Foto: Largada da categoria MX2 no Brasileiro de Motocross

Brasileiro de Motocross – Wellington Garcia reassume liderança isolada da MX1

Foto: Largada da categoria MX2 no Brasileiro de Motocross

Foto: Largada da categoria MX2 no Brasileiro de Motocross

Goiano vence as corridas da MX1 e da MX2 na sexta etapa em Sonora (MS), mantendo a ponta da classificação nas duas classes

A sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada neste domingo em Sonora, Mato Grosso do Sul, foi perfeita para Wellington Garcia. O goiano venceu a bateria da MX1, reassumindo a liderança isolada da classe. O piloto do Team Honda ainda foi o mais rápido na corrida da MX2 e manteve a ponta da classificação também nesta categoria. Na 85 cc, Cézar Zamboni foi o segundo colocado e Thiago Formehl, o terceiro, permanecendo na briga direta pelo título. Na MXJr, cuja bateria foi realizada no sábado, Rodrigo Rodrigues venceu e continua na ponta da tabela.

A corrida da MX1 foi de tirar o fôlego, já que esteve indefinida do início ao fim. Jean Ramos e João Paulino “Marronzinho” largaram praticamente juntos, mas foi o paranaense que andou na frente. Jean teve de suportar uma enorme pressão do catarinense, que atacava a cada volta. Wellington Garcia, em terceiro, observava o duelo, sem deixar os ponteiros escaparem. Aos 24 minutos, o goiano colou nos adversários e conseguiu ultrapassar Marronzinho logo depois, assumindo a liderança da prova pouco antes da placa de duas voltas.

“Estou muito feliz com este resultado. Foi muito importante para que eu consiga o título da MX1”, disse Welling ton Garcia, comentando a sua estratégia durante a prova. “Deixei para atacar no final – até achei que me precipitei um pouco para colocar pressão. Aproveitei o desgaste do Marronzinho e do Jean, que vinham brigando desde o início, e levei a melhor. Agradeço a todos que me apoiaram, inclusive ao meu companheiro de equipe Jean, que tem me ajudado bastante.”

Jean Ramos teve um papel fundamental no resultado positivo para o Team Honda. “Foi uma corrida muito boa e todos os pilotos jogaram limpo. Fico muito feliz em poder ajudar a equipe a reassumir a liderança da categoria”, afirmou.

Wilson Yasuda, gerente de competições da Honda do Brasil, ficou satisfeito com o desempenho e já pensa nas últimas duas etapas do Brasileiro, que serão realizadas em Cachoeiro do Itapemirim-ES (15 e 16 de agosto) e Nova Friburgo-RJ (29 e 39 de agosto). “O desgaste das motos e dos pilotos aqui no Mato Grosso do Sul é muito grande por conta do calor. Estamos na reta final da competição e vamos trabalhar duro para fazer bons resultados nas próximas etapas, cujas pistas são de alta velocidade”, concluiu.

85cc – Thiago Formehl largou na frente, com os companheiros de equipe Cézar Zamboni em quarto e Everaldo Filho em sexto. Aos 13 minutos, Formehl deixou a moto apagar e foi ultrapassado por Endrews Armstrong, o atual líder da classe, que confirmou a vitória. Na última volta, Zamboni ultrapassou Formehl – o piloto chegou em terceiro lugar e continua na vice-liderança (cinco pontos atrás do primeiro colocado). “A prova foi muito difícil, havia buracos na pista e ainda a moto apagou. Mas não vou desanimar, continuo vivo na briga pelo título e quero esse resultado para o Team Honda”, avisou o piloto do Mato Grosso.

MX2 – Swian Zanoni fez o holeshot. Jean Ramos largou em terceiro e Wellington Garcia, em quinto. Aos 10 minutos, Swian sofreu uma queda. Roosevelt Assunção assumiu a liderança, mas logo caiu e foi ultrapassado por Wellington e Jean. A dupla do Team Honda protagonizou um duelo emocionante. Jean passou à frente aos 17 minutos, e Wellington Garcia optou por colocar ainda mais pressão nas voltas finais. Aos 28 minutos, os pilotos saltaram a mesa praticamente juntos e, na curva seguinte, as motos se chocaram quando Wellington tentava a ultrapassagem e Jean Ramos caiu. O caminho ficou livre para o líder, que cruzou a linha de chegada em primeiro lugar. Gustavo Takahashi, cujo foco é a categoria MXJr, fez uma bela prova e emplacou a quinta colocação no pódio.

“Foi uma corrida difícil e estou feliz com o resultado. Espero poder administrar o campeonato da MX2 para buscar com mais c alma o título da MX1 também”, explicou o goiano. Jean Ramos lamentou a ausência no pódio, mas já está de olho nas próximas. “Cair no final da bateria é algo que pode acontecer no motocross. Agora é continuar trabalhando forte para garantir um bom resultado nas etapas restantes”, concluiu o paranaense.

MXJr – Dudu Lima largou na frente. Aos seis minutos, Takahashi, que estava em segundo lugar, sofreu uma queda e voltou em quinto. Rodrigo Rodrigues aproveitou para assumir a vice-liderança da prova e, a cada volta, aumentava a pressão sobre Dudu Lima. Aos 16 minutos, Rodrigo conseguiu encontrar espaço para ultrapassagem e assumiu a ponta, mantendo a posição até o final. “Deu tudo certo. Tive de enfrentar dificuldades durante a prova, mas consegui imprimir um ritmo bom. A minha moto está extremamente competitiva. Espero voltar mais forte ainda nas próximas etapas para sair campeão”, concluiu Rodr igo Rodrigues, líder da classe. O Brasileiro inclui oito corridas no total.

Dudu Lima, que voltou na etapa anterior, realizada em Sorriso (MT), após tratar uma lesão, ficou feliz com o resultado. “Larguei na frente e tentei abrir, mas o Rodrigo vinha muito rápido. Foi preciso cuidado para não cair, pois a pista estava molhada e lisa. O segundo lugar foi muito bom, pois estou voltando às pistas”, concluiu o paulista.

Resultados: MX1
1 – Wellington Garcia
2 – João Paulino “Marronzinho”
3 – Jean Ramos
4 – PipoCastro
5 – Rafael Faria
6 – Marcello “Ratinho”
7 – Swian Zanoni
10 – Thales Vilardi

MX2
1 – Wellington Garcia
2 – Pipo Castro
3 – Roosevelt Assunção
4 – Rafael Faria
5 – Gustavo Takahashi
7 – Thales Vilardi
8 – Jean Ramos
9 – Hector Assunção
10 – Rodrigo “Lama”
12 – Rodrigo Rodrigues
16 – Dudu Lima
22 – Swian Zanoni

85cc
1 – Endrews Armstrong
2 – Cézar Zamboni
3 – Thiago Formehl
4 – Everaldo Filho
5 – Leonardo Lizott

MXJr (bateria realizada no sábado)
1 – Rodrigo Rodrigues
2 – Dudu Lima
3 – Hector Assunção
4 – Gustavo Takahashi
5 – Rodrigo “Lama”