BMW lança no Brasil as novas 650 nas versões enduro e motard

BMW lança no Brasil as novas 650 nas versões enduro e motard

A partir da mesma base técnica, a BMW criou três novas motos diferentes em seus recursos e características: a Enduro G 650 Xchallenge, a motard G 650 Xmoto e a “scrambler” G 650 Xcountry, essa última não virá para o Brasil por determinação de marketing. Motonline teve a oportunidade de testar os modelos XChallenge (pronuncia-se ex-challenge) e a G 650 Xmoto (pronuncia-se ex-moto),na pista do ECPA em Piracicaba, SP.

Tite na Xmoto

Por questões de prazo, essa avaliação que você lerá a seguir é uma “releitura” do press-kit oficial. Como o teste foi feito em condições que considero bem limitadas serve apenas como um “primeiro contato”, pois foi dentro de um circuito, sem liberdade para desfrutar 100% do potencial das motos. Deixarei as avaliações mais completas quando a BMW oferecer as motos para um efetivo teste. O preço dessas belezinhas é meio salgado: R$ 39.900 na Challenge e R$ 40.900 na Xmoto, sem ABS. A previsão é de 100 unidades (50 de cada versão) até o final de 2007.

Posso adiantar que ambas têm motor vigoroso, com bom nível de vibração, mesmo se tratando de monocilindro e são motos muito agradáveis de pilotar. No entanto são excessivamente altas (930 e 900 mm), mas podem ser rebaixadas e equipadas com banco mais baixo; e o banco é muito fino, o que pode gerar algum desconforto em longas viagens.

Com estilo esportivo, estes modelos monocilíndricos preenchem nichos atraentes de mercado. Depois do lançamento da série F800 essencialmente urbana e estradeira, chegou a vez de investir nas motos de 650cc. Graças ao baixo peso seco de menos de 150 kg de acordo com o padrão DIN, elas oferecem um bom desempenho tanto para pilotagem convencional quanto para o uso esportivo.

Estas novas motos com os motores650 da Rotax representam os modelos “de entrada” na marca BMW, mas não são motocicletas básicas no sentido convencional da palavra: ao contrário, a Enduro G 650 Xchallenge irá entusiasmar o motociclista, especialmente jovem que pretende realmente aproveitar o enorme potencial off-road. A motard G 650 Xmoto, por sua vez, com uma impressionante estabilidade e maneabilidade, oferece ao entusiasta desta nova categoria um grande prazer ao pilotar. Freio margarida

Bomba de suspensão

Guidão e painel

Painel e tanque

Os dois modelos são equipados com o motor monocilíndrico, herdado dos atuais modelos F 650 e agora preparados para oferecer um desempenho ainda melhor e peso mínimo: Nos modelos G 650 X, o motor atualizado desenvolve agora uma potência máxima de 53,7 CV (39KW) a 7.000 rpm, (antes era de 50 cv) alcançando um torque máximo de 6,1 Kgf.m a 5.250 rpm. As mudanças que levaram ao aumento de potência foram: um novo desenho da câmara de combustão e comando de válvulas e o remapeamento do gerenciamento eletrônico da injeção e ignição.

O quadro perimetral é composto de traves de aço com seções tubulares de alumínio moldado e o quadro traseiro de alumínio parafusado, juntamente com o braço oscilante da roda traseira feito de liga leve moldada e uma série de outros componentes. A transmissão – inclusive relação – tem uma pequena diferença nos dois modelos. Na versão off-road o pinhão tem 15 dentes, enquanto na Xmoto tem 16. Além disso, como a versão motard tem rodas de 17 polegadas e pneus de perfil baixo, a relação final ficou um pouco mais “longa” do que a versão enduro que tem rodas de 21 e 18 polegadas e pneus de uso misto.

A Xchallenge, conta com um sistema de amortecimento traseiro a ar, a exemplo da BMW HP2. Esse sistema tem como principal característica uma bolsa pneumática que substitui o amortecedor convencional a óleo. A vantagem do ar é não perder suas características mesmo depois de aquecido, por outro lado, quando superaquecido ele se expande e faz a moto ficar mais “dura” (na verdade, apenas mais alta). Já na versão Xmoto a suspensão traseira é convencional.

O sistema de freios também difere de um modelo para o outro: O freio dianteiro com disco único da Xchallenge possui um diâmetro de 300 mm e é equipado com uma pinça de pistão duplo, enquanto que a Xmoto apresenta uma pinça de freio com quatro pistões que atuam em um disco de freio flutuante de 320 mm de diâmetro.

Uma característica única no segmento de motocicletas monocilíndricas altamente especializadas – porém bastante comum em uma BMW – é a disponibilidade opcional de freio ABS leve e compacto de dois canais, proporcionando um desempenho de frenagem ainda maior. Esse sistema é opcional (R$ 4.000 a mais) e tem um comando para acionar ou desligar, conforme o tipo de pilotagem, piso ou gosto do freguês!

Refletindo mais uma vez o padrão da BMW Motorrad, os modelos G 650 X também podem ser personalizados com uma ampla gama de acessórios e recursos especiais configurados para cada modelo.

Na verdade, os novos modelos não são os successores das atuais motos F 650 monocilíndricas, mas também complementam a linha de produtos como um todo, já que tanto a F 650 GS quanto a F 650 GS Dakar permanecerão na linha de modelos em 2007 e continuarão sendo produzidas na fábrica da BMW Motorrad em Berlim.

Farol assimétrico Na terra Na estrada Na curva

Os novos modelos monocilíndricos foram desenvolvidos sob a liderança da BMW em cooperação com a Aprilia S.p.A., Noale, Itália (Grupo Piaggio). A produção está a cargo da Aprilia em sua fábrica de Scorzè no norte da Itália, naturalmente atendendo aos rigorosos padrões de qualidade da BMW. E da mesma forma que nos modelos F 650, o motor vem da especialista austríaca Rotax, mais uma vez segundo as especificações e requisitos da BMW Motorrad.

Um resumo dos recursos mais importantes da nova série de modelos G 650 X:

o Design esportivo e vibrante caracterizado em particular por componentes leves. o Virabrequim sobre mancais anti-fricção e um alternador ainda mais leve reduzem as forças das massas inerciais. o Comando do tipo DOHC e quatro válvulas. o Refrigeração líquida com radiador de alumínio. o Gerenciamento eletrônico do motor BMS-C II com injeção no duto de admissão e ignição dual. o Sistema de escape de aço inoxidável com catalisador de três vias e sensor de oxigênio. o Cárter seco com o tanque de óleo posicionado de forma a melhorar o centro de gravidade. o Caixa de câmbio de cinco velocidades e transmissão por corrente. o Garfo telescópico invertido e estável, tubo com posição fixa medindo 45 mm de diâmetro, com curso de 270mm. o Guidão tubular de alumínio em secção cônica. o Pedal de freio e de câmbio feitos de alumínio forjado. o Tanque de combustível posicionado abaixo do assento para um centro de gravidade ideal, com bom acesso para a mangueira de abastecimento. Capacidade de 9,5 litros. o Sistema de freios de alto desempenho com ABS como item opcional. o Gama de acessórios e recursos opcionais específicos por modelo. Componentes e diferenças específicas por modelo. Embora os dois modelos naturalmente compartilhem estas qualidades fundamentais com o mesmo alto padrão, eles diferem um do outro em termos de seu caráter e características de pilotagem por meio de vários elementos de design e itens de equipamento, assim como sua geometria e configuração de suspensão diferentes. Além da instalação do guidão, do assento, dos faróis e das várias características de design, as principais diferenças estão nas rodas e pneus, assim como nos freios e amortecedores traseiros.

As diferenças na geometria da suspensão são garantidas pelo curso da mola, o tamanho das rodas, assim como os pontos de montagem modificados da roda dianteira. E por fim, porém não menos importante neste contexto, a relação final de transmissão é ajustada especificamente de acordo com a finalidade e caráter de cada modelo individual.

G650 Xmoto, frente G650 Xmoto, traseira BMW 650/G650 Xchallenge

Com um curso da mola de 270 mm tanto na frente quanto atrás, a nova Enduro da BMW Motorrad poderá enfrentar o desafio off-road. O tubo de 45 mm de diâmetro, por sua vez, dá ao garfo telescópico invertido uma enorme rigidez.

As molas e amortecedores são ajustados especialmente para uso off-road, atendendo aos mais rigorosos requisitos em todos os aspectos. Em função de seu próprio peso e preferências pessoais, o piloto verdadeiramente ambicioso de uma Enduro pode ajustar com precisão o nível de amortecimento de compressão e retorno. Os mecanismos de ajuste oferecem pontos pré-determinados para um ajuste suave e consistente.

O Sistema de Amortecimento a Ar da BMW Motorrad vem com um pistão, semelhante à configuração dos amortecedores convencionais. Ao invés de um fluido hidráulico, porém, este sistema força o ar para fora através de válvulas para uma segunda câmara. O efeito de amortecimento é obtido controlando o fluxo de ar.

Uma vez que gás pode ser comprimido, o ar dentro do sistema pode funcionar como um tipo de mola, substituindo a mola de aço usual e desta forma oferecendo as vantagens já elogiadas da BMW HP 2 Enduro: o Progressão “natural” das taxas de amortecimento sob carga alta (com pressão crescente dentro do sistema). o Operação confiável e suave, minimizando o risco de rompimento da suspensão (lei física dos gases: a pressão aumenta em função da temperatura). o Progressão “natural” do efeito de amortecimento sob altas cargas (a viscosidade do ar aumenta em função da temperatura). o Efeito de amortecimento seletivo, dependente da freqüência. o Opção simples para ajustar os amortecedores de acordo com a carga transportada. o Baixo peso de todo o sistema e seus componentes. o Ajuste e configuração individuais da suspensão de acordo com o peso do piloto e a carga transportada por meio de um nível de água apresentando a posição normal e o ajuste da motocicleta.

A redução das massas não suspensas também melhora a resposta da mola e a tração na roda traseira. O amortecedor é vedado hermeticamente e está, portanto, protegido de contaminação, sendo que qualquer perda causada por vazamento é compensada pela entrada de ar pela válvula.

O sistema ajusta-se de forma fácil e conveniente a diferentes condições de carga simplesmente variando a pressão de entrada. E para injetar ar no sistema durante o percurso, o piloto tem a opção de usar uma bomba manual de alta pressão instalada abaixo do assento da G 650 Xchallenge. Medindo 300 mm de diâmetro na frente e 240 mm de diâmetro atrás, os discos de freio, e na verdade todo o sistema de freios, foram concebidos sem concessões para suportar altas cargas. Além de economizar peso, os discos de freio Wave (“margarida”) com perfuração cruzada da G 650 Xchallenge possuem um efeito auto-limpante melhor do que os discos convencionais. O disco da roda dianteira usa uma configuração de pinça flutuante com pistão duplo, enquanto que o disco traseiro usa uma pinça flutuante com pistão único.

Com seu pinhão de 15 dentes e uma coroa de 47 dentes, a G 650 Xchallenge possui uma relação final de transmissão mais curta do que os outros dois modelos da nova série G 650 X.

BMW G 650 Xmoto – aproveitando curvas rápidas na estrada. Esta máquina tem um objetivo específico: proporcionar um puro prazer de pilotar em estradas vicinais. Pequenas rodas de 17 polegadas, um guidão de alumínio fixado por curtíssimas garras de montagem, a cobertura da roda dianteira com protetores tubulares coloridos instalados próximos do pneu, assim como a carenagem do farol com acabamento em dois tons, Graphitane metálico fosco e Vermelho, alteram claramente as proporções deste modelo especial, proporcionando à G 650 Xmoto um visual ainda mais musculoso e atlético, mesmo que muitos dos componentes da carenagem assim como os faróis com design assimétrico sejam os mesmos da Enduro.

Mesmo assim a Xmoto destaca-se significativamente em relação às suas “irmãs” em termos de configuração da suspensão, sendo que as rodas menores de alumínio moldado e 17 polegadas usam pneus esportivos. Medindo 120/70 na parte dianteira e 160/60 na parte traseira, os pneus refletem o visual musculoso e o caráter da máquina, permitindo o uso dos mais recentes pneus esportivos em aros de 3,5 e 4,5 polegadas de largura respectivamente.

Além das forças giroscópicas menores na roda dianteira, o cáster mais curto também melhora a maneabilidade da motocicleta na estrada. A posição do assento inclinada para frente ajuda a tornar as longas e acentuadas curvas, assim como as estradas sinuosas, em um puro prazer sobre duas rodas. Porém, esse banco fino e de espuma densa.

Tanto as molas quanto os amortecedores são ajustados especificamente para a Xmoto com seus particulares e suas qualidades de pilotagem. Se por um lado o garfo telescópico invertido oferece um curso da mola de 270 mm como no modelo Enduro, o garfo é ainda mais firme em seu movimento de avanço e recuo. A suspensão traseira por amortecedor e mola, por sua vez, é mais firme e curta, com o curso de 245 mm.

A Xmoto exibe o mais potente sistema de freios de todos os modelos da série G 650 X: Na frente uma pinça fixa de quatro pistões mordem um disco de de 320 mm flutuante, interagindo com pneus radiais. Com seu disco de freio de 240 mm e pinça flutuante, o freio da roda traseira é o mesmo que nos outros dois modelos.

A relação final de transmissão da G 650 X Moto foi concebida para uso na estrada apresenta um valor de 16/47, isto é, um pouco “mais longa” que aquela da versão Enduro. Gama de equipamentos. o Protetor de farol off-road (apenas para a G 650 Xchallenge). o Tampa de alumínio para o reservatório traseiro do fluido de freio. o Tampa de alumínio do pinhão. o Protetor de alumínio da engrenagem. o Protetor de alumínio do quadro. o Protetor do guidão contra impacto. o Barras de proteção para as mãos. o Conjunto de protetores para as barras de proteção para as mãos (grande). o Conjunto de protetores para as barras de proteção para as mãos (pequeno). o Conjunto de spoilers para os protetores de mãos (grande). o Pequeno anel de proteção do motor. o Protetor de alumínio do cárter (item padrão na G 650 Xchallenge). o Protetor de plástico do cárter . o Conjunto de “sliders” (G 650 Xmoto apenas). o Assento baixo. o Rack para bagagem. o Bolsa traseira (G 650 Xchallenge e Xmoto apenas). o Kit de passageiro (estribos para os pés e alças de apoio) o Soquete de força de 12 V. o Silenciador esportivo de titânio (totalmente homologado). o Escapamento de titânio. o Coberturas do sistema de escape em fibra de carbono. o Kit de ferramentas de serviço. o Suporte para a unidade de navegação.