Alex Barros melhora das contusões

As seqelas do acidente sofrido por Alexandre Barrois durante o warm up do Grande Prˆmio do JapÆo ainda sÆo vis¡veis, mas para quem tem acompanhado de perto o processo desde o in¡cio, a impressÆo ‚ de uma melhora impressionante.

E essa evolu‡Æo ‚ devida ao esfor‡o e obstina‡Æo do pr¢prio Alex e especialmente ao profissionalismo, competˆncia e dedica‡Æo da equipe m‚dica e de fisioterapia do Centro de Treinamento do SÆo Paulo Futebol Clube, onde desde o in¡cio Alexandre Barros est  se submetendo ao necess rio tratamento.

A aten‡Æo dispensada pelo Dr Jos‚ Sanches de Aquino e pela equipe de fisioterapia liderada pelo especialista Luiz Alberto Rosan tem sido muito especial, a ponto de Alexandre chegar a ter prioridade no tratamento at‚ mesmo em rela‡Æo a grandes craques do clube que tamb‚m estÆo lesionados e em tratamento, como nos casos de Kak , Rog‚rio e demais colegas.

A an lise mais aprofundada feita por esses profissionais da  rea de sa£de mostrou que o problema sofrido pelo piloto era ainda mais grave do que a constata‡Æo feita pelos m‚dicos ainda no JapÆo. Uma pequena, mas “multi” fratura na extremidade da t¡bia, onde diversos fragmentos do osso se deslocaram, a ruptura quase que completa do tendÆo do b¡ceps femural e grande lesÆo nos ligamentos cruzado posterior e lateral esquerdo, al‚m da dilata‡Æo de uma grande e importante art‚ria localizada na panturrilha foram as principais lesäes constatadas nos exames solicitados pela equipe do SÆo Paulo.

Exerc¡cios isom‚tricos com el sticos, bicicleta ergom‚trica na piscina, al‚m das aplica‡äes de gelo e dos diversos equipamentos eletr“nicos passaram a ser a rotina de Barros. Desde o primeiro dia o tratamento se inicia as 9:00 horas da manhÆ, se estendendo at‚ as 17:00 ou at‚ 18:00 horas.

Gra‡as a todo esse empenho ‚ que Alexandre Barros poder  embarcar para a µfrica do Sul na ter‡a-feira, para disputar a segunda etapa do campeonato mundial de MotoGP, na pista de Welkom.

A queda sofrida por Alexandre Barros aconteceu na primeira volta que Alex dava no circuito de Suzuka, no treino pr‚-corrida conhecido como Warm up. O dia estava bastante frio -cerca de 8o C- e com forte vento, apesar do c‚u absolutamente azul. O piloto saiu dos boxes e antes de completar a volta inicial acabou escorregando de forma inesperada e sem permitir rea‡Æo na mesma curva onde ocorreu o grave acidente sofrido por Marco Melandri dois dias antes. Esse ponto ‚ uma curva bastante r pida e para a direita, aonde as motos chegam a 200km/h. E com as barreiras de conten‡Æo a poucos metros do asfalto. E por incr¡vel que possa parecer, em se falando de JapÆo, essas conten‡äes sÆo de fardos de feno e portanto bastante duras; ao contr rio das modernas conten‡äes conhecidas como “airfence”.