A Nova Yamaha V-Max

A Nova Yamaha V-Max

Yamaha V-Max

Há anos os motociclistas são fiéis à V-Max, a ponto de praticamente desenvolverem uma “religião” em torno desta moto, mas anseiam por indicações sobre o quê a Yamaha planeja para este seu produto.

Felizmente, várias consistentes pistas já foram dadas. No Tókio Motor Show de 2006 havia sido apresentado um protótipo que claramente dava o delineamento que será adotado para a nova versão da V-Max. Agora, no Tókio Motor Show de 2007, mais ainda se descortinou sobre a moto que será lançada. Em primeiro lugar, para alegria dos “V-Maxistas”, ela deverá chegar ao mercado no ano que vem, como modelo 2009. Aposta com 99% de certeza. De onde vem tanta certeza? Já existe até um site onde são apresentadas estatísticas relativas às respostas dadas para perguntas que foram feitas sobre a nova V-Max e o modelo que foi tomado por base para este questionário foi o protótipo apresentado em 2006, com muito poucas mudanças.

Esta é uma iniciativa muito louvável por parte da Yamaha que, antes mesmo de lançar oficialmente um produto seu, fez sondagens diretas e abertas com seu público potencial. Tamanho é o sucesso desta iniciativa que o líder de projeto de desenvolvimento da nova V-Max relata neste site já ter recebido mais de 100.000 respostas de mais de 100 diferentes países. Dos que responderam ao questionário, 53% afirmaram ter achado “Muito bom” o novo design, 31% “Bom” e apenas 5% afirmaram não ter gostado. Os pontos mais destacados do foram o formato do motor e sua forte exposição em primeiro lugar, por óbvio por se tratar de uma “naked”, o formato geral da moto em segundo lugar e, em terceiro, as marcantes tomadas de ar laterais.

As conclusões gerais, bem como visões em 360º da nova V-Max podem ser conferidas no site www.next-vmax.com . Se alguém efetivamente quiser ver o protótipo da nova V-Max, pode acessar um vídeo postado no seguinte endereço: http://www.youtube.com/watch?v=Y7J4bBjxGm0

Chama muita atenção a forma criativa como a Yamaha está criando suspense em torno do lançamento de sua nova moto. Além do questionário sobre o protótipo da V-Max, uma “pré-campanha” inteligentíssima é apresentada também em um site e foi utilizada como filme de geração de expectativa para os visitantes do estande da Yamaha.

Esta pré-campanha toma por base a teoria da satisfação das necessidades criada por Maslow, o qual concebeu que o homem possui cinco necessidades hierarquizadas, de tal forma que satisfeita uma necessidade de nível inferior, imediatamente se buscaria satisfazer a próxima.

Qual foi a grande sacada? O marketing da Yamaha idealizou uma sexta necessidade, a necessidade da aceleração e, em cima disso, apresentou “teorias” que dão explicações sobre as razões que levam as pessoas a desejarem uma moto e a explorarem os limites da aceleração e da velocidade. Em nenhum momento se fala que o meio de satisfazer esta necessidade será com a V-Max, mas sim com uma nova moto, embora ficasse claro, pelo ambiente do estande, estar sendo sugerido que fosse mesmo a V-Max. Fantástico sob o ponto de vista de marketing inteligente e sutil. Quer conferir? Acesse www.need-6.com Logo que foi lançada, a V-Max alçou a fama de ser uma “dragster” urbana, apesar de ter na frenagem seu reconhecido ponto fraco. Daí decorre seu apelo para a aceleração como uma sexta necessidade a ser satisfeita.

O quê ainda segue não muito claro é qual a configuração que será adotada. Existem informações que dão conta de que ela virá equipada com um poderosíssimo motor de 1.800 cm3 e 4 cilindros em “V” que poderia alcançar 210 HP´s, mas é bom lembrar que o preço sugerido para uma V-Max no mercado americano é de US$ 11.199,00, enquanto que o de uma Suzuki B-King, uma concorrente direta, é de US$12.899,00. Portanto, não se pode imaginar uma supermoto, pois o comprometimento com a viabilidade do produto em termos comerciais é fundamental, sendo possível afirmar que o limitante de preço fica bem claro em até US$13.000,00.

Cabe salientar que o motor é o componente mais caro para desenvolvimento e, atualmente, deve atender normas muito rígidas de controle de emissão de poluentes, o quê tecnicamente complica muito (e torna caro) o desenvolvimento de um supermotor, mais provável parece que seja adotado um motor de 1.400 cm3 que já está sendo testado.

De qualquer forma, a angústia deve acabar logo, pois o lançamento oficial da nova V-Max deve acontecer logo nos primeiros meses de 2008.