Danilo Andric (#64) comemorou bastante o título do TNT SBK neste domingo

Andric, Brasil, Gouvea, Vacão e Gornati são campeões antecipados do SBK Series

Danilo Andric (#64) comemorou bastante o título do TNT SBK neste domingo

Danilo Andric (#64) comemorou bastante o título do TNT SBK neste domingo

 A primeira corrida do Autódromo Orlando Moura em Campo Grande do TNT SuperBike entrou para a história neste domingo, 23. Isso porque Danilo Andric (#64), da Limited Motorsport, venceu a prova — a sétima etapa do campeonato — e confirmou o título na categoria Pro. Com o resultado, o piloto chegou aos 173 pontos e não pode mais ser alcançado por nenhum rival.

Outras categorias – Pro AM
O vencedor da Pro AM foi o sul-mato-grossense João Victor Batista (#73), da Fura 300 Racing, que fez bonito correndo em casa. O segundo lugar ficou com Michel Dacar (#171), da Kiwi Racing, que mostrou evolução na pista de Campo Grande, mesmo terminado a prova sem freio. O terceiro lugar de Leymar Sanchez (#38), da Fura 300 Racing, levou a decisão do título da categoria para a última corrida, em Interlagos, já que o líder do campeonato, Ivan Gouvea, (#38) da Desodorante Gillette SBK Team, ficou com a quarta posição. Com o resultado, Gouvêa consagrou-se campeão do SBK Series e tem 19 pontos de vantagem no TNT SBK.

Pro Estreante
O quarto lugar na classificação geral e consequentemente primeiro lugar na Pro Estreante não foram suficientes para confirmar o título de Diego Pretel na categoria. Seus adversários diretos na briga pelo campeonato chegaram logo atrás e deixaram a disputa sem favoritos. Ricardo Pelosini (#19), da Boi Racing, que voltou de uma lesão, e Wado Gomes (#141), da Solo Moto Racing, ficaram com a segunda e terceira posições respectivamente.

Pro Master
Ricardo Gornati (#99), da Gornati Racing, também teve muito o que comemorar no Mato Grosso do Sul. O piloto da Pro Master venceu a corrida na categoria e ainda garantiu o título, já que abriu 34 pontos em 26 possíveis para o seu rival Paulinho Gabriel (#72), da Desodorante Gillette SBK Team. Paulinho anunciou recentemente a sua aposentadoria das pistas.

600 SuperSport Pro
Outro que fez a festa no Autódromo Orlando Moura e saiu campeão do TNT SBK e do SBK Series foi Marcello Brasil (#24), da Target Race. Com tranquilidade, o piloto guiou sua moto para a quinta vitória na temporada, fez a melhor volta entre as 600cc com o tempo de 1:34.026. Ele abriu 74 pontos de diferença para o segundo colocado, Massao Nishimoto (#41), da Motonil, que se recupera de uma lesão e tem sua volta prevista para a última etapa em São Paulo.

600 SuperSport Pro AM
A vitória na 600 SuperSport Pro AM ficou nas mãos de Aloisyo Coutinho (#100), da Posto Alloy. Correndo em casa, ele fez bonito e não deu sossego nem para os pilotos da categoria SBK. Na seqüência, Fabinho Brandt (#33), da Motom, que neste fim de semana foi assessorado pela Boi Racing, garantiu a segunda posição. O terceiro lugar ficou com Walter Pimentel (#177), da Sil Fios e Cabos Elétricos. Mesmo ficando na quarta posição, Pedro Gonçalves (#12), o “Vacão” da Desodorante Gillette SBK Team, garantiu o título na categoria ao abrir 38 pontos para Fernando Ferraz (#11), da Motonil, que também se recupera de uma lesão e tem seu retorno previsto para a última etapa.

Pneus da Superbike Series
Nas categorias de 1.000cc e 600cc SuperSport o pneu utilizado é o Diablo Super Corsa, o mesmo equipamento do Campeonato Mundial de Superbike (WSBK) e traz tecnologia desenvolvida pela Pirelli nas pistas desta competição, o que garante grande dirigibilidade, maior controle, repostas rápidas e segurança. Os compostos de rápido aquecimento tem aderência extrema e suportam velocidades superiores a 320 Km/h. Também asseguram frenagens mais precisas e equilíbrio nas entradas de curva em alta velocidade. O pneu da categoria 600cc Naked é o Diablo Corsa III e o das divisões de 250cc é o MT 75.

Classificação geral da 7ª etapa do TNT SBK em Campo Grande
1º) 64 – Danilo Andric (BM, SP), 19 voltas em 31:46.229 (média de 125,73 km/h)
2º) 51 – José L. Teixeira (BM , SP), a 0.303
3º) 90 – Alecsandre de Grandi (HO , SP), a 8.167
4º) 88 – Diego Pretel (BM , SP), a 9.167
5º) 34 – Bruno Corano (SZ , SP), a 13.930
6º) 97 – Rodrigo de Benedicts (BM , SP), a 21.439
7º) 8 – Daniel G Mendonça (HO , BA), a 23.574
8º) 73 – Joao V R Batista (HO , MS), a 28.323
9º) 171 – Michel Dacar (BM , SP), a 35.907
10º) 19 – Ricardo Pelosini (HO , SP), a 44.886
11º) 24 – Marcello Brasil (KV , SP), a 46.306
12º) 99 – Ricardo Gornati (BM , SP), a 48.630
13º) 128 – Leymar M. Sanches (BM , MS), a 52.070
14º) 141 – Wado Gomes (HO , SP), a 1:02.619
15º) 100 – Aloisyo Coutinho (HO , PE), a 1:04.069
16º) 33 – Fabinho Brandt (TR , SP), a 1:08.830
17º) 177 – Walter Pimentel (HO , MS), a 1:11.590
18º) 38 – Ivan Gouvêa (SZ , SP), a 1:19.811
19º) 12 – Pedro Gonçalves (KV , SP), a 1:38.758
20º) 42 – Heber Pedrosa (HO , SP), a 5 voltas
21º) 17 – Danilo Lewis (HO , SP), a 13 voltas
22º) 89 – Jean Balech (BM , SP), a 18 voltas
Melhor Volta: Danilo Andric, 1:29.588 (140,80 km/h)

Classificação do TNT SuperBike
Pro
1 #64 Danilo Andric – 173
2 #90 Alecsandre de Grandi – 122
3 #51 Cachorrão – 115
4 #34 Bruno Corano – 113
5 #97 Rodrigo de Benedicts – 110

Pro AM
1 #38 Ivan Gouvea – 138
2 #128 Leymar Sanchez – 119
3 #171 Michel Dacar – 91
4 #56 Matheus Piva – 40
5 #6 Adriano Carioca – 38

Pro Estreante
1 #88 Diego Pretel – 149
2 #141 Wado Gomes – 130
3 #19 Ricardo Pelosini – 129
4 #18 Bruno Silva – 107
5 #5 Mauro Thomassini – 42

Pro Master
1 #99 Ricardo Gornati – 136
2 #72 Paulinho Gabriel – 102
3 # Gustavo Gringo – 77
4 # Giovani Mocelin – 26
5 #192 Marcelo Moraes – 25

600 SuperSport Pro
1 #24 Marcello Brasil – 172
2 #41 Massao Nishimoto – 98
3 #11734 Eduardo Costa Neto – 22
4 #157 Paulo Coutinho – 22
5 #131 Rogerinho Gentil – 20

600 SuperSport Pro AM
1 #12 Pedro Gonçalves – 134
2 #11 Fernando Ferraz – 94
3 #33 Fabinho Brandt – 68
4 #100 Aloisyo Coutinho – 52
5 #113 Ricardo Pitty – 33

Classificação do SuperBike Series
Pro
1 #64 Danilo Andric – 277
2 #51 Cachorrão – 212
3 #34 Bruno Corano – 210
4 #90 Alecsandre de Grandi – 208
5 #42 Heber Pedrosa – 170

Pro AM
1 #38 Ivan Gouvea – 240
2 #171 Michel Dacar – 157
3 #300 Fábio Adas – 128
4 #128 Leymar Sanchez – 119
5 #192 Marcelo Moraes – 91

Pro Estreante
1 #19 Ricardo Pelosini – 248
2 #141 Wado Gomes – 226
3 #18 Bruno Silva – 180
4 #88 Diego Pretel – 167
5 #5 Mauro Thomassini – 123

Pro Master
1 #99 Ricardo Gornati – 251
2 #72 Paulinho Gabriel – 214
3 #192 Marcelo Moraes – 134
4 #59 Levy Mendes – 119
5 #181 Gustavo Gringo – 77

600 SuperSport Pro
1 #24 Marcello Brasil – 256
2 #41 Massao Nishimoto – 203
3 #11734 Eduardo Costa Neto – 127
4 #72 Sérgio Ferreira -90
5 #27 Daniel Fabri – 22

600 SuperSport Pro AM
1 #12 Pedro Gonçalves – 223
2 #11 Fernando Ferraz – 173
3 #33 Fabinho Brandt – 168
4 #88 Thiago Volpato – 105
5 #115 Pedro Henrique Sala– 92