Luana Abreu, Sabrina Katana e Cariline Silva

As nossas garotas piloto estão arrepiando nas pistas

Os homens que se cuidem pois as pilotos garotas estão aí competindo de igual para igual, sem dar moleza para a marmanjada nas competições em duas rodas em várias modalidades como rally, Enduro, motocross, supermoto e motovelocidade.

Só para atestar essa afirmação, confira o que algumas das nossas “pilotas” estão fazendo em pistas nacionais e internacionais:

Moara Sacilotti
Competindo ao lado dos homens, Moara conquistou o bicampeonato da categoria Over 45 do Rally RN 1500.

Sabrina Paiuta
Sabrina Paiuta foi à Espanha e mostrou para a marmanjada de lá que o Brasil também tem boas pilotos. Além de fazer a melhor volta, chegou em 13º lugar deixando 17 competidores atrás dela na classificação do European Junior Cup em Aragón.

Tainá Aguiar
Tainá lidera a categoria feminina da Copa EFX Honda ASW de Enduro FIM.

Sabrina Paiuta, Moara Sacilotti e Tainá Aguiar

Sabrina Paiuta, Moara Sacilotti e Tainá Aguiar

Luana Abreu
Jovem com apenas 16 anos, Luana já é destaque no motocross mineiro e seu grande objetivo é correr no campeonato nacional.

Sabrina Katana
A mineira Sabrina Katana tem feito bonito nos vários ralis que participa, levando graça e beleza ao mundo machista do off-road.

Cariline Silva
A participação de Cariline no último Rally Piocerá mostrou que essa nordestina é boa de briga.

Luana Abreu, Sabrina Katana e Cariline Silva

Luana Abreu, Sabrina Katana e Cariline Silva

Stefany Serrão
Voltando  às pistas de motocross após período de 8 meses em recuperação por conta de uma cirurgia no joelho, Stefany retorna às pistas de enduro e motocross em 2013. Sua última participação foi na abertura do brasileiro de motocross nos dias 13 e 14 de abril, em Carlos Barbosa, onde subiu ao pódio na 2ª posição da categoria feminina e de quebra fez a volta mais rápida da prova.

Suzane Carvalho
Suzane não compete mais, mas ainda é um nome forte no mundo das competições motorizadas, e recentemente fez uma viagem solitária até o extremo sul do continente que virou notícia na mídia especializada.

Babi Paz
Babi corre na motovelocidade para a equipe Alexandre Barros Racing no Moto 1000GP.

Stefany Serrão, Suzane Carvalho e Babi Paz

Stefany Serrão, Suzane Carvalho e Babi Paz

Além destas existem várias outras ainda anônimas que disputam  campeonatos estaduais, como o Brasiliense de Motovelocidade, que tem uma categoria exclusiva para elas.

Com a popularização das motos entre o público feminino, a tendência é que novas “pilotas” sejam descobertas e venham tornar mais doces as pistas brasileiras.