aaDSC_0324

A revelação das 1000 cilindradas

“No fim de semana do dia 03 de Junho, aconteceu em Interlagos a 5ª etapa do Mobil Pirelli Super Bike, com um público recorde de mais de 35.000 pessoas e muita emoção na pista e o Moto com Batom, é claro, fez a cobertura do evento com um olhar mais feminino e achamos não somente grandes nomes da Motovelocidade Brasileira, mas sim verdadeiras pedras preciosas das pistas, cada uma com uma história, um novo desafio e uma nova experiência.

A primeira vem da equipe BABI & SHAD e atende pelo nome de “Babi”, uma verdadeira RUBI, pedra extremamente rara na natureza que tradicionalmente é a pedra do anel dos advogados. A equipe conta ainda com o piloto Helder Shad e está sendo considerada a equipe revelação do campeonato.

Dona de uma simpatia adorável e uma equipe altamente profissional e bem estruturada, Barbara Paz, ou melhor, “Babi” Paz como é conhecida, tem 28 anos, é carioca, advogada, mãe, esposa e pilota que comanda, nas pistas, nada mais, nada menos que uma BMW 1000RR. Pilota em autódromos há 1 ano mas desde criança já tem intimidade com motos.  É determinada e gosta da adrenalina acelerando forte, sem medo da aventura em alta velocidade. Babi estreou sua carreira de motociclista profissional nas “200 Milhas do Rio” agora em 2012, sendo campeã da categoria de 1000cc. E agora faz parte do seleto time de pilotas no Super Bike Series em São Paulo.

Barbara Paz, ou melhor, “Babi” Paz com a Daya

Barbara Paz, ou melhor, “Babi” Paz com a Daya

Ela é, simplesmente, a única pilota no Brasil e no mundo a participar de Campeonato de Motovelocidade na categoria Superbike 1000cc. Afirma Ricardo Veneziani – Team Maneger da equipe.

Nos treinos classificatórios de sábado, ficamos impressionados pelo profissionalismo e garra da pilota ao passar por uma experiência nada agradável em que foi atingida por outro piloto da categoria. A bela pilota simplesmente levantou, deu uma batidinha na poeira do macacão e voltou com tudo no último treino classificatório no mesmo dia.

Sobre a vaidade masculina Babi comenta: “Não é fácil, tem que ter muita calma, pois existem *alguns* homens que não aceitam competir com mulheres e acabam colocando em risco a mim e até a eles mesmos em algumas situações de ultrapassagem, mas futuramente teremos um grid feminino nas 1000cc e as coisas vão melhorar, Deus quiser.”
Quando questionada sobre o crescimento da participação feminina nas pistas, Babi afirma: “A gente passa um encorajamento. As mulheres que acham impossivel, quando nos veem nas pistas, ficam mais encorajadas e motivadas.”

E no próximo fim de semana, Babi Paz estréia no Moto1000GP como a primeira mulher a competir no campeonato.
A equipe BABI & SHAD Racing Team está completando seu 1° ano com grandes conquistas e vitórias. Foi convidada a participar do SuperBike Europeu de forma que, em breve, Babi estará aprimorando sua pilotagem nos países do velho continente.