Alex Barros tem boas chances no GP de Portugal

Apesar dos £ltimos resultados terem sido bem abaixo da expectativa do pr¢prio piloto, um importante dado coloca Alexandre Barros entre os poss¡veis favoritos para a corrida deste final de semana: o brasileiro j  conseguiu rodar abaixo do recorde oficial da pista portuguesa.

E essa marca foi conseguida j  com a Yamaha YZR-M1. O fato aconteceu durante os treinamentos livres que foram organizados nessa pista no dia 27 de fevereiro, antes do in¡cio do campeonato e que contou com a participa‡Æo de todos os pilotos da Yamaha, Ducati, Aprilia e Kawasaki. A Suzuki e a Honda nÆo participaram por razäes distintas: a primeira porque resolveu reavaliar o projeto, ap¢s os p‚ssimos resultados em Jerez de La Frontera, na Espanha na semana anterior; e a segunda porque estava treinando isoladamente na Mal sia e na Austr lia.

O recorde oficial da pista do Estoril pertence ao italiano Loris Capirossi, pilotando uma Honda no Grande Prˆmio de 2001, com 1’40.683s, m‚dia de 149,530 km/h. A melhor marca de Barros, no treino de fevereiro deste ano, foi de 1’39.694s, superando inclusive a pole position do ano passado, obtida pelo espanhol Carlos Checa -Yamaha YZR-M1- com 1’39.793s. Nos treinamentos livres de fevereiro Checa tamb‚m esteve presente, fazendo a segunda melhor marca, com 1’40.045s.

Verdade que as condi‡äes da pista estarÆo bem diferentes durante a corrida deste domingo, j  que no in¡cio do ano estava frio e atualmente o calor “sufoca” a popula‡Æo das cercanias de Lisboa. Mas verdade, tamb‚m, que a Yamaha teve um excelente desempenho no GP de Portugal do ano passado, usando o mesmo modelo de moto que os seus pilotos usarÆo na corrida deste ano, tendo conseguido entÆo a pole position e a segunda coloca‡Æo da prova, ambas atrav‚s de Carlos Checa.

Com todas essas informa‡äes a mÆo, ‚ poss¡vel prever que enfim chegou a vez da Yamaha fazer frente as suas rivais. Os dados, pelo menos, apontam para isso.