Moto1000GP_destq_22_04

Alex Barros Racing faz dobradinha na abertura do Brasileiro

Depois de marcar a pole e largar na frente na abertura do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, prova do Moto 1000 GP em Interlagos, Alexandre Barros imprimiu um ritmo forte até abrir uma diferença que fosse confortável. “Foi tudo bem na corrida, consegui um bom ritmo, mas estou ainda mais satisfeito com os resultados equipe. Os ‘meninos’ tiveram uma grande melhora. Foi uma grande evolução. Espero que minha presença possa ter colaborado com o evento. Agora é focar no restante da temporada e na evolução dos nossos pilotos e da equipe”, disse Alex após a corrida, enquanto se preparava para voltar à sua função, de chefe de equipe.

Alexandre Barros e Luciano Ribodino fazem dobradinha no Moto 1000 GP

Alexandre Barros e Luciano Ribodino fazem dobradinha no Moto 1000 GP

Luciano Ribodino conseguiu confirmar sua vitória na temporada passada depois de bons duelos com Alan Douglas no início da prova, e Diego Faustino nas voltas finais. “Consegui um bom ritmo de prova no início, mas depois de 5 voltas a moto começou a escapar um pouco de traseira. Acho que o Alan cansou e acabamos eu e o Douglas duelando sozinhos nas voltas finais. O ritmo dele era bem parecido com o meu, por isso optei por tentar a ultrapassagem na ultima freada do ‘S’ do Senna e me manter na frente na volta final. Deu certo. Estou contente com o resultado e muito feliz com a equipe. Precisamos continuar evolindo para o restante do campeonato”, comentou Luciano após a corrida.

Sabrina sabe que cair faz parte do esporte

Sabrina sabe que cair faz parte do esporte

Sabrina Paiuta não foi feliz nessa edição do Moto 1000 GP. Após sofrer queda nos treinos de sábado, teve que largar na última posição do grid. Fez uma boa largada e na segunda volta já aparecia na quarta colocação. Entretando, na terceira volta caiu novamente, deixando escapar a chance de um bom resultado na corrida. Apesar de chateada, Sabrina sabe que cair faz parte do esporte e o importante é “levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”, estando preparada para as demais etapas do campeonato que estão por vir.

Nesta terça feira Sabrina embarca para a Europa com destino final Assen, na Holanda, onde acontece a segunda Etapa do EJC.

The Factor Comunicação – fotos 1 e 2: Sérgio Sanderson – foto 3: Gui Donini

ALEX BARROS RACING VIVE EMOÇÕES OPOSTAS NA GP LIGHT
André Paiato termina a prova na segunda colocação, enquanto Babi Paz sofre acidente coletivo logo depois da largada

André Paiato - categoria GP Light do Moto 1000 GP

André Paiato - categoria GP Light do Moto 1000 GP

A Alex Barros Racing viveu alegria e tristeza na categoria GP Light do Moto 1000 GP no último domingo (21) em Interlagos. Enquanto André Paiato terminou a prova na segunda colocação, Babi Paz foi envolvida em acidente coletivo logo depois da largada. Felizmente Babi nada sofreu além do corpo bastante dolorido e a frustração de não completar a primeira etapa.

Andre Paiato, segundo, lugar na GP Light: “Estou muito feliz, pois é a primeira vez que participo de uma verdadeira equipe, pois antes éramos eu e meu pai apenas. Hoje conto com toda a experiência de Alex Barros e de sua equipe. Foi o que mais me ajudou a evoluir neste começo de ano. Estou surpreso com a minha performance. Até o ano passado eu não conseguia acompanhar o ritmo dos ponteiros e hoje cheguei a liderar a prova e ainda consegui acompanhar o Renato. Estava preocupado em colocar a moto da equipe no pódio, substituindo o Lucas que foi o campeão no ano passado. Estava nervoso por causa disso, mas consegui”,  disse André Paiato, bastante cansado após o termino da corrida.

Babi Paz, piloto da Alex Barros Racing

Babi Paz, piloto da Alex Barros Racing

Babi Paz, GP Light: “Infelizmente não consegui completar a primeira etapa. Ainda há muita diferença técnica entre os competidores que participam das categorias GP Light e GP Master. Onde pilotos começam a frear e a acelerar ‘sempre uma incógnita. Este fim de semana foram dois acidentes, um no treino, outro na corrida. Agora é recuperar e seguir para a etapa de Curitiba”.

Fonte: The Factor Comunicação – fotos de Gui Donini

IRMÃOS KAWAKAMI FAZEM HISTÓRIA NO BRASILEIRO DE MOTOVELOCIDADE
Mais jovens da temporada estréiam no Moto 1000 GP

Meikon Kawakami (11 anos) e Ton Kawakami (12 anos), os meninos da Alex Barros Racing

Meikon Kawakami (11 anos) e Ton Kawakami (12 anos), os meninos da Alex Barros Racing

Os Irmãos Kawakami fazeram história no último domingo (21) na abertura da temporada 2013 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, na GPR 250 do Moto 1000 GP. Mesmo sendo os mais jovens do campeonato ambos, Meikon Kawakami (11 anos) e Ton Kawakami (12 anos), não se intimidaram com os pilotos mais velhos, pilotando com tranquilidade, limitados apenas pelo pouco tempo de preparação da motocicleta, terminaram a prova de forma brilhante e pilotaram como gente grande.

Alex Barros, chefe de equipe: “Os meninos fizeram muito mais do que eu esperava, muito mais, e estão de parabéns os dois. Tivemos muito pouco tempo para preparar as motos e eles pilotaram 120%, pois o resultado se deve muito mais a eles do que a equipe. Foram muito melhor do que as motos podiam dar. O projeto é novo, as motos ainda não estão acertadas como deveriam, mas a hora que alas estiverem à altura dos pilotos, sei que eles irão lutar por vitórias. É só esperar”.

Meikon Kawakami, 11 anos: “Eu queria ter mais uma volta… estava chegando na moto da frente. Gostei da corrida, mas dá pra andar melhor”.

Ton Kawakami, 12 anos: “Foi legal, mas no final eu estava andando sozinho. Ninguém na frente, nem atrás. Ai fica mais difícil andar rápido”.

Fonte: The Factor Comunicação – fotos de Aldemir Donini

Sobre a equipe Alex Barros Racing: Alex Barros, o maior piloto brasileiro de todos os tempos, retornou ao Brasil após encerrar sua carreira internacional como piloto com um objetivo em mente: criar um novo conceito de equipe em competições profissionais no Brasil, aumentar o nível dos pilotos selecionados e colocá-los em reais condições de disputar o Moto 1000 GP em 2012 no Brasil. Campeão nas duas categorias na temporada passada, o time segue crescendo sua estrutura e trás muitas novidades para a temporada 2013, participando das categorias GP 1000, GP Light e GPR 250.

Fonte: The Factor Comunicação