O Arena Cross chega a Goiânia no próximo dia 7 de setembro

Arena Cross: decisão dos títulos ficaram para para a final

Sobradinho (DF) foi palco de disputas emocionantes no Arena Cross

Sobradinho (DF) foi palco de disputas emocionantes no Arena Cross

A cidade satélite de Sobradinho, em Brasília (DF) sediou neste sábado (24) a 4ª e penúltima etapa do Arena Cross e disputas eletrizantes  não faltaram para o campeonato chegar à final ainda mais empolgante.

Com uma trégua das chuvas que atingiam diariamente o centro-oeste, o público compareceu em peso para prestigiar os pilotos das cinco categorias (MX Pró, MX2, Júnior, 65cc e 50cc) e torcer pelos brasileiros, que disputaram as primeiras posições com os estrangeiros. Entre os destaques da etapa, a primeira vitória de Leandro Silva na MX Pró na temporada e do americano Sean Lipanovich da MX2.

50cc e 65cc

Na 50cc disputa entre o líder da categoria Gabriel Andrigo e o atual campeão da 50cc, Carlos Pereira “Dadalzinho”, que busca o bi-campeonato da 50cc. Dadalzinho se distanciou do adversário e venceu a prova levando a decisão para a final, em Goiânia. Com a vitória, o mineiro empatou com Andrigo, ambos com 74 pontos, duas vitórias e um 2ª lugar. No critério de desempate, Andrigo continua líder. Chegaram nas 2ª e 3ª posições Andrigo e Rafael Araújo.

Na corrida da 65cc, Thiago Brenner e Arthur Todeschini, líder e vice do campeonato, começaram disputando a ponta, mas Brenner soube administrar e tomou a distância necessária para levar a corrida de ponta a ponta. Todeschini e Renato Paz também disputaram a 2ª posição, que Paz se agarrou e não abriu mão até o final. Todeschini finalizou com o 3º lugar. Com o resultado, Brenner mantém a liderança com 70 pontos e Todeschini deixa de ser vice, dando lugar para Renato Paz e passando para a 3º posição no campeonato. Os dois pilotos estão empatados com 62 pontos.

Júnior
Na Júnior, uma confusão na primeira curva deixou alguns pilotos no chão e favoreceu Gustavo Pessoa, que saiu direto para a ponta. Atrás dele, o líder do campeonato Fábio dos Santos e Leonardo de Souza. Pessoa administrava bem a liderança até um problema mecânico na motocicleta deixar o piloto na mão, fazendo com que perdesse várias posições. Oportunidade para que Fábio e Leonardo disputassem a 1ª posição em um pega eletrizante. Na disputa, Leonardo mostrou sua evolução durante a temporada e negociou melhor a ultrapassagem com o adversário, passando a ser o ponteiro e ganhando no circuito brasiliense. Fábio dos Santos chegou em 2º e Djalma Brito na 3ª classificação.

MX2
Imprevisível em todas as etapas, a passagem da MX2 no circuito do centro-oeste foi muito acirrada, com quedas e bons pegas pelo lugar mais alto do pódio.

O americano Sean Lipanovich largou na ponta, com Rafael Faria, líder do ranking geral, em sua cola. Hector Assunção, que também luta pelo título, não largou bem e agora se distancia da conquista. O português Hugo Basaúla, que estreou e venceu a última etapa em Indaiatuba (SP), e Faria chegaram a disputar a liderança, mas os dois foram para o chão, facilitando o caminho do americano para a vitória. Basaúla não conseguiu se recuperar a tempo, mas Faria correu atrás do prejuízo e ainda conseguiu chegar na 2ª posição. Anderson Cidade conquistou seu primeiro pódio, terminando no 3º lugar em Brasília.

A vitória de Lipanovich dá a ele a vice liderança do campeonato e Faria mantém-se líder, porém com uma folga maior, já que parte para a final com seis pontos de vantagem. Assunção caiu para a 3ª classificação, com 16 pontos de diferença para o líder.

MX Pró
O espanhol Carlos Campano fez o holeshot da primeira prova da MX Pró. Atrás dele, os curitibanos Leandro Silva e Jean Ramos. Os três fizeram com que público vibrasse na arena, andando com menos de um segundo de diferença de um para o outro. Destaque da corrida para Leandro Silva, que buscou a liderança do espanhol em vários momentos, fazendo uma corrida inteligente e tentando induzir o ponteiro ao erro. Campano firmou um ritmo forte e conseguiu se distanciar do perigo, seguindo direto para a bandeira quadriculada. Leandro também administrou bem sua 2ª posição, resistindo as investidas de Ramos e mantendo a posição até a bandeirada. Ramos terminou a primeira bateria com o 3º lugar e o líder da categoria, Adam Chatfield fez uma prova de recuperação, chegando em 4º.

Um duelo paranaense emocionante entre Leandro Silva e Jean Ramos marcou a final da categoria no território brasiliense. Wellington Garcia fez o holeshot, seguido de Ramos, Leandro Silva e de Adam Chatfield. Campano não largou bem e teve que recuperar posições. Os dois paranaenses disputaram pegas emocionantes e andaram lado a lado brigando pela ponta. Leandro conseguiu a ultrapassagem em Ramos e num distraio ele perdeu também a 2ª posição para Chatfield, encerrando nessa sequência o pódio da 4ª etapa da competição.

Na soma de pontos, Leandro Silva foi o vencedor da etapa, Campano ficou em 2º e Chatfield na 3ª classificação da noite. Na briga pelo título, Campano diminuiu apenas um ponto para o líder Chatfield, que agora soma 132 pontos. Jean Ramos mantém a mesma diferença que tinha para o inglês, com 11 pontos de desvantagem.

O campeonato continua no centro-oeste e segue agora para a vizinha Goiânia (GO), onde os pilotos das cinco categorias disputam a grande final no dia 08 de dezembro.

Confira os resultados oficiais da 4ª etapa do Arena Cross: clique aqui.