Cerca de 15 mil pessoas prestigiaram o Brasileiro de Motocross Pró em Indaiatuba - foto: Thyago Lorentz

Brasileiro de MX Pró: veja como foi a prova em Indaiatuba (SP)

JEAN RAMOS SUPERA ESTRANGEIROS E VENCE NA PRINCIPAL CATEGORIA, A MX1

Após três anos, Indaiatuba, na região metropolitana de Campinas, voltou a receber uma competição de Motocross de grande porte. A cidade recebeu nesse fim de semana, 15 e 16, a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross Pró.

Cerca de 15 mil pessoas prestigiaram o Brasileiro de Motocross Pró em Indaiatuba - foto: Thyago Lorentz

Cerca de 15 mil pessoas prestigiaram o Brasileiro de Motocross Pró em Indaiatuba – foto: Thyago Lorentz

Com tempo bom, cerca de 15 mil pessoas prestigiaram os melhores pilotos do Brasil, que proporcionaram grandes disputas na pista do Centro Educacional de Trânsito Honda. As provas também foram válidas pela Copa Brasil de MX.

Na principal categoria, a MX1, para motos de até 450cc, Jean Ramos venceu a etapa. O piloto ficou com as primeira e segunda colocações nas duas provas do dia. “Acredito que eu estou na minha melhor fase. Estou muito bem fisicamente e extremamente concentrado. Isso tem feito a diferença nas provas e tenho conquistados bons resultados. Estou muito focado no Brasileiro. Com os resultados dessas primeiras etapas deu para ver que o Campano não é imbatível e tem sentido essa pressão que tenho imposto. Me aproximei na classificação e agora é manter esse trabalho para no final da temporada sair campeão do Brasileiro de Motocross Pró”, ressalta Jean.

Com os resultados Jean Ramos chegou a 123 pontos na classificação, assumindo a segunda colocação da tabela e superando o português Paulo Alberto, que nesta etapa ficou em quarto. Carlos Campano que ficou em segundo na somatória das baterias permanece na liderança, mas a diferença para Jean Ramos agora é menor.

O espanhol que é o atual campeão da MX1 chegou a 138 pontos na classificação. Carlos Campano ficou em quarto na primeira bateria e venceu a segunda prova do dia. O piloto lidera a categoria. “A primeira bateria foi difícil. Larguei mal e fiquei para trás e não consegui fazer ultrapassagens sobre Paulo Alberto e Balbi. Na 2ª bateria larguei bem, tive um bom desempenho com a moto e faturei a vitória”, conta Campano.

Primeira Bateria – MX1Na primeira bateria Jean Ramos largou na frente. Thales Vilardi, Paulo Alberto e Balbi Jr vinham logo atrás. O líder do Campeonato, Carlos Campano não fez uma boa largada e teve que ganhar algumas posições.

Jean Ramos

Jean Ramos – divulgação

Jean Ramos abriu boa vantagem e o espanhol encostou no pelotão de pilotos que estavam andando muito próximos. Balbi Jr pressionou o português por algumas voltas até conseguir a ultrapassagem para assumir a terceira colocação. Thales Vilardi que estava sem segundo lugar, acabou não aguentando manter o ritmo e perdeu muitas posições.

No fim da prova a motocicleta de Balbi Jr começou a soltar fumaça pelo escapamento e o piloto acabou perdendo a posição para Paulo Alberto. Carlos Campano também tentou uma ultrapassagem sobre o piloto, mas não conseguiu.

Segunda Bateria – MX1: Na segunda bateria, o espanhol, que não havia feito uma boa largada na primeira prova do dia, saiu na ponta. Jean Ramos que venceu a primeira bateria saiu na segunda posição. Balbi Jr, Thales Vilardi e Adam Chatfield saíram logo atrás. Mais uma vez Thales Vilardi não manteve o rendimento e acabou perdendo posições. Balbi e Adam também fizeram um grande duelo, mas o inglês não conseguiu a ultrapassagem.

Jean Ramos ainda pressionou o espanhol em busca de mais uma vitória no dia. O piloto chegou a se aproximar, mas nas últimas voltas Campano abriu vantagem e recebeu a bandeira quadriculada por primeiro.

Soma das baterias – MX1:
1º – Jean Ramos #10 – 47 pontos
2º – Carlos Campano #1 – 43 pontos
3º – Antonio Balbi Junior #3 – 40 pontos
4º – Paulo Alberto #211 – 38 pontos
5º – Jetro Salazar #920 – 29 pontos

▬   ▬   ♦   ▬   ▬

HECTOR ASSUNÇÃO VENCE NA MX2 E ASSUME A LIDERANÇA

O fim de semana foi positivo para o piloto da Honda, Hector Assunção, que estava em segundo na classificação geral, mas após esta etapa assumiu a ponta da tabela.

Hector Assunção vence e lidera a MX2 - foto:  Renato Fernandes

Hector Assunção vence e lidera a MX2 – foto: Renato Fernandes

“É uma grande responsabilidade correr na casa da Honda, mas cumpri meu objetivo e levei a equipe ao lugar mais alto do pódio. A primeira corrida foi mais puxada, devido à minha queda, mas no final deu tudo certo. Na segunda, consegui uma boa vantagem e administrei. Gostei bastante do evento, que teve presença do público, que lotou as arquibancadas e área de box. Saio feliz e bem motivado para as próximas etapas, tanto da Copa Brasil quanto do Brasileiro de Motocross”, conta Hector.

O companheiro de equipe que liderava a competição até esta etapa, Gustavo Pessoa, sofreu um acidente na primeira bateria, machucou o ombro e abandonou a disputa. Ele não correu a segunda bateria, não pontuando nesta etapa.

Primeir bateria – MX2: Hector Assunção largou na frente seguido de Caio Lopes, Enzo Lopes e Gustavo Pessoa. Gustavo começou a pressionar Enzo e assumiu a terceira posição. Na sequencia, Fábio dos Santos também aproveita e ultrapassa Enzo.

Logo em seguida começaram as mudanças de posições. Hector comete um erro e quem assume a liderança da prova é Gustavo Pessoa, que logo caiu após a sessão de costelas e precisou abandonar a prova. Hector Assunção e Fábio dos Santos brigaram bastante pela primeira posição, mas Hector levou a melhor e cruzou o arco de chegada na frente.

Segunda bateria – MX2: Leonardo de Souza fez uma boa largada, mas antes mesmo da primeira volta Hector assumiu a ponta. Fábio dos Santos e Enzo Lopes apareceram na sequencia. Hector abriu boa vantagem dos demais e administrou bem a corrida até o final. “Trabalhamos muito para esta etapa. A responsabilidade era maior já que a pista fica no Centro de Treinamento da Honda. Estou muito satisfeito, já que chegamos ao topo só treinando”, ressalta o campeão.

A briga ficou para as demais posições. Fábio dos Santos e João Pedro Ribeiro travaram um belo duelo, e João saiu na frente. Dudu Lima também acelerou forte e ultrapassou Enzo Lopes, que logo em seguida furou o pneu traseiro, mas seguiu até o fim da prova, terminando em 11º. Dudu começou a pressionar Fábio, que caiu, e os dois inverteram as posições.

Soma das baterias – MX2:
1º – Hector Assunção #1 – 50 pontos
2º – Fábio dos Santos #987 – 40 pontos
3º – João Pedro Ribeiro #282 – 36 pontos
4º – Dudu Lima #2 – 36 pontos
5º – Caio Lopes #134 – 29 pontos

▬   ▬   ♦   ▬   ▬

LÉO ALMEIDA VENCE NA JÚNIOR E ABRE 11 PONTOS NA LIDERANÇA

Um show de pilotagem. Assim é possível definir a prova da categoria Junior, na 3ª Etapa do Brasileiro de Motocross Pró. A prova foi disputada nesse sábado, (15), com um sol forte, em Indaiatuba-SP, região metropolitana de Campinas.

Léo Almeida foi soberano na categoria Júnior - foto:

Léo Almeida foi soberano na categoria Júnior – foto: Thyago Lorentz

Quem largou na frente foi o líder do Campeonato Leonardo de Almeida, da Honda, seguido do companheiro de equipe Leonardo Cassarotti e Leonardo Nunes. Renato Paz, da Yamaha, largou em sexto e fez uma boa prova de recuperação.

Léo Almeida e Cassarotti travaram uma bela disputa, até Renato aparecer e iniciar a briga com os dois. Renato chegou a assumir a primeira posição, mas Léo Almeida deu o troco e conseguiu segurar a posição até cruzar o arco de chegada. “Acabei de vir de uma lesão, tirei os pinos esta semana e não treinei muito. Na prova eu senti muita dor, mas a vontade de vencer era maior. Esses 11 pontos que abri de diferença para o segundo colocado com certeza vão significar muito até o fim do Campeonato”, alega o campeão.

Cassarotti acabou colidindo com outro piloto e foi para oitavo, terminando a prova em nono. “Infelizmente eu acabei colidindo com um retardatário. Agora é treinar mais para correr atrás do prejuízo”, relata Cassarotti.

LogoCBM_200x150Veja os cinco primeiros da etapa – Júnior:
1º Léo de Almeida
2º Renato Paz
3º Léo Nunes
4º Thiago Brenner
5º Marcus Henrique Lera

▬   ▬   ♦   ▬   ▬

Por decisão dos pilotos, a corrida da categoria MX3 não foi realizada.

Separador_motos