Pódio da MX1 na prova de abertura do Brasileiro de MX 2014

Brasileiro de MX: resultados da etapa de abertura

CARLOS CAMPANO VENCE AS DUAS BATERIAS DA MX1
Piloto inicia o campeonato com 100% de aproveitamento

A abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross realizada neste fim de semana, 12 e 13 de abril, em Três Lagoas (MS), contou com todos os ingredientes necessários para um grande espetáculo. A etapa foi marcada por grandes ultrapassagens, boas disputas e é claro muita velocidade.

Pódio da MX1 na prova de abertura do Brasileiro de MX 2014

Pódio da MX1 na prova de abertura do Brasileiro de MX 2014

Na principal categoria da modalidade, a MX1, Carlos Campano levou a melhor. O piloto iniciou o Campeonato com 100% de aproveitamento, vencendo as duas baterias disputadas neste domingo, 13. “Estou muito feliz com o resultado. É melhor começar na dianteira do que ter que correr atrás do resultado durante o Campeonato”, afirma o espanhol.

O equatoriano Jetro Salazar que estreou no Campeonato Brasileiro de Motocross subiu no segundo lugar mais alto do pódio. O piloto chegou em segundo na primeira bateria e terceiro na segunda prova do dia. “Gostei muito da pista e do nível da competição. Acho que mostrei que tenho velocidade para andar na ponta. Agora é buscar resultados ainda melhores nas próximas etapas”, ressalta o piloto. Wellington Garcia ficou em terceiro na somatória das baterias com a combinação (4º-2º), seguido por Antonio Jorge Balbi Jr (3º – 9º) e Rafael Faria (9º – 4º), que completaram a formação do pódio.

Carlos Campano sai na frente no Brasileiro de MX

Carlos Campano sai na frente no Brasileiro de MX

Na primeira bateria muita emoção. Rafael Faria fez uma grande largada e saiu liderando a prova. O equatoriano Jetro Salazar que veio na segunda posição pressionando o ponteiro, mas não conseguiu a ultrapassagem até que sofreu uma queda e voltou apenas na 8ª colocação. Com Jetro Salazar na liderança, o espanhol Carlos Campano iniciou uma grande prova de recuperação. O piloto que largou na sexta posição conseguiu boas ultrapassagens até chegar à segunda colocação. Quando o espanhol começou a pressionar o líder Jetro Salazar, passou um susto. A moto de Campano ferveu e começou a perder muita água. O problema pôde ser notado por aproximadamente quatro voltas e passou a impressão de que o piloto seria obrigado a abandonar a prova. Mas o espanhol não perdeu rendimento e partiu para cima do equatoriano até conseguir assumir a liderança. Sem mais nenhum problema visível na moto, Carlos Campano até conseguiu abrir vantagem no final para cruzar a linha de chegada na primeira posição.

Na 2ª Bateria, prova que fechou a programação da etapa, a recuperação do espanhol se repetiu. Jetro Salazar largou na ponta, seguido de Rafael Faria, Balbi Jr, Wellington Garcia e Carlos Campano. Logo nas primeiras voltas, Balbi Jr sofreu uma queda e perdeu posições. Carlos Campano conseguiu boas ultrapassagens e chegou à segunda posição quando iniciou novamente a pressão sobre Jetro Salazar. O espanhol conseguiu passar o equatoriano e assumiu a liderança da prova. Depois Carlos Campano abriu vantagem. Jetro Salazar que não conseguiu manter o ritmo foi pressionado e nas últimas voltas foi ultapassado por Weelington Garcia para receber a bandeira quadriculada na segunda posição.

Resultado da MX1 – soma das baterias:
1º – Carlos Campano
2º – Jetro Salazar
3º – Wellington Garcia
4º – Antonio Balbi Jr.
5º – Rafael Faria

NA MX2 QUEM LEVOU A MELHOR FOI HECTOR ASSUNÇÃO

Como sempre a categoria MX2 teve bons pegas e gate cheio. Na abertura do Brasileiro de Motocross foram 43 pilotos inscritos, o que obrigou a divisão da prova em A e B. Mas neste domingo (13), entraram na pista do Arena Mix, em Três Lagoas-MS apenas os 40 melhores tempos.

Pódio da MX2

Pódio da MX2

Hector Assunção foi quem fez a maior festa na abertura da competição.  O piloto que ficou em quarto lugar em 2013, subiu no lugar mais alto do pódio na primeira etapa. Hector ficou em segundo na 1ª bateria e em primeiro na 2ª. “Comecei bem este ano. Estou treinando bastante, vim mais preparado e consegui vencer. Acredito que será um bom Campeonato”, destaca o campeão. O atual campeão da categoria, o português Paulo Alberto, ficou em segundo lugar. Venceu a primeira bateria e ficou em terceiro na segunda. “O resultado foi bom. Na segunda bateria precisei trocar de moto. Entrei com uma original que fez um pouco de diferença. Precisei forçar um pouco mais, foi bem cansativo. Mas estou feliz”, ressalta Paulo. Thales Vilardi fez uma boa prova de recuperação na primeira bateria e terminou em quarto. Já na segunda melhorou a classificação e ficou em segundo. Na somatória ficou na terceira colocação. Enzo Lopes que estrou na categoria MX2 atingiu o objetivo e terminou a prova em nono.

Na primeira bateria José Bryan larga na frente, mas logo na primeira volta o português Paulo Alberto que saiu em quarto, assume a liderança e administra bem a prova até o final. Bryan acabou finalizando em quinto. Anderson Cidade ficou em segundo até o meio da disputa quando perdeu a posição para Hector Assunção, que fez o melhor tempo no cronometrado. Os pilotos permaneceram nestas posições até o fim da prova. A briga foi grande para as demais colocações. Aos 19 minutos de prova Dudu Lima ultrapassa Anderson Amaral e assume a quinta posição, mas logo em seguida cai nas costelas e abandona a prova após machucar o pé. Thales Vilardi fez uma boa prova de recuperação. Caiu na largada e saiu em 30º, mas terminou a prova em quarto. O piloto Enzo Lopes, que venceu a categoria Junior, nesse sábado (12), estreou na MX2. Largou em sétimo e passou na linha de chegada em 10º.

Hector Assunção

Hector Assunção

Na 2ª Bateria, Gustavo Henn foi quem fez a largada mais rápida, mas Hector Assunção ficou logo atrás pressionando muito, até que aos 12 minutos de prova Gustavo diminuiu o ritmo e perdeu a liderança para Hector, que cruzou a linha de chegada em primeiro. A bateria foi disputadíssima do começo ao fim. Hector não teve uma vitória fácil, já que Thales Vilardi e Paulo Alberto também fizeram muita pressão e por várias vezes alternaram de posições. Aos 20 minutos Paulo passa Thales, que dá o troco aos 27 minutos. Mas, Thales precisou tirar o óculos e Paulo passou mais uma vez. Na sequencia Paulo teve uma pequena queda nas costelas e Thales aproveita para fechar a prova em segundo. Gustavo Henn que largou em primeiro acabou terminando em quinto. Dudu Lima não participou da segunda bateria já que machucou o pé. Enzo Lopes fez quase o mesmo resultado, terminou em 11º.

Resultado da MX2 – soma das baterias:
1º – Hector Assunção
2º – Paulo Alberto
3º – Thales Vilardi
4º – Anderson Cidade
5º – Anderson do Amaral

DAVIS GUIMARÃES VENCE NA MX3

O piloto Davis Guimarães venceu neste sábado, 12, a disputa na categoria MX3 durante a 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2014 realizada em Três Lagoas (MS). Davis sobrou na pista e liderou a prova de ponta a ponta. “Pelo treino cronometrado eu sabia que estava mais rápido, então busquei fazer uma boa largada e consegui sair na frente. Dei um tiro de uns 10 minutos para abrir vantagem e depois procurei andar com mais tranquilidade”, explica o piloto. Na temporada 2013, o piloto ficou com a quinta colocação na classificação geral. Agora Davis deu início a temporada com a tranquilidade de sair na ponta.

O atual campeão da categoria, Milton Becker, o Chumbinho ficou com a segunda colocação. O piloto largou em terceiro, caiu para a quarta colocação, mas conseguiu se recuperar a ponto de cruzar a linha de chegada em segundo lugar. Wolney Ferreira foi o terceiro e Willian Aparecido o quarto.
Mariana Balbi fez uma excelente prova de recuperação. A piloto largou na décima colocação. Conseguiu boas ultrapassagens e nas últimas voltas conseguiu um lugar no pódio, assumindo a quinta colocação.

Resultado da MX3:
1º – Davis Guimarães
2º – Milton Becker
3º – Wolney Ferreira
4º – Willian Aparecido
5º – Mariana Balbi

OUTROS RESULTADOS DE TRÊS LAGOAS

Resultado da categoria Júnior:
1º – Enzo Lopes

Os pilotos mirins mostraram porque são o futuro do nosso motocross - foto de Renato "Renas" Fernandes

Os pilotos mirins mostraram porque são o futuro do nosso motocross - foto de Renato "Renas" Fernandes

2º – Djalma de Brito
3º – Gabriel Della Flora
4º – José Felipe Mombach
5º – Fabrício M. Moreira

Os pilotos das categorias 50 e 65 cc mostraram que são o futuro do Motocross brasileiro. Os pequenos competidores demostraram muita técnica na prova realizada neste domingo.

Resultado da categoria 65cc:
1º – Matheus Favero
2º – Joao Pedro de Freitas
3º – Rafael Ribeiro
4º – Bruno Fensterseifer
5º – Joaquim Antonio Neto

Resultado da categoria 50cc
1º – Diogo Moreira
2º – Cristyan R. Eckhardt
3º – Luiz Eduardo M. de Souza Fº
4º – Rodolfo Bicalho
5º – Marcello Leodorico