Foto: Bico sujo (esq) jato insuficiente Bico limpo (dir) jato mais forte. - Bitenca

Bico Sujo em moto Zero – Alta compressão e gasolina premium – Duas perguntas.

Foto: Bico sujo (esq) jato insuficiente Bico limpo (dir) jato mais forte. - Bitenca

Foto: Bico sujo (esq) jato insuficiente Bico limpo (dir) jato mais forte. - Bitenca

Bom dia pessoal da motonline, Estou comprando uma FAZER 250 2011 deveria ter pego ontem mas o pessoal da concessionária falou que que na hora de ativar a moto descobriram que o bico de injeção estava sujo e que tiveram que fazer uma limpeza e que isso é normal nas motos novas.
Procede isto? é verdade? alguém já teve ou melhor pego outra moto. Desde já agradeço a resposta.
Abraço. Rodnny, 42, Toledo, PR.

R: Pode acontecer sim Rodnny. Se a moto fica muito tempo sem ligar no estoque, antes de ativar, (fica gasolina de teste da fábrica) a peça móvel do bico pode emperrar com goma de gasolina e tem que ser limpo para funcionar normalmente. Procure deixar gasolina premium na injeção da sua moto, se for ficar parada por muito tempo. Na premium costuma ocorrer menos efeito “goma”. Um resíduo pastoso que acumula no sistema quando há evaporação da parte mais volátil da gasolina. Normalmente ao funcionar, a pressão empurra esses resíduos mas pode ocorrer de ficar preso o pino do solenóide do bico. Nesse caso ele deve ser limpo.


Prezado Bitenca, boa tarde. Sou proprietário de uma hayabusa 10/10. Gostaria de orientação a respeito da gasolina certa para a minha moto, pois o manual é meio confuso. Já lí que pela sua alta taxa de compressão (12,5:1) o mais indicado é a gasolina premium (podium da Petrobrás, por exemplo). Caso utilize outro tipo de combustível, quais os danos ao motor? Grato, Lauri. 35, Campo Grande, MS.

Foto: hayabusa - Gasolina premium ou não - Divulgação

Foto: hayabusa - Gasolina premium ou não - Divulgação

R: Olá Lauri, você está certo. Porque os motores de alta compressão demandam uma octanagem maior da gasolina. O que ocorre é que hoje em dia os motores têm vários sensores que mandam informações para a central da injeção que toma providências para que a detonação ou melhor definindo, a auto-detonação não ocorra. A central fica atenta para um excesso de temperatura e em alguns casos contam também com um sensor específico “anti-knock” que avisa que está ocorrendo o problema. Um atraso na ignição é o que a central providencia para resolver o problema.
Ou seja, mesmo que você não encontre a gasolina correta para a sua moto, ela vai se virar com o que tiver… Claro que o resultado não será tão bom porque o motor vai ter uma performance aquém do potencial total dele e vai uma dica para que você também fique atento a barulhos estranhos. Tanto quanto os sensores, a sua mão no acelerador vai perceber que o motor eventualmente pode estar numa situação crítica, evitando detonação porque ao menor ruído o impulso do motor diminui e o ruído cessa. Procure ajudá-lo não exigindo aquela aceleração ou o retorno do impulso, demais nessa hora. Aceite a administração do motor porque os danos podem ser graves. Claro que muito menos que um motor sem esses dispositivos.
A gasolina premium é a indicada para a sua moto mas a decisão do fabricante em usar a alta compressão é respaldada pela capacidade do motor “aceitar” uma gasolina não ideal para ele. No Brasil, como em vários outros paises essa gasolina nem sempre está disponível facilmente fora dos grandes centros.
Abraços.


Caro Bitenca. Por favor, duas perguntas:
1)Pode-se considerar normal que 1 lado do pneu tras fique muito mais próximo (aproxte 1 cm) da balança (no início desta) que o outro? Apesar de as regulagens dos dentes em espiral (alguns falam caracol de ajuste da corrente no eixo traseiro) estarem no mesmo número/posição? Reparei isso ao olhar minha xt225 por cima quando estava sem o banco, o qual eu havia tirado por outra necessidade.
2)Você me informaria quem fabrica e/ou instala kit de injeção eletrônica em motos carburadas (pra injetar Ténéré 600 – 91; XT 225 – 98) ?
Agradecido, e sucesso para vocês. Nelson, 52, Volta Redonda, RJ.

R: Nelson. As referências na balança são suficientes na maioria dos casos, ou quando se sabe que a moto não tem deformações no chassi. Acredito que esse é o seu caso. As barras da secção traseira da moto não são necessariamente simétricas. Para verificar o alinhamento do chassi, independentemente de outras coisas faça a verificação com a técnica do barbante (link abaixo). Se for obrigado a alinhar a roda traseira em posições diferentes um lado do outro esteja certo que sua moto está torta sim, caso contrário tudo bem.
Quanto a sua segunda pergunta apenas posso dizer que não é possível, pelo menos de forma prática a adaptação de uma injeção eletrônica numa moto carburada. Há centenas de modificações e ajustes que só uma fábrica com seus recursos de desenvolvimento é capaz de realizar.
Abraços,