Maiara Basso, piloto do Team Rinaldi na abertura do Brasileiro de Motocross

Brasileiro de Motocross: resultados e notícias do final de semana

WELLINGTON GARCIA SAI NA FRENTE NO BRASILEIRO DE MOTOCROSS
Campano vence 1ª bateria e Balbi a 2ª

O frio não afastou o público da abertura do Brasileiro de Motocross. Muita gente veio de longe para prestigiar os melhores pilotos do País. As arquibancadas e o entorno da pista ficaram lotados. cerca de 26 mil pessoas passaram pelo motódromo Fabiano Audibert na cidade de Carlos Barbosa (RS) durante o evento. Foram 8 mil no sábado (13) e 18 mil no domingo (14).

Pódio da MX1 com Wellington Garcia no degrau mais alto

Pódio da MX1 com Wellington Garcia no degrau mais alto

Nesse cenário de festa, o piloto Wellington Garcia subiu no lugar mais alto pódio da categoria MX1, durante a 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada neste fim de semana em Carlos Barbosa (RS). Wellington somou 44 pontos ao chegar na 2ª colocação nas duas baterias da categoria. “O que eu queria mais é fazer uma prova consistente para chegar com condições na segunda etapa. Conseguir essa vitória foi muito importante para pegar mais confiança e conseguir bons resultados”, afirma o piloto.

Com um 5º lugar na primeira bateria e a vitória na segunda bateria, Antonio Balbi Jr, ficou com a segunda posição do pódio ao somar 41 pontos. “Na primeira bateria eu estava andando bem e estava andando forte. Eu estava tanto de olho no Campano que acabei cometendo um erro e cai”, conta o piloto. Na segunda bateria foi a vez de Balbi mostrar porque conquistou o título do Campeonato em 2011 e fez uma grande prova para chegar na frente. O atual campeão Carlos Campano ficou com a 3ª colocação, seguido de Jean Ramos (4ª) e Adam Chatfield (5ª).

Fonte: Comunic.Ativa – foto de Kelson Rene/CBM

YAMAHA GRUPO GERAÇÃO CONQUISTA PÓDIO EM TODAS AS CATEGORIAS
Carlos Campano, Rafael Faria e Ramyller Alves se deram bem na abertura do nacional

O domingo, 14, foi de muito frio, mas o sol apareceu para esquentar as provas finais na 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, na cidade gaúcha de Carlos Barbosa. A Yamaha Grupo Geração seguiu com pilotos em três categorias: MX1, MX2 e Júnior.

Carlos Campano se deu bem na abertura do nacional

Carlos Campano se deu bem na abertura do nacional

Só deu Carlos Campano na primeira bateria da categoria principal. O espanhol fez o holeshot e seguiu na liderança, abrindo vantagem de seis segundos para os demais competidores, até cruzar a linha de chegada. Campano que vem de lesão, revela não estar em sua melhor forma física, afinal a pré-temporada serviu para o piloto se recuperar da fratura sofrida na perna. No entanto, o bom resultado já demonstra que o empenho para defender o título será grande.

” Fiquei de molho nestes meses anteriores e não pude me dedicar tanto ao treinos, como gostaria. Creio que ainda vou sentir um pouco em relação ao ritmo de prova, mas se tudo correr bem por volta da terceira etapa já estarei 100%”, revelou o piloto.

Humberto Martin e Pipo Castro, que também defendem o time azul na MX1, andaram no pelotão intermediário na primeira prova. O venezuelano chegou a ocupar a 5ª posição, mas terminou em 7º, marcando. Pipo foi o 9º colocado.

A classe mx2 foi a que contou com o maior número de inscritos. Após os treinos cronometrados muitos competidores ficaram de fora da prova final, reservada aos 40 pilotos com os melhores tempos. Também dividida em duas baterias, a MX2 foi muito disputada, com pilotos alternando nas primeiras posições.

Na primeira prova Rafael Faria manteve-se entre os cinco ponteiros do início ao fim, e cruzou a linha de chegada em 5º lugar. Marçal Müller não fez boa largada, ocupando a 10ª posição nas primeiras voltas. O gaúcho, empurrado pela torcida local, veio em um ritmo muito forte e recuperou várias posições, terminando em 7º. Um pouco atrás finalizou o catarinense Anderson Cidade, que foi o 9º. Caio Lopes, que venceu a categoria Nacional 230 na tarde desta sábado,13, no domingo ficou com a 13ª posição.

Mais tarde, na segunda disputa da classe, Rafael Faria e Anderson Cidade fizeram boa largada, ocupando a 5ª e 6ª posições, respectivamente. Rafael Faria brigou duramente para conseguir boas ultrapassagens e receber a bandeira quadriculada em 3º lugar. Cidade foi o 7º, Marçal Müller o 11º e Caio Lopes o 14º.

Ramyller Alves deu o que falar na disputa da categoria Júnior.O piloto, nascido nos Estados Unidos, filhos de pais brasileiros, tem dupla nacionalidade e pareceu trazer para as pistas o melhor dos dois países. Largando bem o jovem competidor mostrou rapidez e técnica no circuito gaúcho, e com ultrapassagens consistentes foi o vice-campeão da prova. Thui Todeschini, atual campeão brasileiro da 65cc, e Renato “Muguinho” sobem de categoria este ano e já mostram bom controle das YZ85. Thui cruzou a linha de chegada em 5º lugar e “Muguinho” logo atrás, em 6º.

Os pilotos Yamaha Grupo Geração têm mais uma semana de treinos e depois seguem para a cidade paulista de Jundiaí, onde acontece a abertura do Arena Cross 2013, no próximo sábado, 20.

Fonte: MotoPress – foto de divulgação

TEAM RINALDI INICIA NO PÓDIO O CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS
Dudu Lima e Maiara Basso conseguem boas colocações na MX2 e MXF

Maiara Basso, piloto do Team Rinaldi na abertura do Brasileiro de Motocross

Maiara Basso, piloto do Team Rinaldi na abertura do Brasileiro de Motocross

O Team Rinaldi abriu a disputa Campeonato Brasileiro de Motocross 2013 no pódio, com Dudu Lima em quinto lugar na MX2, Maiara Basso em terceiro na MXF, Gabriel Andrigo em primeiro 55ccB e Fabiano Nestor dos Santos em quarto na 230cc.

Quem saiu na frente na categoria MX2 foi Thales Vilardi, sendo que o time teve ainda Sean Paul Lipanovich em oitavo, Rodrigo Lama em nono, Gustavo Pessoa em 12º e Mateus Basso em 24º.

As mulheres também mostraram que sabem acelerar. Maiara Basso largou na frente, mas na segunda volta a Mariana Balbi e a Stefany Serrão a ultrapassaram. Ela teve um bom ritmo de prova, mas faltou se soltar mais na pista – que estava bastante esburacada e cheia de canaletas. Maiara competiu também na MX3, ao lado dos homens, e ficou em 17º lugar.

Na MX1, o chão estremeceu com a potência das motocicletas 450cc. Marcello Lima foi o sétimo na etapa e Duda Parise, o nono. O piloto mais rápido da MX1 foi o piloto Wellington Garcia.

Na categoria Júnior quem representou a escuderia foi Kioman Munoz que chegou em sétimo. Carlinhos Evangelista foi o 22º, Emerson de Oliveira Júnior o 23º e Gabriel Della Flora o 36º.

Fonte: Mundo Press – foto de IC Fotos

JORGE BALBI JR. OBTÉM VITÓRIA NA CATEGORIA PRINCIPAL DO NACIONAL DE MX
Pilotos Kawasaki conquistaram seis pódios em Carlos Barbosa. Confira!

No domingo (14) foram realizadas as provas finais das categorias 50cc, Júnior, MXF, MX3, MX2 e MX1. A Kawasaki Racing Brasil contou com representantes em todas as categorias. Dioguinho Moreira conquistou o 2º lugar no pódio da 50cc B.  Dioguinho Moreira encarou os obstáculos do circuito e com boa prova obteve o 2º lugar.

Balbi Júnior venceu a 2ª bateria da MX1, a categoria principal

Balbi Júnior venceu a 2ª bateria da MX1, a categoria principal

Mariana Balbi retornou ao Brasileiro de MX em grande estilo e venceu a MXF. Mariana dominou a bateria. A piloto da Pro Tork 2B Kawasaki largou na 2ª posição e manteve-se bem próxima à ponteira durante todo o tempo. Faltando quatro voltas para o final a mineira impôs um ritmo muito forte e conseguiu a ultrapassagem com facilidade, garantindo a vitória na categoria para mulheres. Também na MXF a estreante Monique de Camargo mostrou boa adaptação à nova classe e encerrou na 7ª posição.

Milton Becker “Chumbinho” foi soberano na prova da MX3, provando que vai acelerar muito para defender o título da categoria. O catarinense fez o holeshot e venceu de ponta a ponta, iniciando o Brasileiro de Motocross no lugar mais alto do pódio. Mariana Balbi foi a 3ª colocada (23:52.692) na prova, garantindo mais um pódio na rodada.

A categoria Júnior começou com um pequeno entrave: na 1ª volta cerca de dez pilotos se enroscaram dificultando o trajeto dos demais atletas. Djalminha Britto encontrou seu traçado e fez uma prova consistente para terminar na 11ª posição. Monique de Camargo voltou à pista e terminou no 24º lugar. As categorias principais tiveram duelos emocionantes. Tanto a MX2 quanto a MX1 contaram com duas baterias cada.

Na primeira bateria da MX2 Gustavo Amaral saiu entre os cinco primeiros e manteve a posição até metade da bateria, mas terminou em 8º. Já Dudu Lima, Anderson Amaral e Kaio Miranda não fizeram boa largada e vieram do pelotão traseiro, em corrida de recuperação. Dudu que aparecia em 9º nas primeiras voltas, recebeu a bandeira quadriculada em 6º lugar e Anderson Amaral finalizou com a 15ª posição, após andar em 16º. Kaio foi o 24º.

A segunda prova da 250cc teve um desempenho melhor de Dudu Lima que levantou o público ao realizar duas ultrapassagens de uma só vez no ar, durante um salto. O piloto EMG Kawasaki Rinaldi encerrou a disputa na 5ª posição. Gustavo Amaral desta vez, foi o 13º e Kaio Miranda melhorou três posições e terminou a prova com o 21º lugar. Anderson Amaral sentiu dores na perna ao passar por uma canaleta e não completou a bateria. Na somatória das baterias Dudu Lima ficou com a 5ª posição. Gustavo Amaral apareceu em 11º, Anderson Amaral em 19º e Kaio Miranda em 23º.

O ponto alto do dia foram as disputas da categoria principal, a MX1. Na primeira prova quem saiu bem foi Duda Parise, na 5ª posição. O piloto gaúcho andou a metade inicial entre os cinco melhores, mas acabou perdendo muitas posições na pista difícil e cheia de canaletas, e terminou em 10º lugar. Jorge Balbi Jr, que não teve um bom início de temporada em 2012, foi para Carlos Barbosa com o objetivo de mudar o rumo dessa história, mas não fez boa largada. Mesmo assim, veio em forte recuperação e chegou a brigar pelo 2º posto, mas acabou sofrendo uma queda, e  cruzou a linha de chegada em 5º, com Marcello “Ratinho” logo atrás, em 6º .

A segunda prova da MX1 teve transmissão ao vivo pelo canal ESPN e contou com duelos emocionantes. Jorge Balbi Júnior largou na 4ª posição e imprimiu um ritmo muito forte, ultrapassando os dois pilotos que estavam à sua frente, para assumir o 2º posto. O mineiro então iniciou uma perseguição ao ponteiro, duelando a cada curva, para assumir a liderança ainda na 5ª volta. Mostrando muita raça, Balbi suportou os ataques dos adversários e recebeu a bandeira quadriculada em 1º lugar. Marcello “Ratinho” terminou em 6º  e Duda Parise em 9º.

A próxima etapa do nacional está agendada para o dia 26 de maio. No próximo sábado os pilotos encaram a abertura do Arena Cross 2013, em Jundiaí (SP).

Fonte: MotoPress – foto de divulgação

Confira os resultados até à 5ª colocação:

A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross está marcada para o dia 26 de maio em Três Lagoas (MS).