo em seguida eu liguei pro Paulo Couto e contei a ele o fato e disse que essas coisas só acontecem comigo… Ele riu do outro lado! E com razão. Mas eu aproveitei a perda do queijo para fazer uma limonada. Explico: Lembrei-me que tinha que escrever sobre arrumação de bagagem e esse seria o ‘mote’ da nossa conversa.

Importante destacar que não vou fazer análise de bagageiro, mas indicar a vocês como escolher um bom bagageiro que proteja, seja resistente e caiba no seu orçamento.

O resto vai variar pela questão de gosto mesmo. E nesse campo eu posso garantir que já vi cada coisa…

Se você não quer perder seu queijo siga algumas dicas que vou passar aqui:

A primeira e mais importante de todas é definir para onde vai; quantos dias irão passar, onde ficará hospedado e quem vai com você. Parece bobagem, mas esta é a parte que define o que não vai na sua bagagem.

Descubra a capacidade de cargaExistem vários tipos de baús e malas. Umas são bem simples, práticas e baratas e outras muito sofisticadas que chegam a custar o preço de uma Tornado. Como a maioria dos motociclistas não compra bagageiros sofisticados eu vou me deter na parte que trata de bagageiros mais simples e que estão dentro da realidade financeira da maioria, além, é claro, das dicas de arrumação.

Primeiro é importante saber quanto cabe de bagagem na sua moto tanto em peso quanto em volume. Isso é de extrema importância, pois a moto possui um peso máximo para carga. Essa informação você encontra no seu manual e a conta é bem simples. No meu caso, uma Shadow 600cc, o peso máximo de carga é – para piloto e garupa – 186kg. Ou seja: se você e sua garupa pesam 120kg sobrarão ainda 64kg de bagagem – o que dá para muita coisa. Nesse caso, o recomendado é que as bolsas não ultrapassem os 10 kg de peso. E dez quilos de coisas, é muito.

Vamos citar como exemplo uma viagem de 600 km (ida e volta) em um fim de semana com feriado na sexta. Como você sairá pela manhã bem cedo, o correto é deixar a bagagem pronta na véspera. Supondo que vai voltar no domingo pela manhã, após o café – é claro – serão 3 dias e duas noites. Então faça uma lista na qual o seu equipamento de viagem tenha uma jaqueta, luvas, balaclava, calças, meias, botas, proteções de perna e cotovelo tanto para você como para a garupa. Este equipamento acabará pesando mais uns 5 kg. Agora separe a sua roupa. Vai precisar de uma bermuda, 01 calça, sunga, 04 camisetas, dois pares de meia e um tênis baixo, além de 04 cuecas. Se o clima no destino estiver frio leve um agasalho de lã, no lugar de uma das 04 camisas, para usar por baixo da jaqueta. E por falar em roupa, dedicarei uma coluna especificamente a isso. Voltemos à lista.

Fundamentais: bolsas lateriais e sobre o tanque

Na sua lista não podem faltar 02 sticks e 01 stick-aranha. É bom ter no seu kit de bagageiros duas malas laterais, um baú traseiro de tamanho médio a pequeno; e uma bolsa de tanque. Não recomendo o uso de ferramenteiras penduradas no garfo da moto.

Como organizar, proteger e dobrar a roupa

Tenho algumas dicas que funcionam bem e principalmente não geram reclamações por parte da garupa. Tire o alforge ou o bagageiro da moto e leve para o quarto. Coloque em cima da cama toda a roupa que irá levar no bagageiro. Limpe o bagageiro internamente com um pano levemente úmido embebido em uma solução com um pouco de Vanish O2. Isso vai ajudar a eliminar a sujeira e a evitar que ela acabe sujando a sua roupa antes de usá-la. Pegue dois sacos plásticos pretos, mais grossos. Em seguida comece a guardar as roupas.

Sacos plásticos: roupa cheirosa e seca

Coloque-as no saco na ordem inversa de uso. Explico: Coloque primeiro as que você usará eventualmente ou usará por último e por último (as que ficarão no topo) as que serão usadas primeiro. Retire todo o ar do saco tentando criar uma espécie de vácuo e passe uma fita na borda de forma que não entre ar. Além de diminuir o tamanho, essa dica é importante para que a roupa chegue ainda com cheirinho de limpeza e caso chova e vaze água para dentro do bagageiro, a roupa não se molhará. O segundo saco é para trazer as roupas usadas que devem vir dobradas da mesma forma que foram, quando estavam limpas, e com o saco fechado e o ar retirado para evitar que deixe mau cheiro no bagageiro. Veja o Box (Mala de dicas).

Na compra de malas, alforjes e bagageiros tome cuidado para verificar uma coisa que ninguém liga: o peso suportado. A maioria das pessoas escolhe as malas pela sua capacidade em litros, apenas. Mas a medida em litros está relacionada a volume e não a peso. Um litro de água pesa X. Um litro de chumbo pesa muito mais. Para evitar problemas mais tarde peça para ver a capacidade máxima de carga também em quilos. Já ocorreram rasgos em alforjes e quebras de grelhas por conta do excesso de peso.

Prefira alforges removíveisBaús e alforges costumam abrir; principalmente baús traseiros. Foi assim que eu perdi meu queijo (nem gosto de lembrar). Uma dica importante é utilizar um stick em forma de aranha ou teia envolvendo o bagageiro fechado. Caso a fechadura abra o stick vai evitar que sua bagagem (ou seu queijo) fique pela estrada. O solavanco pode acabar abrindo o baú e ai…

Existem vários tipos de bagageiros. Um cuidado que você deve ter é com o tamanho deles. Grandes demais aumentam o arrasto, fazem gastar mais combustível, acabam quebrando os suportes para bagageiro e acabam deixando a moto feia (e tem cada gosto…).  Motos custom, com raríssimas exceções, devem priorizar bagageiros revestidos externamente em couro ou no máximo em estilo Black Piano. Um alerta quanto a bagageiros muito delicados e caros é que quando quebram ou sofrem algum tombo, por menor que seja, acabam ficando inutilizados. A dica é utilizar bagageiros forrados em couro ou em cordura que são mais moles e em caso de tombo – mesmo que sejam bobos – as avarias podem ser reparadas. Aconteceu com um amigo meu que em um tombo não muito sério ele perdeu um dos bagageiros GIVI. Nem precisa dizer o tamanho do prejuízo.

Malas de tanque

Na mala de tanque coloque apenas objetos leves e de uso emergencial. Isso não quer dizer que seja o melhor lugar para ferramentas. Ferramentas devem estar no suporte destinado a elas ou nos baús laterais ou traseiros. Na mala de tanque podem ir, por exemplo, material de higiene pessoal, alguns papéis – coisas leves. Peso demais em cima do tanque pode deixar, com o tempo, marcas ou pequenas avarias.

Mala de tanque: cuidado com o pesoA dica é usar uma proteção entre a mala de tanque e o tanque que tenha feltro e velcro. A maioria das malas usa imãs em forma de manta que se agarram ao tanque. Acontece que essa manta não pode ser abrasiva ao ponto de deixar marcas ou arranhões no tanque; e se, a mala de tanque estiver pesada demais o risco de avarias é bem maior.

Um erro muito comum que eu vejo em relação a malas de tanque é colocarem documentos e celulares nela. Além de ser mais fácil perder em caso de roubo, em um acidente a coisa pode ser ainda pior. Na maioria das vezes quando de um acidente você estará longe da sua moto e se por acaso você não consiga andar e esteja sozinho, terá que esperar por socorro. Se o celular estiver perto de você, bem como os documentos, será mais fácil e mais rápido pedir ajuda do SAMU ou das ambulâncias de apoio nas estradas federais – pedagiadas ou não. Portanto, celular e carteira devem estar guardados na jaqueta no bolso superior interno. Esta é uma das áreas que, segundo estatísticas, sofre menos traumas. Celulares e carteiras devem estar protegidos em sacos plásticos. Uma dica é usar aquele saco plástico tipo Zip Bag. Os Sacos plásticos zip bag são utilizados para acondicionar roupas, bijouterias e acessórios em geral. Os sacos plásticos zip bag são utilizados também para acondicionar alimentos, embalar peças, parafusos e muito mais.

No Destino

Quando chegar ao destino retire os baús laterais, a mala de tanque e os guarde no hotel ou pousada. Não há a menor necessidade de andar por ai com esse peso. Deixe apenas o baú traseiro com as ferramentas e espaço para colocar outros objetos. Em viagem, uma discreta pochete ou bolsa lateral serão de grande utilidade. Se você for passar apenas uma noite tire somente o que vai usar para trocar a roupa e banhar-se. Outra dica importante é ao lavar peças íntimas e as balaclavas tente colocá-las próximas ao ar condicionado. O ar refrigerado ajuda a retirar a umidade das peças. Se você viajar pelos Nordeste ou regiões mais quentes o stick poderá se transformar em um varal.  Muitas pousadas possuem armadores para redes. Se esse for o seu caso, estenda um stick entre os armadores e pendure as peças lavadas. Essa dica eu peguei com o Professor Maurício, um experiente motociclista do Moto Grupo Fox de Fortaleza, Ceará.  Aliás, o ‘Professor’ (como o chamamos por conta da idade e da experiência) bolou notáveis soluções para transportar bagagem em longas viagens.

NBaús e alforges removíveis para não carregar peso inútila volta para casa

Na volta, ao arrumar a bagagem na moto o faça sempre depois do café da manhã. Antes a pressa pode fazer com que uma possível desatenção faça com que você tenha que parar na estrada para rearrumar a bagagem. É comum as pessoas reclamarem que na ida vai espaço sobrando nos baús e, na volta, mesmo não comprando nada, os bagageiros chegam estufados. Isso acontece por que você esqueceu-se de arrumar a bagagem.  Arrume a bagagem no quarto antes de descer e na noite anterior se possível. Depois pague a conta e desça as bagagens. Tome um bom café e em seguida arrume a bagagem. Certifique-se de que está tudo em ordem e bem preso. Só depois disso vista seu equipamento e boa viagem de volta! Basta um descuido, por mais experiente que você o seja, para perder, por exemplo, o seu queijo… Nem gosto de lembrar.

Quando chegar a casa desmonte tudo e guarde os baús apenas depois de limpá-los. Deixar os baús limpos vai fazer com que sempre perca menos tempo arrumando a bagagem e ainda fará com que durem mais.

Essa foi a Minha Vida Numa Moto desta edição. Na próxima coluna a gente fala sobre a roupa do piloto, onde o importante não é apenas estar bonito, mas protegido corretamente. Até lá!

Mala de dicas

SACOS MIRACULOSOS: Existem sacos que compactam suas camisas, casacos, ternos, calças, vestidos e principalmente roupas de frio que ocupam um grande volume nas malas. Estes sacos reduzem até 2 vezes o volume da roupa. Selam a vácuo seu conteúdo, basta colocar suas roupas dentro do saco, selar o saco, enrolando e apertando no sentido da saída do ar.  Com certeza você vai economizar muito espaço nas malas. No Brasil não é muito fácil encontrar, mas nos EUA em qualquer Bed Bath & Beyond você encontra

BALANÇA DE MALA: O peso das malas é sempre um problema, afinal, você sempre trás muito mais do que levou. Verifique o peso máximo que a sua moto carrega e. Essas balanças são pequenas e ajudam muito na hora de arrumar as malas, principalmente no vôo de volta para casa. Existem balanças digitais e de ponteiros, a escolha vai de sua preferência e do seu bolso. Outra dica é se você tem aquelas balanças de banheiro, depois que arrumar a mala, pese-as junto com os alforges.

Video – dobrando a camisa em menos de 7 segundos

Discuta e comente este artigo

Veja as outras matérias da série Minha vida numa moto:

  1. O Supermercado
  2. Cantando na chuva!
  3. Capacetes
  4. Viajando com garupa
  5. ????Bagagem e Bagageiros


Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline