roper2

A moto mais cara da história

Sylvester Roper foi um americano que pode se candidatar ao título de inventor e primeiro construtor de uma motocicleta, em 1867 – o mesmo ano em que o francês Pierre Michaux pediu patente para a sua, na distante França, um aparentemente sem ter a mínima noção do que o outro estava fazendo, separados por um oceano e milhares de quilômetros de distância.

Os que preferem dar o privilégio da invenção ao francês, atestam quer ele recebeu patente para seu veículo em 1869, embora só haja registro de sua construção em 1871.

Rover, nascido em 1823, foi um geniozinho mecânico: aos 12 anos de idade fez seu primeiro motor a vapor e um motor para locomotiva (pequena) aos 14. Com quase 20 anos, desenvolveu um método avançado de manufatura de cadeados, e aos 31 entrou para o Arsenal Springfield, onde foi implantado o primeiro sistema de peças intercambiáveis, a linha de montagem móvel e o pagamento por hora de trabalho.

Em sua vida, trabalhou em muitos campos além dos de motores de calor, máquinas de costura e armas de várias espécies – inclusive numa espingarda de repetição de alcance e área variáveis. Há também muitos registros jornalísticos e fotográficos dele andando pelas estradas de seu estado natal do Massachusetts em seu automóvel a vapor de 1863.

Com a passagem dos anos, Roper construiu nove unidades de sua moto a vapor; a que agora vai a leilão foi feita em 1894 e Roper a pilotou até 1896, quando morreu de um ataque do coração ao demonstrá-la e atingir 64 km/h num percurso de uma milha (1.609 km).

Esta moto será leiloada em Las Vegas nos dias de 12 a 14 de janeiro próximos. Alguns historiadores não aceitam a idéia de que veículos com motor a vapor e/ou elétricos possam ser considerados motos verdadeiras. A maioria, porém, não aceita esta distinção, dizendo que motor a gasolina, diesel, elétrico ou a vapor valem do mesmo jeito – e que um veículo de duas rodas, motorizado, será sempre uma motocicleta.

Michaux era um ferreiro, mas seu gênio de projeto apareceu nas bicicletas. Sua companhia Michaux et Cie foi a primeira a construir bicicletas com pedais e seu filho Ernest, em 1867, colocou um pequeno motor a vapor em uma ‘velocipede’.