Foto: Gustavo Takahashi, piloto da 85cc do Brasileiro de Motocross

Brasileiro de Motocross vai ao Mato Grosso do Sul

Foto: Gustavo Takahashi, piloto da 85cc do Brasileiro de Motocross

Foto: Gustavo Takahashi, piloto da 85cc do Brasileiro de Motocross

Segunda etapa da competi‡Æo ser  realizada neste final de semana em Coxim

SÆo Paulo (SP) – O p£blico do Mato Grosso do Sul tem um compromisso com o Campeonato Brasileiro de Motocross neste final de semana. A segunda etapa da competi‡Æo ser  realizada no Parque de Exposi‡äes de Coxim, cidade localizada a 250 quil“metros da capital Campo Grande. Os treinos livres e cronometrados serÆo realizados neste s bado, sendo as corridas estÆo marcadas para domingo. Haver  venda de ingressos com o pre‡o simb¢lico de 2 reais.

A primeira etapa do Brasileiro, realizada no in¡cio do mˆs em Indaiatuba (SP), j  abriu a temporada em grande estilo. O evento registrou 356 inscritos, recorde de pilotos na hist¢ria da competi‡Æo. O campeonato ter  oito etapas, passando ainda pelos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Esp¡rito Santo, Paran , Santa Catarina e Rio de Janei ro.

Na categoria MX1, o goiano Wellington Garcia saiu na frente e est  na lideran‡a com 25 pontos – seguido pelo atual bicampeÆo nacional, o catarinense JoÆo Paulino “Marronzinho” (20 pontos). O paranaense Leandro Nunes da Silva, que levou o t¡tulo da MX2 no ano passado, venceu a primeira etapa e continua na ponta da tabela desta categoria (25).

A MX3 teve um duelo emocionante entre o catarinense Milton Becker “Chumbinho”, o atual tricampeÆo da classe, e o paulista Jorge Negretti – que conquistou a lideran‡a do Brasileiro com 26 pontos ap¢s ultrapassar o rival a poucos metros da linha de chegada. J  na MXJr, o destaque ficou por conta do paranaense Jean Carlo Ramos, l¡der com 25 pontos.

Nas categorias de base, as corridas da primeira etapa for am igualmente equilibradas. O ga£cho Gustavo Roratto est  em primeiro lugar na 65cc com 25 pontos – a mesma pontua‡Æo do paulista Gustavo Takahashi, l¡der da 85cc.

Programa‡Æo – Sexta-feira – 23/3
14h …s 18h – Funcionamento da secretaria de prova
14 …s 18h – Controle t‚cnico / verifica‡äes

S bado – 24/3 – 7h30 …s 8h50 – Controle t‚cnico / verifica‡äes

Treinos livres – MX3 – 9h …s 9h20
MX2 – 9h30 …s 9h55
65cc – 10h05 …s 10h25
85cc – 10h35 …s 10h55
MXJr – 11h05 …s 11h25
MX1 – 11h35 …s 12h

Treinos Cronometrados – MX3 – 13h20 …s 13h45
MX2 – 13h55 …s 14h25
65cc – 14h35 …s 14h55
85cc – 15h05 …s 15h25
MXJr – 15h35 …s 16h
MX1 – 16h10 …s 16h40

Domingo – 25/3 – Warm Up
MX3 – 8h50 …s 9h03
MX2 – 9h10 …s 9h23
65cc – 9h30 …s 9h43
85cc – 9h50 …s 10h03
MXJr – 10h10 …s 10h23
MX1 – 10h30 …s 10h43

Baterias – MX3 – 12h30 (20 minutos + duas voltas)
MX2 – 13h10 (30 minutos + duas voltas)
65cc – 13h55 (15 minutos + duas voltas)
85cc – 14h35 (20 minutos + duas voltas)
MXJr – 15h15 (20 minutos + duas voltas)
MX1 – 15h50 (30 minutos + duas voltas)

O Campeonato Brasileiro de Motocross tem organiza‡Æo da Fatto, supervisÆo da Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo (CBM), patroc¡nio de Honda e Mobil, co-patroc¡nio de Yamaha e Pro Tork e apoio de Volkswagen Caminhäes, Pirelli, Clip FM e Pro Link.