Foto: Wilson Yasuda (centro), chefe de equipe da delegação brasileira no Motocross das Nações 2009

Brasil quer fazer história no Motocross das Nações 2009

Foto: Wilson Yasuda (centro), chefe de equipe da delegação brasileira no Motocross das Nações 2009

Foto: Wilson Yasuda (centro), chefe de equipe da delegação brasileira no Motocross das Nações 2009

Seleção nacional tem como objetivo estar entre as 12 primeiras no evento considerado a Copa do Mundo da modalidade, nos dias 3 e 4 de outubro, na Itália

A Seleção Brasileira está em contagem regressiva para a 63ª edição do Motocross das Nações, evento considerado a Copa do Mundo da modalidade, nos dias 3 e 4 de outubro no autódromo de Franciacorta “Daniel Bonara”, em Brescia, Itália. Os pilotos do Team Honda Antônio Jorge Balbi Júnior, da categoria Open (450cc), Wellington Garcia, da MX1 (450cc), e Swian Zanoni, da MX2 (250cc), têm como principal objetivo assegurar a melhor classificação da história na competição. “Em 2008, conquistamos o inédito 14º lugar na Inglaterra, deixando para trás grandes potências do esporte como Dinamarca e Holanda. Agora, queremos continuar evoluindo e temos como meta estar entre os 12 primeiros times”, afirmou Wilson Yasuda, chefe de equipe da delegação brasileira.

Para tanto, o país conta com a experiência do trio de pilotos. O mineiro Balbi e o goiano Wellington representaram o Brasil nas últi mas duas edições do Motocross das Nações – ao lado do paranaense Leandro Silva. Swian Zanoni, mineiro que é a novidade do time, também possui bagagem internacional, pois já disputou etapas do Campeonato Europeu e do Supercross.

O Brasil embarca no dia 28 de setembro e irá fazer sessões de treinos na Itália antes da disputa do Nações. Assim como no ano passado, a delegação nacional terá o suporte da Martin Racing, equipe italiana que disputa o Mundial de Motocross e será responsável por toda a estrutura técnica do Brasil. “Iremos correr com as motos oficiais que disputam o Mundial, preparadas pela Martin Racing. O equipamento é superior ao que temos aqui no Brasil, pois tem suspensões diferentes e outra regulagem de chassi, além do motor, que é ainda mais preparado”, concluiu Yasuda. Balbi e Wellington Garcia aceleram com a Honda CRF 450R, enquanto Swian corre com a Honda CRF 250R.

Formato de disputa – A principal característica do Motocross das Nações é o formato de disputa por equipes, ou seja, a soma dos resultados dos três pilotos é o que define a classificação de cada país participante. Em 2009, o evento tem recorde de inscritos, com 108 pilotos de 36 nacionalidades. Esta é a terceira temporada seguida que o Team Honda irá representar o Brasil no evento. A equipe, anteriormente formada por Balbi, Wellington e Leandro Silva, conquistou as melhores classificações da história (14º lugar em 2008, na Inglaterra, após o 16º lugar de 2007, nos Estados Unidos). O atual campeão do Motocross das Nações é o time dos Estados Unidos.