Atenção com pneus garante uma viagem segura

Pequenos cuidados ajudam a aumentar a vida £til dos pneus e economizar combust¡vel

A Michelin recomenda que, antes de pegar a estrada, todo ve¡culo passe por uma revisÆo cuidadosa dos pneus. Pequenos cuidados – como avaliar o desgaste da banda de rodagem, verificar a pressÆo dos pneus e checar alinhamento e balanceamento – sÆo fundamentais para garantir a seguran‡a do ve¡culo durante uma viagem. Algumas medidas podem ser colocadas em pr tica pelos pr¢prios motoristas. Conhe‡a as dicas da Michelin, que valem para autom¢veis, caminhonetes e motocicletas.

Calibragem – O aumento consider vel de peso sobre as rodas do ve¡culo exige calibragem espec¡fica, a fim de assegurar a estabilidade, reduzir o risco de corte nos pneus ao passar em buracos e, sobretudo, garantir a integridade da estrutura interna. Somente com a calibragem correta os pneus podem suportar a carga e a velocidade m ximas pr‚-estabelecidas no projeto do autom¢vel.

Mais que isso, a calibragem ideal permite aos pneus uma menor freqˆncia de flexäes durante a rodagem, consumindo menos energia mecƒnica do motor. Para o consumidor, isso se traduz em economia, j  que um carro que circula com a calibragem dos pneus defasada em 20% consome aproximadamente 2% a mais de combust¡vel. Para o meio ambiente, a conseqˆncia ‚ a menor emissÆo de mon¢xido de carbono, o que contribui para reduzir a polui‡Æo do ar.

De acordo com o departamento t‚cnico da Michelin no Brasil, o ideal ‚ calibrar os pneus no m ximo a cada 15 dias, sempre quando estiverem frios, seguindo a pressÆo recomendada pelo fabricante do ve¡culo. Em caso de perda de pressÆo antes desse per¡odo, ‚ aconselh vel que o propriet rio procure um revendedor Michelin autorizado para verifica‡Æo e corre‡Æo da causa da perda de ar. ® Isso pode ser sinal de que h  um ponto de fuga de ar, que pode ser provocado por um furo, deforma‡Æo na roda ou mesmo vazamento na regiÆo da v lvula ¯, esclarece Flavio Santana, gerente de Marketing Produto para Pneus de Passeio e Caminhonete da Michelin no Brasil.

Desgaste – Outro ponto importante a ser observado em um pneu ‚ a forma de desgaste. Se acontecer de forma irregular, resulta em perda de aderˆncia e afeta a estabilidade do ve¡culo, que fica puxando para um dos lados. Uma banda de rodagem deformada pode indicar ainda problemas na suspensÆo, amortecedores ou alinhamento. ® Uma forma de evitar esses danos ‚ fazer regularmente o balanceamento e o alinhamento das rodas ¯, diz Santana.

Para analisar o desgaste dos pneus, o motorista deve observar a saliˆncia existente no fundo dos sulcos. Se estiver nivelada com a banda de rodagem, significa que chegou a hora da troca. Segundo o C¢digo Nacional de Trƒnsito, os sulcos devem ter a profundidade m¡nima de 1,6 mm. A Michelin, entretanto, recomenda que a troca seja feita antes desse ponto. ® Sobretudo em per¡odos de chuva, quando as pistas ficam freqentemente cobertas por grandes bolsäes de  gua, aumentando o risco de aquaplanagem ¯, recomenda.

Rod¡zio – O rod¡zio ‚ uma boa forma de aproveitar os pneus do carro, pois permite que tenham consumo equivalente e durem mais. Mas ‚ importante respeitar o limite de desgaste. A Michelin recomenda que a troca de posi‡Æo entre os quatro pneus do ve¡culo seja feita a cada 7 mil quil“metros rodados. Um mesmo eixo pede componentes de mesma marca e modelo, pois o comportamento varia em fun‡Æo do desenho da banda de rodagem.

A maioria dos fabricantes de ve¡culos recomenda o rod¡zio da dianteira para a traseira, e vice-versa, sem inverter o sentido de rota‡Æo do pneu. Isto visa a evitar que pneus que tenham sentido de rota‡Æo determinado sejam montados de forma invertida.

Se os pneus nÆo tiverem sentido de rota‡Æo determinado, por‚m, a recomenda‡Æo da Michelin ‚ fazer o rod¡zio em forma de “x”. Ou seja, o pneu dianteiro esquerdo vai passar a ser o pneu traseiro direito, o pneu dianteiro direito vai passar a ser o pneu traseiro esquerdo, e vice-versa. Assim, se obt‚m melhor rendimento do conjunto. ® NÆo h  nenhum problema t‚cnico ou restri‡Æo em inverter o sentido de rota‡Æo, desde que esta informa‡Æo nÆo esteja determinada na banda de rodagem ¯, destaca o gerente.

Troca – Quando o n¡vel de desgaste chega ao limite, os pneus devem ser substitu¡dos por outros de dimensäes iguais ou equivalentes …s homologadas pelo fabricante do ve¡culo – respeitando ¡ndices de carga e performance igual ou superior. Na troca de apenas dois pneus, estes devem ser instalados no eixo traseiro. Isso garante ao carro melhor resposta em curvas fechadas, sobretudo sobre pisos molhados, equil¡brio em freadas bruscas e m xima seguran‡a no eixo em que o condutor nÆo tem controle direcional.

Pneus com desenhos de banda de rodagem diferentes nÆo devem ser montados no mesmo eixo para evitar problemas na geometria e na estabilidade do ve¡culo. Cada pneu tem sua pr¢pria arquitetura interna e, conseqentemente, pneus diferentes possuem comportamentos diversos. Dois de mesmo desenho, no mesmo eixo, se compensam.

Trafegando por rodovias – Deforma‡äes nas estradas podem causar graves danos aos pneus que, ao passarem por obst culos, sofrem forte compressÆo contra a roda, deteriorando os flancos. Causada em alta velocidade, uma avaria desse tipo compromete a seguran‡a dos ocupantes do ve¡culo, pois pode levar … perda do controle de dire‡Æo. O mais aconselh vel nesse caso ‚ trafegar em velocidade baixa, com os pneus bem calibrados.

A identidade do pneu – Os pneus comercializados no Brasil seguem as normas mundiais para especifica‡Æo das dimensäes. No caso de um pneu com especifica‡äes 175/70 R13 : 175 ‚ a largura do pneu montado e inflado em mil¡metros; 70 indica que a altura do flanco corresponde a 70% da largura do pneu – esta indica‡Æo corresponde … s‚rie do pneu; R significa que a estrutura deste pneu ‚ radial (D ‚ quando o pneu ‚ diagonal); e 13 ‚ o diƒmetro da roda em polegadas.

Inspe‡Æo t‚cnica do pneu – Em suas revendas exclusivas, a Michelin dispäe de um verificador t‚cnico capaz de realizar um exame completo dos pneus e, se necess rio, servi‡os de balanceamento, alinhamento, calibragem e rod¡zio para os consumidores que irÆo viajar. Os endere‡os das lojas da rede Michelin em todo o Brasil sÆo informados pelo Servi‡o de Atendimento ao Consumidor (SAC), no telefone 0800-9709400.

Pneus com garantia – A Michelin oferece garantia contra danos acidentais para toda a linha de pneus para carros de passeio e caminhonetes vendida no Brasil, sem nenhum custo adicional para o consumidor. O benef¡cio ‚ parte do programa Multiprote‡Æo Michelin, que prevˆ tamb‚m garantia de fabrica‡Æo de cinco anos e de quilometragem, al‚m de servi‡os gratuitos de reparos de danos. Mais informa‡äes podem ser obtidas pelo SAC da Michelin ou no site da empresa: www.michelin.com.br.