Álcool, KLX 650, qual, Fazer, haja!

Tio, queria jogar alguns pontos na discussÆo do  lcool. O uso do  lcool polui menos sim, e hoje em dia pouco se usa de adubo qu¡mico e j  existe tecnologia para um processo nÆo-poluente e que aproveita tudo (baga‡o vira energia e fertilizante). O grande problema do  lcool sÆo os empres rios do setor que s¢ vivem de incentivo fiscal, ao inv‚s de investir em tecnologia. Por isso o setor apesar de ter muito potencial, fica estagnado e eventualmente vai acabar perdendo o espa‡o que conquistou.
Gabriel – SÆo Paulo – SP
Cˆ t  certo, Gabriel, minha pesquisa com  lcool foi feita muitos anos atr s, na ‚poca do vinhoto, lembra? O problema ‚ que nÆo sÆo apenas os grandes plantadores que fornecem cana.  a mesma hist¢ria do leite: vc acha que o leite vendido em supermercado vem tudo de grandes latic¡nios? Pode at‚ ser, mas eles compram de pequenos produtores, que nÆo tˆm forma‡Æo t‚cnica moderna e vacinam o gado como se fossem leprosos, aftosos e catarrentos (as vacas!). Como o pre‡o do  lcool subiu em fun‡Æo da especula‡Æo, todo mundo que tinha um pedacinho de terra foi plantar cana. Corta e vende para as grandes usinas. Este pequeno produtor nÆo tem informa‡Æo t‚cnica de manejo de solo, fertiliza‡Æo, controle de pragas, etc, ‚ tudo no ach“metro. J  fui plantador de eucalipto e vi como os pequenos produtores agem. Depois vem a desgra‡a da pol¡tica econ“mica estatal que atua como sanguessugas e correm atr s de onde se pode obter mais receita. A produ‡Æo, plantio, corte, transporte e destilo do  lcool ‚ infinitamente mais barato do que a prospec‡Æo, distribui‡Æo e extra‡Æo do petr¢leo, mas isso nÆo se reflete no pre‡o. A discussÆo ‚ longa e saud vel, inclusive estive nos Emirados µrabes Unidos e vi como os sheiks reinvestiram o lucro do petr¢leo na constru‡Æo de modernas cidades e cria‡Æo de mÆo de obra para a popula‡Æo n“made. Imagine nossos sheiks da cana se refestelando em orgias pantagru‚licas, desviando enormes fortunas para contas su¡‡as, tudo com incentivo fiscal, enquanto os cortadores de cana nÆo recebem um £nico sinal de melhoria em suas vidas. Percebeu como o assunto ‚ complexo? Mas vamos continuar explorando o tema.

KLX 650
P“ Tite, 500 toques e eu querendo escrever uma trilogia ‚pica! Bem, quanto a klx 650, moto que me marcou muito (pernas, bra‡os, ombro,etc) 8 anos atr s, a dificuldade para conseguir pe‡as ‚ similar a dr 650? Sendo ambas “topa tudo”, mais leves e estreitas (penso eu) que a xt 600, qual das duas seria melhor para estradÆo e trilhas leves eventuais?
Eduardo – Bento Gon‡alves
A KLX 650 ‚ um motocÆo dos bÆo, mas sofre do mesmo problema de (falta de pe‡as). Ali s, c  pra n¢s, qual moto importada nÆo sofre deste mal? Nem precisa ir muito longe, mesmo as importadas recentemente, vc acha as pe‡as de pronta entrega? Nem com reza braba! A KLX 650 ‚ mi¢ que DR 650, mas vc nÆo acha muito f cil pela¡.

Qual
Tio tite tio tite! to com uma duvida? fico uma Hornet zero ou uma Bandit 1200 semi-nova? qual manda melhor?
EstevÆo – cascavel PR
Ae, tenho uma d£vida secular: quem nasce em Cascavel ‚ o quˆ? Sogra? à, sem d£vida, se a Banditona tiver zerada mesmo, vai fundo, mas primeira proviˆncia: coloque um amortecedor de dire‡Æo senÆo vc pode perder os dentes, a monstra acelera muito.

Fazer
Tite, se entendi direito, com a Fazer a Yamaha optou por sacrificar um pouco de potˆncia para ganhar muito em economia. Agora, a questÆo ‚: conseguiram? Ou a economia conseguida foi pouca em rela‡Æo … potˆncia perdida? O que vc acha? Outra coisa – o velho “probleminha” de estabilidade da Twister pode se repetir na Fazer?
JoÆo – Curitiba – PR
NÆo agento mais responder sobre a Fazer, juro que assim que sair o teste nÆo menciono nunca mais esta moto! NÆo h  m gica em termos de mecƒnica: dentro do motor tem cavalos, qto mais cavalos, mais comida vai precisar pra alimentar os bichos. Menos cavalos, menos comida. Se compensa ou nÆo, quem vai dizer sÆo vcs, consumidores. Rapaz, nada a ver sua preocupa‡Æo: Honda e Yamaha sÆo fam¡lias diferentes, se um filho da Honda ‚ piradÆo, bate nos irmÆos e toma bomba na escola, os filhos da Yamaha podem ser gentis, educados e estudiosos, entendeu a analogia!

Haja!
Prezado Tite, ja tive duas GS500 e duas Srad e, depois de passar por uma LC1500, resolvi voltar para motos com mais desempenho. Faz pouco mais de um mˆs adquiri uma Hornet e ja estou pensando em dar um pouco mais de folego ao motor dela. Visto que o desempenho e de quase uma esportiva, voce acha que conseguiria chegar perto: Voce tem alguma sugestao para o veneno: Quantos cavalos eu consigo tirar:
Sergio – Brusque, Santa Catarina
NÆo d  pra acreditar: o cara comprou uma moto de 95 cv e quer mais potˆncia! Pensei que s¢ dono de CG tinha essa preocupa‡Æo! Minha v‚ia CBR 600F, que tinha o mesmo motor, estava equipada com Dynojet, Power Comander, escape completo Yoshimura, fluxo trabalhado, filtro K&N, suspensÆo traseira ™hlins e calculo que chegou a 120 cv. Mas eu fazia uma manuten‡Æo di ria nela e usava s¢ gasolina Avig s porque ela NUNCA rodou nem 1 km sequer na rua, s¢ na pista. No caso da Hornet, se vc quiser manter seu motor por mais tempo, sugiro deixar como est  porque ela passa de 200 km/h. (Entendeu as entre-linhas?)

Fazer
Ol , fui em uma concession ria da yamaha nc final de semana para olhar uma Fazer, o valor de lan‡amento ‚ 10.900, e a Twister 2005 tah por 10.700 na concession ria da Honda. Esses valores me surpreenderaum pois a pouco tempo a Twister tava uns 9.400! Esses pre‡os sÆo de tabela? Em toda concession rtia ‚ assim? Naum vai diminuir o pre‡o da Fazer depois do lan‡amento? Vale a pena comprar agora?
Maico – Parob‚, RS
Rapaz, ta¡ uma sacanagem t¡pica dos subtr¢picos: cada concession ria faz o que bem entende com a tabela de pre‡os. Na pr¢xima mensagem, diga os nomes das concession rias pra gente poder conferir. Em todo caso, eu sempre recomendo cautela com novos produtos, sempre ‚ bom dar uma de mineirim e ficar desconfiado. Uns meses de espera nÆo faz mal pra ningu‚m.