Botando um i no pingo ...

Botando um i no pingo …

Botando um i no pingo ...

Olá meu caro você está um pouco por fora na questão da Fazer 600 N ser fábricada aqui no Brasil. Não só , se falou em toda a imprensa especializada, como no site da yamaha ela já está na sessão de -nacionais- e por ultimo e não menos importante, eu já estou negociando a minha com preço da nacionalizada (R$32.500) que chega provavelmente sexta-feira e na concessionaria já tem uma Fazer S -feita em Manaus-. Um grande abraço. Daniel – Mineiros Goías

Caro Tadeu ou amigos do Motonline, mais uma vez parabéns pelo trabalho e difícil tarefa de substituir o Grande Tite. Envio-vos esta somente como auxílio à pergunta do Motonliner Rodolpho – juiz de fora – minas gerais, é verdade sim q a FZ6N e a S foram nacionalizadas, já podem ser encontradas nas concessionárias por 32.000 e 34.000 respectivamente. Em Belo Horizonte já existe em exposição a FZ6N com o novo grafismo. O site oficial da Yamaha, já coloca a referida motoca como nacional. Espero ter ajudado. Abraços a todos e muitos pães de queijo. Inté. Lincoln – Belo Horizonte – Minas Gerais

Bom dia a todos, gostei muito deste site (já esta em favoritos), lendo a seção cartas, ví uma pergunta se a Fazer 600 iria ser fabrica no Brasil, e vcs não souberam responder se sim ou não, mas no site da Yamaha ela já figura como moto nacional, espero ter ajudado. ABraço, Ricardo – Presidente Prudente SP

Sobre a dúvida do amigo sobre a nacionalização da Yamaha FZ6 N, ou simplesmente, Fazer 600, já não é mais nenhum segredo guardado a sete chaves, pois no próprio site da Yamaha mostra tanto a FZ6 N como a FZ6 S como sendo nacionais. Um amigo meu acabou de comprar uma das primeiras nacionais, e nas concessionárias elas já estão sendo oferecidas com significante redução dos preços antes praticados por estes dois modelos. Marcus Vinicius – Amparo SP

Respondendo geral :

Antes de mais nada gostaria de agradecer por todos que tentaram nos ajudar com a resposta sobre as 600 da Yamaha, e compartilhar da insatisfação do Daniel quando fala que estamos por fora.

Infelizmente jornalismo tem disso. O comprometimento com a verdade, e o respeito às nossas fontes, são valores que prezamos e que nos norteiam diariamente.

O assunto realmente me incomodou, e gostaria de publicamente explicar que não podemos repassar informações levianamente sem o aval do fabricante. Tínhamos a informação, mas não tínhamos a confirmação …

Daí conclui que deveríamos repassar a verdade, que na hora foi aquela que respondi e que foi arrebatada pelo lapso da publicação da nossa resposta, e a informação abrupta divulgada no próprio site da YAMAHA.

Sim … tenho certeza que isso tende a se repetir, porem aos que nos procurarem para se informar, estes receberam a verdade verdadeira, de cunho investigativo, e aquela verdade embasada em fatos e não em hipóteses … é um preço que teremos que pagar em nome da qualidade da informação que disponibilizamos !

Um forte abraço a todos, vida longa, e não se esqueçam que para o motociclista, seja na estrada ou na cidade, a razão perde valor com a lesão ! Pilote equipado …