Big-trail à italiana

Big-trail à italiana

Big-trail à italiana

Na 65¦ edi‡Æo do SalÆo de MilÆo, a Moto Guzzi lan‡ou a bela Stelvio. Substituta da antiga Quota, o modelo marca a volta da fabricante para o mercado das big-trail

Os fÆs das big-trail em todo o mundo j  tˆm um motivo a mais para comemorar. Isso porque a Moto Guzzi, tradicional fabrica italiana de motocicletas pertencente ao Grupo Piaggio, acaba de lan‡ar a imponente Stelvio. A apresenta‡Æo foi feita no SalÆo de MilÆo, realizado entre os dias 6 e 11 de novembro, e causou boa repercussÆo na ocasiÆo. Tamb‚m, pudera. A nov¡ssima Stelvio marca a volta da fabricante ao mercado das big-trail, de onde havia sa¡do com o encerramento da produ‡Æo da Quota, outro sucesso da marca de anos atr s.

No Brasil os modelos da Moto Guzzi estÆo dispon¡veis apenas por importa‡Æo independente.  no mercado americano e europeu que a marca tem maior representatividade. Toda sua hist¢ria, por sinal, come‡ou na d‚cada de 20 com os s¢cios Carlos Guzzi e Giorgio Parodi em uma pequena f brica situada na regiÆo de Mandello Del Lario, na It lia. Referˆncia no mundo das competi‡äes naquela ‚poca, a marca ganhou reconhecimento internacional e, ao lado de MV Agusta e Ducati, ‚ hoje uma das maiores fabricantes de motocicletas italianas. Se depender de tradi‡Æo tem tudo para voltar …s gra‡as dos motociclistas mais exigentes com a nov¡ssima Stelvio.

A nova big-trail da Moto Guzzi chama aten‡Æo pelo estilo imponente e moderno. Na dianteira o destaque fica por conta da carenagem, posicionada bem a frente do usual. Ainda na carenagem frontal estÆo os far¢is com desenho arredondado, e um pequeno p ra-brisa, bom para o deslocamento em altas velocidades. O assento ‚ em dois n¡veis, sendo que o do piloto tem altura de 840 mm. Por sinal, entre o tanque de combust¡vel (18 litros) e o assento do piloto est  um compartimento para se guardar pequenos objetos durante as viagens, como documentos, luvas e celular. Na curta rabeta est  o conjunto de piscas e da lanterna, com LEDs, tudo em uma £nica pe‡a. Outro ponto que chama a aten‡Æo ‚ o desenho do escape, com sa¡da dupla que confere um visual esportivo a Stelvio. Apesar de todos esses “adere‡os” o grande atrativo da moto est  mesmo em seu conjunto mecƒnico.

V2 transversal – A principal caracter¡stica das motos fabricadas pela Moto Guzzi ‚ o motor disposto na transversal com os cilindros saindo pelas laterais da moto, um “detalhe” que chamou muito a aten‡Æo do p£blico em MilÆo. Com 1.151 cmü, este bicil¡ndrico em “V” da Stelvio traz quatro v lvulas por cilindro e oferece 110 cv de potˆncia m xima a 7.500 rpm e torque de 10,8 kgf.m a 6.400 rpm. O cƒmbio ‚ de seis velocidades com a transmissÆo final feita por eixo-cardÆ.

Na cicl¡stica a Stelvio usa um quadro tubular que apresenta boas respostas contra tor‡äes, segundo informa o fabricante. Na dianteira, a suspensÆo ‚ invertida com tubos de 50 mm de diƒmetro e curso de 170 mm com possibilidade de ajustes. J  na traseira a suspensÆo ‚ monochoque totalmente ajust vel na pr‚-carga. Para parar esta Big-trail com seguran‡a a Moto Guzzi equipou a Stelvio com freios de disco duplo flutuantes de 320 mm de diƒmetro na frente, e disco simples de 282 mm atr s.
Dispon¡vel apenas para o mercado internacional, a Stelvio deve enfrentar uma concorrˆncia de peso na mesma faixa de cilindrada, como a BMW 1200 GS, Honda Varadero, Suzuki DL 1000 V-Strom, KTM 990 Adventure e Triumph Tiger 1050. Se em desempenho e beleza a Stelvio nÆo deixa por menos, no pre‡o ainda h  uma grande interroga‡Æo. Isso porque a Moto Guzzi nÆo divulgou os valores que serÆo praticados com a nova moto.