A Moto 1000 GP vai agitar Curitiba neste final de semana

“Gringos” no Moto 1000 GP em Curitiba/Pinhais (PR)

As duas últimas corridas do Moto 1000 GP, que será realizada neste fim de semana no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), terá a participação de três pilotos internacionais no evento que fecha a temporada sobre duas rodas.

A Moto 1000 GP vai agitar Curitiba/Pinhais (PR) neste final de semana

A Moto 1000 GP vai agitar Curitiba/Pinhais (PR) neste final de semana

O Argentino Adrian Silveira, que venceu as duas etapas em Cascavel (PR), que antecederam a última rodada dupla da temporada, além das estreias do piloto brasileiro radicado na Inglaterra, Rhalf Lo Turco e de Mathieu Lussiana, francês que esteve nas últimas quatro temporadas da Stock 1000, categoria Mundial de Superbike, estarão no grid para o Grande Prêmio Petrobras.

Adrian Silveira

Adrian Silveira

Para Adrian Silveira, piloto da Rosa Monte Silveira, que tentará mais uma vez o triunfo numa pista paranaense, essas duas últimas etapas serão determinantes para que na próxima temporada, ele possa ingressar de vez na categoria GP 600 do Moto 1000 GP. “Fiquei contente com a cordialidade com que fui recebido. Gostaria de continuar, porque vejo esse evento muito bem organizado, o que me anima para procurar uma equipe na categoria Light para a próxima temporada”, salienta.

 

Matthieu Lussiana

Matthieu Lussiana

Rhalf Lo Turco, que estará levando as cores da SBK City Brasil na GP 1000, também participará pela primeira vez numa categoria brasileira da motovelocidade. “Conheço há tempos o Gilson Scudeler e é bom competir no Brasil. Moro há 12 anos na Inglaterra e para mim, tudo aqui é novo”, frisou ele, que corre nas principais categorias inglesas, além de ser chefe de equipe.

Rhalf Lo Turco

Rhalf Lo Turco

“Esse intercâmbio é bem interessante. A oportunidade de correr no Brasil, onde ainda sou pouco conhecido, abre a possibilidade de voltar”, disse Rhalf.

 
Matthieu Lussiana, que experimentou a velocidade ainda aos 13 anos de idade e é descendente de uma família de pilotos, deverá vir forte na GP 1000. Ele compõe o grid do Mundial de Superbike e terá em sua moto as cores da Center Moto Racing Team, do Rio de Janeiro.