iss2

A vida útil da ISS

O chefe de vôos humanos da NASA, William Gerstenmaier, disse que a ISS, International Space Station, Estação Espacial Internacional, vai abandonar a órbita baixa terrestre e buscar o espaço cislunar – a área do espaço ao redor da Lua. “Quer ela seja tomada pela iniciativa privada ou não, nossa visão é que vamos deixá-la.” Qualquer tentativa de ocupar a órbita terrestre após aquela data será numa estação muito menor e mais barata, ocupada por uns 15 países.

iss2Até hoje, a ISS – NASA foi ocupada por 15 anos, orbitando a Terra a 8 quilômetros por segundo (28.800 km/h). Quando for aposentada, a espaçonave deixará que a força gravitacional e a atmosfera façam o resto. O que sobrar provavelmente cairá no Oceano Pacífico.

O dinheiro para a sua manutenção foi garantido até 2024 pela recém-passada lei SPACE Act, mas a ISS precisaria adquirir fundos por vários anos após aquela data, num programa anual que subiria a US$ 4 bilhões dos US$ 3 bilhões de hoje.

iss1A lei Space fez várias manobras para encorajar viagens espaciais privadas. Quando a NASA abandonar o espaço que ocupa em órbita terrestre baixa , já poderá estar cheia de plataformas de mineração, manufatura ou turismo.

Mas, para buscar seu sonho de habitação de longo prazo em Marte, os pesquisadores da NASA terão de ir mais fundo no espaço. Uma visita ao espaço cislunar será a primeira viagem fora da órbita terrestre desde a alunagem da Apollo 17 em 1972.

____________________________________________________________________________________

José Luiz Vieira, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br e diretor de redação da revista Carga & Transporte.

JLVbg_topo