Foto: ZeroX - Bitenca

As automáticas, Midnight, Enganado no salão,

Foto: ZeroX - Bitenca

Foto: ZeroX - Bitenca

Olá,gostaria de saber se voces tem uma informação e caso tenham queria que enviasse para mim.Gostaria de saber uma relação das motos com cambio automatico ou semi automatico diaponoveis para venda no brasil, nome, modelo e marca das motos.se voces tiverem esse dado gostaria de receber pois quero com prar uma moto e estou pensando em comprar uma com cambio automatico, agradeço desde já e aguardo seu retorno, Vinny 32, Rio de Janeiro, RJ.

R: Vinny, motocicletas automáticas propriamente não existem à venda no Brasil, o que há são scooters, em geral têm rodas pequenas e motor suspenso pela roda traseira. Dessas há várias, a partir dos maiores fabricantes no Brasil, começamos com a Lead 110 da Honda, a Neo (114 cc) da Yamaha que tem rodas maiores, quase uma Cub, mas conta com motor suspenso, um misto entre uma scooter e uma moto. As Burgman da Suzuki que além da 125 importa de várias cilindradas mas o único com CVT é o 125,.

A linha de scooters Malaguti é vendida pela Izzo motors e é composta por quatro modelos com três opções de motor, numa faixa que vai dos 165 cm3 e potência de 14 cv, do modelo Centro 160, aos 459 cm3 e potência de 39,5 cv, do Spidermax GT 500. As opções intermediárias são o Password 250 e o Madison 3 250, ambos com motor de 250 cm3 de 21 cv e 23 cv, respectivamente. A transmissão é por correia tipo V centrífuga e automática, quadro tubular de aço – com exceção do Spidermax GT 500, que possui estrutura monocoque que mescla alumínio e aço tubular – suspensão telescópica para a roda dianteira e motor oscilante com amortecedores hidráulicos para a traseira, rodas de liga leve e pneus com aro de 16 polegadas.

Foto: Transalp 750 - Divulgação

Foto: Transalp 750 - Divulgação

A Piaggio tem os modelos Liberty 150, Beverly 250 e 500 e são importados pela Piva Imports. Ainda tem as fabricadas pela Dafra como o novo Smart 125 injetado e o Laser 150, A Sundown conta com o Future, A Kasinski tem o Prima 150 e uma versão elétrica de 2000 Watts. A Traxx também oferece uma pequena elétrica que ela afirma atingir 80Km de autonomia com quatro baterias de 12 v. Foram lançadas no Salão 2 rodas as motos elétricas ZeroX. Essas são verdadeiras motocicletas e por isso têm maior facilidade nas manobras, autonomia de até 80 quilômetros e recarga em cerca de duas horas em quaisquer tomadas de 110 ou 220 Volts. Podemos considerar então que essa é a única motocicleta verdadeiramente automática à venda no Brasil, porém é elétrica e tem limitações no uso continuado, por causa da pouca autonomia e tempo ainda longo para recarga. Tem motor no centro do chassi e suspensão de qualidade superior. Monoshock na traseira e garfo invertido na dianteira. O chassi é todo de alumínio com várias peças usinadas e soldadas e acomoda as baterias no centro da moto.

As semi-automáticas se aproximam mais de uma motocicleta pois em geral têm rodas maiores e motor preso no chassi. Classificam como Cubs, por causa do grande sucesso que fez o modelo da Honda dos anos 60. Eram Cubs de 50, 90 e como veio ao Brasil a 100 cc. depois substituída pela Biz. Como ela há outras no mercado, mas com câmbio manual e às vezes apenas a embreagem é automática. Abraços, Bitenca

Estou com dúvidas a respeito se comprar uma Yamaha XVS 950 vou ter Problemas com a vida útil do motor pois também vou usar bastante no trajeto urbano, pegando tráfego e até ficar parado por algum tempo em marcha lenta,eu sei que não é moto apropriada para o trajeto, mas estou querendo uma Custom, e fico com dúvida pelo projeto do motor ser refrigerado a ar. Ou faço opção por uma refrigerada a água… Desde já obrigado. Marcos, 40, Leme, SP.

R: Marcos, essa moto gosta de gasolina de primeira e apenas em dias quentes você vai sentir o calor do cilindro traseiro incomodar um pouco. No mais é uma boa moto e tolera bem o uso urbano. Boa sorte Bitenca.

Fui enganado no Salão das Duas Rodas,onde estavam a Transalp 700, SH-300 da Honda e a Teneré 660 e X-City da Yamaha? Pra variar, as ditas pequenas sempre tem algo mais interessante. Marcelo, 40, Praia Grande, SP.

R: É verdade Marcelo, esperavam-se mais surpresas para o Salão. As fábricas anteciparam os lançamentos e assim ficou meio esvaziado de lançamentos, o Anhembí. Das grandes apenas a Kawasaki trouxe lançamento mundial, a nova ZX-10, uma super-esportiva das mais desejadas do mundo. De qualquer forma as montadoras menores fazem vários lançamento mas pelo que vimos nos anos anteriores, nem sempre continuam. Apesar disso muitas prometem que vieram para ficar e dizem que não vão deixar seus clientes na mão. Quem viver verá,
mas espero que consigam cumprir o que prometem.
Bitenca