Alex Barros interrompe tratamento para competir no Rio

Nesta quarta-feira Alexandre Barros interromper  temporariamente o tratamento fisioter pico que vem fazendo, para assim poder participar do Grande Prˆmio do Brasil, que ser  disputado s bado no aut¢dromo de Jacarepagu .

Esse tratamento servir  apenas para oferecer as m¡nimas condi‡äes f¡sicas ao piloto brasileiro, que de qualquer forma ter  que passar por uma cirurgia corretiva no ombro direito. Ap¢s ter discutido o problema com a fam¡lia e com a equipe, Barros decidiu passar por essa opera‡Æo apenas ap¢s o t‚rmino da temporada, que se encerra em 2 de novembro.

O problema f¡sico do piloto s¢ foi detectado na sexta-feira passada, quando passou por exames com o ortopedista Moises Cohen. At‚ entÆo, a informa‡Æo que Barros tinha sobre o seu problema era de que tinha uma inflama‡Æo no tendÆo do ombro direito, a qual era considerada pelos m‚dicos europeus como uma tendinite. Na semana passada, dois dias ap¢s a sua chegada a SÆo Paulo, Barros consultou o Dr Cohen, insatisfeito que estava com o fato de que nenhum tratamento ter amenizado a forte que estava sentindo no ombro. Foi s¢ entÆo que foi diagnosticado que ele teve uma ruptura parcial -mais de 50%- do referido tendÆo e que nÆo haveria outra solu‡Æo a nÆo ser a cirurgia. E como a recupera‡Æo total do p¢s-cir£rgico exigir  um m¡nimo de dois meses, Barros decidiu por seguir fazendo fisioterapia e s¢ passar pela opera‡Æo ap¢s a £ltima etapa do campeonato.

O piloto vem sofrendo com esse problema desde o acidente sofrido no warm up do GP da Inglaterra -13 de julho-, quando o japonˆs Yukio Kagayama, piloto da Suzuki, se chocou na moto de Barros a mais de 180 km/h, quando esse estava saindo lentamente dos boxes. Nesse absurdo acidente, Alexandre Barros sofreu uma grande fratura na mÆo direita -a qual teve que receber um implante de pinos e placas met licas – e a lesÆo s¢ agora descoberta no ombro direito.