André assume a vice-liderança do Dakar

Ap¢s conquistar a terceira posi‡Æo na primeira etapa do Rally Dakar 2006, o piloto Andr‚ Azevedo avan‡a na classifica‡Æo e termina a segunda etapa entre Portimao (POR) e M laga (ESP) assumindo a 2¦ posi‡Æo.

At‚ o momento, o russo Vladimir Chagin mant‚m a 1¦ posi‡Æo na classifica‡Æo geral ap¢s vencer as duas primeiras etapas do Dakar 2006. Em segundo lugar vem justamente a tripula‡Æo formada por Andr‚ Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec, a bordo do caminhÆo Tatra, fabricado na Rep£blica Tcheca, cerca de 5 minutos atr s dos l¡deres. Em terceiro, surge Miki Biasion, com dois resultados de 3§ lugar acumulados.

No Dakar do ano passado, Andr‚ tamb‚m chegou a ocupar a segunda coloca‡Æo, mas uma pane seca e um problema na transmissÆo dianteira tirou o brasileiro da prova. Para o Dakar 2006, mudan‡as mecƒnicas foram feitas no caminhÆo Tatra e deram ao time brasileiro condi‡äes melhores para brigar pelo t¡tulo at‚ os £ltimos metros.

A etapa de hoje percorreu 567 quil“metros entre Portimao e Malaga. O frio que toma conta do continente europeu nÆo deu as caras durante a disputa dos 115 quil“metros cronometrados. Com sol e c‚u azul, o piso estava bem mais seco do que o encontrado na sa¡da de Lisboa. O tra‡ado, semelhante ao das etapas do campeonato mundial de rali (WRC), com curvas que exigiam muita habilidade nas derrapagens, foi uma luva para o espanhol Carlos Sainz, que dominou entre os carros.

Sainz sai da Europa com o t¡tulo parcial do Dakar. O tetracampeÆo mundial do WRC, que j  havia vencido a primeira etapa entre Lisboa e Portimao precisou de 1h34min28seg para vencer os 115 quil“metros. A segunda coloca‡Æo ficou com a dupla francesa Luc Alphand e Gilles Picard, que comandou a rea‡Æo da marca Mistubishi ap¢s um primeiro dia de resultados aqu‚m da expectativa da marca japonesa. O ex-campeÆo mundial de esqui foi apenas 25 segundos mais lento que Sainz (VW). Nasser Al Attiyah, do Catar, chegou em terceiro. Stephane Peterhansel, favorito ao t¡tulo, foi o sexto colocado. O francˆs teve novamente um dos pneus de seu Mitsubishi furado ao ultrapassar uma moto retardat ria.

Na classifica‡Æo acumulada, Sainz lidera com 2h30min48seg. Alphand ‚ tamb‚m o segundo, 3min45seg atr s. No terceiro posto, a 4min14seg do l¡der, est  o espanhol Nani Roma, vencedor do Dakar nas motos em 2004.

A dupla brasileira Klever Kolberg e Eduardo Bampi terminou a etapa na 46¦ coloca‡Æo, com o tempo de 1h51min19seg, acumulando a 29¦ posi‡Æo no resultado geral. O resultado deve-se … escolha erra dos pneus. “Largamos com pneus para chuva, mas enfrentamos muita pedra e piso seco”contou Kolberg, que ainda teve um pneu esvaziado devido a um problema na v lvula.

Para muitos competidores, o desafio do Dakar come‡a efetivamente a partir de amanhÆ, com a primeira etapa africana, entre Nador e Er Rachidia, no Marricos. Kolberg e Bampi continuam com o objetivo de chegar a Dakar entre os dez carros mais r pidos.

O mesmo pensamento vale para Jean Azevedo. Considerado um dos oito favoritos pela organiza‡Æo da prova entre as motos, o piloto segurou a mÆo e espera chegar ao pelotÆo dos mais r pidos a partir das etapas africanas mais longas. No Dakar 2005, Jean tamb‚m nÆo debutou entre os primeiros na Europa, mas cresceu ao longo da competi‡Æo e terminou em s‚timo lugar. Em uma classifica‡Æo hipot‚tica, se fossem computadas apenas as etapas da segunda metade da prova, Jean teria vencido o Dakar.

O piloto percorreu os 115 km da especial em 1h42min50s, obtendo o 23§ lugar. Na classifica‡Æo geral, somando os tempos das duas etapas disputadas at‚ o momento, Jean ‚ o 26§. A vit¢ria sobre duas rodas ficou com o portuguˆs Ruben Faria. Incentivado pela torcida, o piloto local cravou a marca de 1h37min07s. Faria havia sido o segundo colocado na primeira etapa, mas sofreu uma penaliza‡Æo de 12 minutos por ter se atrasado para a largada em Lisboa. Por causa disso, a lideran‡a na classifica‡Æo geral das motos ‚ do espanhol Isidre Esteve, que acumula um 5§ e um 2§ lugar nas duas etapas disputadas.