AmA MotocrossCopa Ninja 250`

Botucatu/SP recebe 4ª e 5ª etapas do Brasileiro de Rally Baja

A cidade de Botucatu/SP recebe neste fim de semana a 4ª edição do Rally Cuesta Off-Road. A prova, que acontece entre os dias 1º e 3 de julho, será válida pela 4ª e 5ª etapas dos Campeonatos Paulista e Brasileiro de Rally Baja, para motos e quadriciclos, e também pelos Campeonatos Paulista e Brasileiro de Rally Cross-Country, para carros e caminhões. Os organizadores prepararam a prova com percurso de 256km, divididos em dois dias de especiais (trechos cronometrados), misturando setores travados e rápidos. O terreno será composto de pedras, cascalhos, erosões, chão batido e arenoso, sem deixar fora as tradicionais lombadas, os mata-burros e algumas poças d’água.

– As especiais serão altamente técnicas, com grande variedade de obstáculos. Em dois dias de disputas teremos um total de 256km. Para quem procura um verdadeiro teste para o Rally dos Sertões, essa é a oportunidade – declarou o diretor da prova, Henrique Arena.

Os pilotos catarinenses Ike e Guto Klaumann vêm dominando a disputa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja. Na categoria Super Production, a principal da competição, a liderança na classificação geral é de Ike, que soma 69 pontos, contra 62 do paulista Ramon Sacilotti. Já na Production Aberta, Guto tem os mesmos 69 pontos do irmão, enquanto Theo Lopes é o segundo com 60. Na categoria Production até 250cc, o gaúcho Gregório Caselani tem 75 pontos, contra 66 de Lucas Generosi, segundo colocado. Nas demais categorias, os líderes são: Thiago Carnio (Marathon), Aristides Mafra (Over40), Valdir Amaral (Quadri Aberta) e Munir Kholil (Quadri450cc).

Uma novidade no Rally Cuesta Off-Road será a volta do paulista Joaquim “Juca Bala” Gouveia às provas de rali. Aos 45 anos, Juca, que este ano disputou apenas uma prova de Cross-Country em Minas Gerais, já fala até em uma possível “aposentadoria” das pistas.

– O Baja é uma das minhas modalidades preferidas. Sempre tenho um bom desempenho e ótimos resultados. Pode ser meu último ano como competidor. Já estamos ensaiando uma despedida. Mas não é porque estou longe das competições que deixei de praticar o motociclismo. Tenho treinado bastante e ministrado cursos de técnica de treinamento para off-road. Isso me ajuda a manter a forma – garantiu.