Foto: JT Boccoli

BMW G 650 GS será montada no Brasil

Foto: JT Boccoli

Foto: JT Boccoli

Vendas da marca crescem e o Brasil se torna o único mercado fora da Alemanha a produzir motos BMW no regime CKD.

Que o Grupo BMW está num ótimo momento no mercado brasileiro não é novidade. Contudo, a BMW Motorrad, divisão de Motos do Grupo, merece destaque. Desde que passou a investir em motocicletas de 500 cilindradas, as vendas da marca alemã cresceram. Até setembro deste ano, foi registrado aumento de 17% nas vendas, indo na contramão do mercado, que teve retração de 10%.

O crescimento se deve a uma maior ofensiva de produtos, com seis novos modelos no mercado, com destaque para a linha K, que sofreu mudanças na motorização. Além disso, a BMW investiu em novos postos de distribuição, com a inauguração de duas revendas esse ano, em Brasília e Belo Horizonte passando de 8 a 10 pontos de vendas no país. Em 2010 a empresa pretende ampliar ainda mais a sua presença confirmando novas revendas em São Paulo e Salvador.

A principal estratégia da marca vai acontecer em dezembro. Pela primeira vez, a BMW vai montar uma moto fora da Alemanha. Será a primeira linha de montagem CKD, em parceria com a fabricante Dafra, em Manaus. Por enquanto, apenas o modelo G 650 GS será montado no Brasil, com comercialização prevista para janeiro. “Depois de muito analisar possíveis parceiros, escolhemos a Dafra para realizar esse projeto. Técnicos estão em Berlim sendo treinados e a partir de janeiro de 2010 começaremos a produção”, afirma Henning Dornbusch, presidente da BMW do Brasil.

Esta será a motocicleta de entrada da marca, que virá com ABS, garantia de 2 anos, cavalete central e pisca alerta de fábrica, ao valor de R$ 29.800. A expectativa da marca bávara é vender 1000 unidades no primeiro ano de produção.