Artmix inova mais uma vez na pintura de capacetes e lança técnica com marca folheada a ouro

Pilotos poderão registrar iniciais dos nomes e eternizar momentos marcantes, como vitórias e títulos

Há 27 anos no mercado, a Artmix Studios tem a inovação no seu DNA. A inquietude e a criatividade fazem da empresa de Bruno Theil referência em pintura de capacetes no Brasil e no mundo, com 12 mil peças pintadas desde a sua criação. É um verdadeiro laboratório de design de cores e tendências que viram moda.

Nessa busca por novidades, Theil trouxe para o Brasil a técnica do folheado a ouro, adaptando-a na pintura de capacetes. Com ela, os pilotos poderão eternizar momentos, usando símbolos, registrar suas iniciais e marcar conquistas.

-Desde a antiguidade, especialmente na Europa e Oriente Médio, o ouro sempre foi usado como substrato que valoriza obras de arte, palácios, esculturas, templos, entre outros. Nas Américas Central e do Sul, este minério foi muito saqueado durante a colonização exploratória. Mas o ouro traz com ele todo um significado de eternidade, pureza, força, valor e brilho, que sempre fascinam a qualquer pessoa. Com essa técnica, os pilotos terão uma opção para marcar um passo importante na carreira, a conquista de um título, momentos que serão inesquecíveis-, declara Theil, que atualmente conta com 4 mil clientes ativos, entre eles algumas feras da F-1, F-Indy, Stock Car, Rali, entre outros.

-Neste exato momento, estamos folheando a ouro 23k o nome do brasileiro Lucas Di Grassi, piloto da Virgin, no capacete que ele usará no GP do Brasil-, revela Theil.

-Novamente, a atuação da Artmix é altamente inovadora e arrojada, já que tanto o verniz cerâmico aeroespacial quanto o folheado a ouro, são aplicados pela primeira vez no acabamento de capacetes, pelos artistas de nosso estúdio-, completa o empresário.

Para saber mais sobre a Artmix e seus serviços, acesse: www.artmixstudios.com