Foto: Valéria Krumenaer faturou uma Crypton 115

Anderson Cidade vence e assume a liderança da MX1, em São Miguel do Oeste

Foto: Valéria Krumenaer faturou uma Crypton 115

Foto: Valéria Krumenaer faturou uma Crypton 115

Final de semana perfeito para Anderson Cidade – o piloto da equipe Yamaha/Geração dominou todos os treinos e venceu as duas principais categorias do Riffel Motocross – Campeonato Catarinense, na tarde deste domingo, 14 de novembro, em São Miguel do Oeste, extremo oeste de Santa Catarina.

Na principal categoria do campeonato, a MX1, o piloto de São José largou na ponta e impôs um ritmo forte no início da bateria para se distanciar de seus adversários e correr com mais tranquilidade. “Posso dizer que foi um final de semana perfeito, e agora só preciso de uma vitória na próxima etapa para ficar com o título”, disse o vencedor.

O piloto representante da casa, Marcelo Maziero, largou na segunda colocação e conseguiu se manter na posição até a quadriculada para o delírio do publico que vibrava a cada passagem. “Superei minhas expectativas. Na MX1, fui favorecido com alguns erros do Feltze também com o tipo de terreno, que é o que estou acostumado a treinar. Sem dúvida o apoio da torcida foi fundamental para me motivar e garantir esse bom resultado”, disse.

João Paulo Feltz, Richard Berois e Samuel Pacheco completaram o pódio da categoria. Com o resultado, Anderson vai para a última etapa na liderança da MX1, com apenas um ponto de vantagem para Marcello “Ratinho” Lima, que não participou da etapa, mas com o critério de descarte do pior resultado, permanece na briga pelo título.

Na MX2, foi Maziero quem largou na frente, mas foi pressionado por Anderson que assumiu a posição e administrou até a vitória. João Paulo Feltz ficou com a segunda posição e Maziero com a terceira. Com a vitória, Anderson entra na briga pelo título da categoria, assumindo a vice-liderança empatado com Feltz e há apenas três pontos do líder Ratinho.

Richard Berois venceu a prova da categoria MX3 e assumiu a liderança da categoria, beneficiado pelo pneu furado de Erivelto Nicoladelli, seu principal adversário na disputa pelo título.

Claiton Detoni venceu a MX4, mas Mirko dos Santos, que finalizou a prova na terceira posição, segue líder da categoria.

Na intermediária a vitória foi de Tauan Brenner, mas quem comemorou mesmo foi Samuel Pacheco, que com a segunda colocação na prova, volta a liderança do campeonato, empatado com 99 pontos com Venício Voigt, que mesmo com o pé quebrado disputou a prova e finalizou na quinta colocação, se mantendo vivo na disputa pelo campeonato.

A categoria Nacional tem um novo líder. Vinicius Nalin, de Pinhalzinho, venceu a prova de ponta a ponta e ainda contou com o azar do então, líder, Eduardo Rosing, que antes de completar a primeira volta sofreu uma queda na sessão de costelas e com problemas na moto, teve que abandonar a disputa.

Luciano Oriano (85cc) e Arthur Todeschini (55cc e 65cc) foram os vencedores das categorias de base.

No final da prova, Valéria Krumenaer, da cidade de Iraí, no Rio Grande do Sul, faturou uma moto Crypton 115cc, em sorteio realizado para o publico que prestigiou a quinta etapa do Riffel Motocross.

A etapa de São Miguel do Oeste foi uma realização do Jeep Clube São Miguel com supervisão da Federação Catarinense de Motociclsmo (FCM), patrocínio de Riffel Motospirit e apoio de Hparts, Destak Transportes, Motoshop, TBT, Seben Sport Racing, Fundesporte e Prefeitura de São Miguel do Oeste.

A sexta e última etapa do Riffel Motocross – Campeonato Catarinense será na cidade de São José, em data ainda a ser definida.