A Lada na Fórmula 1

A Lada na Fórmula 1

A Lada na Fórmula 1

O primeiro piloto russo na Fórmula 1 está sendo patrocinado pela Lada, a marca de automóveis mais conhecida daquele país.

Vitaly Petrov, de 25 anos de idade, conseguiu um apoio tão sério da montadora que todos os T30 de F1 da Renault estarão com seu nome nos carros e no uniforme de todo seu pessoal. O acordo foi formalmente assinado em Moscou na segunda-feira, 1º de março, com a presença do primeiro ministro Vladimir Putin.

O chairman da Equipe Renault F1, Gerard Lopez, comentou que “Estamos orgulhosos ao anunciar este novo acordo, que marca outro importante passo da Equipe Renault F1 e da Fórmula 1 na Rússia.”

“Através da Mangrove Capital, vínhamos investindo fortemente na Rússia nesses últimos anos. Conhecemos bem o país, temos um alto grau de apreciação por ele e, como tal, é uma honra para nossa equipe de F1 encabeçar a entrada da Rússia no esporte e levar a marca Lada ao mais alto nível mundial do esporte a motor. Aguardamos ansiosamente uma excitante e triunfante temporada juntos,” diz Lopez.

Nem tudo foi assim tão fácil: pensava-se inicialmente que o piloto russo trazia consigo 15 milhões de euros em patrocínio, mas esse dinheiro da Gazprom, a principal companhia de gás do país, não apareceu. Quando o pai contou a ele que não conseguiu o patrocínio, o piloto chorou um bocado – e frente a isso, o pai resolveu colocar a mão no bolso (provavelmente não todos os 15 milhões, mas suficiente para deixar contente a Renault).


José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.