Anúncio da Comissão de Grandes Prémios

A Comissão de Grandes Prémios anunciou decisões sobre os regulamentos de MotoGP para a actual temporada e para 2012, bem como a introdução da nova classe de Moto3 em 2012.
Carmelo Ezpeleta explains MotoGP 2012 CRT rules and Moto3 prospects

A Comissão de Grandes Prémios, composta por Carmelo Ezpeleta (Dorna, Presidente), Claude Danis (FIM), Hervé Poncharal (IRTA) e Takanao Tsubouchi (MSMA), na presença de Paul Butler (Secretário da reunião), numa reunião levada a cabo a 14 de Agosto em Brno (República Checa), decidiu por unanimidade em relação a vários assuntos.

As regras completas, abaixo, foram discutidas por Ezpeleta, que disse: “Hoje tínhamos muitas coisas a discutir na Comissão de GPs, coisas propostas na última comissão e que foram aprovadas hoje. O mais importante diz respeito à classe de MotoGP, com clarificação que para se ser uma Claiming Rule Team (em 2012) a equipa tem de apresentar a candidatura e depois ser aprovada por unanimidade pelos elementos da Comissão de Grandes Prémios. Em segundo lugar, no que toca à excepção técnica que temos para as CRTs, que podem ter 12 motores em vez de seis e 24 litros de capacidade de combustível em vez de 21. Esta excepção pode ser alterada por decisão maioritária dos membros da Comissão de GPs. As restantes regras mantêm-se inalteradas.”

“Acordámos também que a partir de 2012 a classe de 125cc será substituída pela Moto3, uma decisão aprovada em princípio por todos os membros. A MSMA deu uma aprovação maioritária e os restantes membros, a FIM, IRTA e Dorna aprovaram todos. O conceito básico é um motor de 250cc a 4 tempos, de um cilindro com um diâmetro máximo de 81mm. O objectivo é tornar esta categoria mais competitiva e económica. A nossa ideia é criar uma categoria com vários motores e não uma classe de um só motor. Ainda há muitas coisas para discutir, mas vai ser implementado na época de 2012.”

Haverá também uma terceira sessão de treinos no Gran Premio A-Style de Aragón. “Este programa foi aceite para ARagón e depois veremos se funcionou bem e depois analisaremos a possibilidade de o implementarmos em Valência e no Estoril este ano.”

Os seguintes pontos foram aprovados por unanimidade pela Comissão de Grandes Prémios em Brno:

– Classe de MotoGP para 2012 –
Especificações Técnicas (como já anunciadas a 17/02/10)

Capacidade: até 1000cc
Número máximo de cilindros: 4
Diâmetro máximo: 81mm
Peso máximo: 150 kg (até 800cc) e 153 kg (mais de 800cc)
Número máximo de motores disponíveis para uso por cada piloto: 6
Capacidade do depósito de combustível: 21 litros

Excepções para as Claiming Rule Teams (CRT’s):
Número máximo de motores disponíveis para uso por cada piloto: 12
Capacidade do depósito de combustível: 24 litros

A selecção das Claiming Rule Teams (CRT’s) será por decisão unanime da Comissão de Grandes Prémios. Alterações a esta excepção devido à prestação das equipas requer mera maioria da Comissão de Grandes Prémios.

– Aplicação imediata –
Testes oficiais de MotoGP pós corrida
Para estes testes com um dia de duração cada piloto estará limitado na quantidade e especificação de pneus que podem usar e de acordo com o que se segue:

Para todas as sessões de treinos, um máximo de 8 slicks serão distribuídos, especificamente:
Slicks frontais: 2 de Especificação “A” + 2 de Especificação “B” = 4 no total.
Slicks traseiros: 2 de Especificação “A” + 2 de Especificação “B” = 4 no total.
Durante todas as sessões de treinos, um máximo de 4 pneus de chuva, especificamente:
Frontais de chuva: 2 de especificação normal
Traseiros de chuva: 2 de especificação normal

Além disso, cada piloto pode usar 1 conjunto de pneus (1 frontal + 1 traseiro) do lote que lhe tenha sido atribuído no evento anterior. Estes pneus podem ser novos ou usados (NB. pneus usados têm de estar montados nas rodas para o evento seguinte) e a equipa tem de informar o fornecedor de pneus que conjunto de pneus (1 frontal + 1 traseiro), se algum, querem guardar para o teste até duas horas antes do final da corrida que o antecede.

Número de motores para MotoGP
Para 2010 os fabricantes membros da MSMA que não venceram pelo menos 2 corridas no seco em 2008 + 2009 podem usar 9 motores em vez de 6.

Programa do Gran Premio de Aragon
O programa abaixo preparado pela Dorna foi aprovado:

Sexta-feira,1 7 de Setembro 2010
09:05-09:45 – 125cc Treinos Livres 1
10:05-10:50 – MotoGP Treinos Livres 1
11:10-11:50 – Moto2 Treinos Livres 1
13:05-13:45 – 125cc Treinos Livres 2
14:05-14:50 – MotoGP Treinos Livres 2
15:10-15:50 – Moto2 Treinos Livres 2

Sábado, 18 de Setembro 2010

09:05-09:45 – 125cc Treinos Livres 3
10:05-10:50 – MotoGP Treinos Livres 3
11:10-11:50 – Moto2 Treinos Livres 3
13:05-13:45 – 125cc Qualificação
14:05-14:50 – MotoGP Qualificação
15:10-15:55 – Moto2 Qualificação

Domingo, 19 de Setembro 2010
08:40-09:00 – 125cc Warm Up
09:10-09:30 – Moto2 Warm Up
09:40-10:00 – MotoGP Warm Up
11:00 – 125cc Corrida (19 voltas)
12:15 – Moto2 Corrida (21 voltas)
14:00 – MotoGP Corrida (23 voltas)

– Aplicação em 2012 –
Novos fabricantes que entrem para o MotoGP

Qualquer novo fabricante que entre para a classe de MotoGP e que não seja eleito para Claming Rule Team (CRT) poderá utilizar 9 motores em vez de 6 na sua temporada de estreia.

Classe de Moto3
A classe de 125 será substituída pela classe de Moto3. As regras técnicas básicas desta classe são:

– Motores monocilíndricos de 250cc a 4 tempos com diâmetro máximo de 81mm.
– Cada motor deve ser usado em pelo menos 3 corridas e não pode custar mais de 10.000 € (preço final terá de ser anunciado)
– Cada construtor, se solicitado, deve estar pronto para fornecer um mínimo de 15 pilotos.

Esta proposta foi aceite pela maioria da MSMA.