bmw-s-1000-rr-1

BMW S 1000 RR ganha potência e mantém preço de R$ 75.900

A versão 2017 da BMW S 1000 RR chega com ainda mais tecnologia e potência. Se antes o motor já impressionava, a promessa agora é que com 6 cv a mais ele faça com que a moto atinja tempos ainda mais baixos em pista, afinal de contas, estamos falando de uma superbike homologada para as ruas. O modelo que está sendo divulgado pela marca também trás novas cores, grafismos, e aperfeiçoamentos em seu sistema de freios, e apesar das novidades o preço sugerido segue inalterado: R$ 75.900,00. Tudo isso para se mostrar atrativa em um nicho tão competitivo quanto a velocidade de suas motos, afinal, por exemplo, na semana passada a Kawasaki anunciou sua nova ZX-10RR.

BMW S 1000 RR entrega 199 cv de potência máxima em sua versão 2017, e também conta com novas configurações de freio e suspensão

BMW S 1000 RR entrega 199 cv de potência máxima em sua versão 2017, e também conta com novas configurações de freio e suspensão

Novas cores e grafismos reforçam a agressividade do modelo

Novas cores e grafismos reforçam a agressividade do modelo

A nova S 1000 RR está mais segura com a adoção do ABS Pro integrado ao Modo de Pilotagem Pro – e também estão disponíveis os modos Rain, Sport, e Race com ABS e ASC como itens de série. O motor segue o mesmo tetracilíndrico em linha de 999 cc, 4 tempos, com duplo comando de válvulas no cabeçote e 4 válvulas por cilindro. Porém, agora desenvolve potência máxima de 199 cavalos a 13.500 rpm (seis cavalos a mais que a versão anterior) e 11,4 kgf.m de torque a 10.500 rpm. O câmbio tem seis velocidades e em ordem de marcha a moto pesa 204 kg – mostrando uma dieta de quatro quilos em relação ao modelo anterior.

O grafismo da carenagem é novo, bem como as cores branco/vermelho e cinza/preto. Além disso, agora a S 1000 RR possui um sistema de escape com novo design sem silenciador dianteiro, bem como um nova configuração para aumento de torque, que visa a aperfeiçoar a curva de potência/torque.

Eletrônica para aproximar a BMW S 1000 RR de uma superbike

O novo modelo da BMW oferece de série itens como controle de tração (DTC) e controle de suspensão ativa (DDC), sistema que ajusta automaticamente a suspensão de acordo com a situação. Para isso, em intervalos de 10 milissegundos a unidade de controle DDC processa uma riqueza de informações, tais como compressão e retorno do amortecedor.

Tecnologia também no Assistente de Troca de Marcha Pro que, na prática, permite a passagem de marchas acima e abaixo – sem o acionamento de embreagem, e do atuador eletrônico do acelerador para um controle mais preciso e direto. Estes recursos são operados através do painel de instrumentos, recentemente concebido, que permite uma série de configurações ajustáveis, como set-up para DDC e pista de corrida, DTC, tempo da volta e extensão da volta, a velocidade específica da volta, modo de pilotagem ativo e trocas de marcha por volta.

Separador_motosFonte: BMW Group

 



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.