500Milhas_250_300_10_02

500 Milhas de Interlagos: PRT Bardahl é bicampeã de ponta a ponta

Com um ótimo jogo de equipe e pilotagem segura ao longo das 186 voltas, a PRT Bardahl conquistou neste domingo (9) o bicampeonato consecutivo da 500 Milhas Motovelocidade de Interlagos. Os pilotos Alecsandre Doca, Alan Douglas e Nick Iatauro mostraram-se adaptados às provas de endurance e com vantagem de cinco voltas para a Paulinho Superbike, segunda colocada, garantiram o título da 17ª edição do campeonato no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo (SP).

Largada das 500 Milhas de Motovelocidade de Interlagos 2014 - foto de Donini Produções

Largada das 500 Milhas de Motovelocidade de Interlagos 2014 - foto de Donini Produções

O resultado deixa Doca, 43 anos, como único tetracampeão da prova. Apesar da felicidade com a vitória, ele deixou no “ar” uma possível aposentadoria. “Pode ter sido minha última corrida, mas, com certeza, continuarei envolvido com a motovelocidade. Em todos esses anos de competição, conheci muita gente e conquistei vários títulos. Cada vitória foi muito gratificante”, destaca o campeão.

Equipe PRT Bardahl, da categoria 500 Milhas no alto do pódio das 500 Milhas Motovelocidade de Interlagos 2014 - foto de Guiomar Donini

Equipe PRT Bardahl, da categoria 500 Milhas no alto do pódio das 500 Milhas Motovelocidade de Interlagos 2014 - foto de Guiomar Donini

Pole position, a PRT Bardahl teve que imprimir um ritmo forte no início de corrida para manter a ponta. Isto porque a Mobil Ituran Racing, dos pilotos Dudu Costa Neto, Douglas Figueiredo, Leandro Pereira e Alex Schultz, que era a segunda colocada, tentava se aproximar dos rivais na volta 59. Porém, os vice-líderes sofreram com o superaquecimento da moto e, posteriormente, perderam diversas posições. Com isso, finalizaram em 16º.

Considerada uma das favoritas, a Sany CarSystem Feltrin Yamaha deixou a prova de forma precoce. Na quinta volta, Diego Faustino, piloto que largou pela equipe, que ainda tinha Santo Feltrin e Sérgio Laurentys, sofreu uma queda e viu o seu sonho de conquistar o título ser adiado. A mesma infelicidade viveu a Zangrossi Racing/Tuba Racing na volta 23. Fábio Traldi caiu na saída do “Laranjinha” e também saiu da corrida.

Com uma moto 600 cilindradas, a Paulinho Superbike se destacou entre as rivais de 1.000cc. Na disputa pelo segundo lugar no geral, a equipe do quarteto Joelsu “Mitico”, Igor Eurica, Marcus Trotta e Ives Moraes venceu o duelo com a JC Racing Team, de Jaime Cristobal, Sergio Prates, David Costa e Marcello Souza, que finalizou três voltas atrás. “É demais terminar uma prova com uma moto 600cc diante de tantas 1.000cc. Fechamos a equipe na última quarta-feira e mesmo tudo em cima da hora, deu certo. Estamos bastante felizes com o resultado”, conta Trotta.

A quarta colocação foi bastante comemorada pela Willians Motors, dos competidores Willian Sales, Chrystian Quick, Adriano dos Reis e Fábio Nallin, que no ano passado também foi ao pódio. Na sequência apareceu a Ducati Ribeirão Preto, que inovou nesta edição ao utilizar a Multistrada 1200. De 11º na largada, o time ganhou seis posições ao término da prova de endurance. “Foi uma corrida surpreendente. Chegamos a virar 1min46s. É uma moto original e incrível para uma prova de longa duração. A equipe está de parabéns”, diz Ricardo Levy, que também teve na equipe os companheiros Sebastiano Zerbo (ITA) e Danilo Andric.

Para Andric, que além de piloto é um dos organizadores do evento, a avaliação da 500 Milhas foi positiva. “Essa primeira experiência à frente da 500 Milhas foi ótima. Acredito que o caminho é este para evoluir esse tradicional evento de motovelocidade do país. Agradeço a dedicação de todos envolvidos e a participação de todos os pilotos que confiaram na credibilidade do nosso trabalho”, destaca.

Largada da categoria 250cc/300cc na 500 Milhas Motovelocidade de Interlagos 2014	- foto de Donini Produções

Largada da categoria 250cc/300cc na 500 Milhas Motovelocidade de Interlagos 2014 - foto de Donini Produções

Categoria 250/300cc – O piloto Marco Antonio Reis, da Conexão Competições, venceu a categoria 250/300cc. O piloto de 49 anos, que no dia-a-dia divide as atividades de funcionário público e taxista, desbancou sozinho as equipes que contaram com dois participantes e foi o campeão da categoria. A segunda colocação ficou com Igor Calura e Rafael Noronha, da Mototech, seguidos de Marcelo Augusto Cristal e William Ribeiro, da WR Racing Team.

Prova 500 Milhas – Resultado Geral
1º #5 PRT Bardahl (Alecsandre “Doca”, Alan Douglas e Nick Iatauro)
2º #34 Paulinho Superbikes (Joelsu “Mitico”, Igor Eurica, Marcus Trotta e Ives Moraes)
3º #74 JC Racing Team (Jaime Cristobal, Sergio Prates, David Costa e Marcello Souza)
4º #10 Willians Motors (Willian Sales, Chrystian Quick, Adriano dos Reis e Fábio Nallin)
5º #40 Ducati Ribeirão Preto (Sebastiano Zerbo, Danilo Andric e Ricardo Levy)

Prova 250/300cc – Resultado Geral
1º #13 Conexão Competições (Marco Antonio Reis)
2º #22 Mototech (Igor Calura e Rafael Noronha)
3º #15 WR Racing Team (William Ribeiro e Marcelo Augusto Cristal)
4º #33 WR Racing Team (Josué Ferreira “Bucheca” e Carlos Eduardo Trigo)
5º #777 Duda Racing Team (Carlos Pássaro e Angelo Vieira)