Paulo Alberto vence na somatória das duas baterias da MX1 no Paraná

Brasileiro de MX: título antecipado para a Honda na MX2

A Equipe Honda Mobil de Motocross garantiu neste domingo (20), em Foz do Iguaçu (PR), o título antecipado da categoria MX2 no Campeonato Brasileiro de Motocross. O feito veio graças ao belo desempenho de Paulo Alberto e Thales Vilardi, que conseguiram pontos importantes nas corridas e agora não podem ser mais alcançados pelos concorrentes.

Paulo Alberto vence na somatória das duas baterias da MX1 no Paraná

Paulo Alberto vence na somatória das duas baterias da MX1 no Paraná

Cada piloto Honda levou uma bateria. Paulo venceu a primeira e chegou em segundo na seguinte, assegurando a vitória no geral da rodada paranaense. Já Thales ficou em sétimo na corrida de abertura e conquistou a vitória na prova final. Assim, terminou em terceiro no geral. Com isso, a disputa pelo título da MX2 fica restrita aos dois, já que a diferença de Paulo, líder do campeonato, para o terceiro Eduardo Lima é de 56 pontos. Em Senador Canedo (GO), palco da última etapa, nos dias 9 e 10 de novembro, apenas 50 pontos estarão em jogo. “Não fiz uma das minhas melhores provas, mas estou feliz pelo título ficar com a Honda. Eu ou o Thales seremos campeões. Isso é muito importante para equipe”, coloca o português, que possui 313 pontos.

Vice-líder da competição, Thales precisa tirar uma diferença de 18 pontos para o companheiro de equipe. “Estava precisando vencer uma corrida e hoje consegui. O título está em aberto e vou tentar ser campeão”, comenta o paulista, que tem 295 pontos.

Na MX1, apenas uma prova foi disputada, pois a poeira, que fez com que a organização adiasse os classificatórios de sábado, retornou na pista de terreno duro. Para preservar a integridade física dos participantes, foi cancelada. Assim, será realizada na última etapa.
Na única corrida, o satélite Honda Adam Chatfield, da Vulcano Ipiranga IMS, finalizou em segundo lugar e conquistou a liderança da categoria com 265 pontos. Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, também fez boa prova e acabou em terceiro. Ele é o quinto no campeonato com 210 pontos.

Já Joaquim Rodrigues teve apenas um dia regular e completou em sétimo. O português é o quarto na classificação geral com 222 pontos. “Tive um problema no ombro e não consegui ter um bom rendimento. Espero me recuperar o quanto antes para voltar aos primeiros lugares”, coloca o piloto Honda. A vitória do dia ficou com Carlos Campano.

MILTON BECHER, “CHUMBINHO” É CAMPEÃO ANTECIPADO DA MX2
Pilotos Kawasaki conquistaram o pódio em todas as categorias que participaram

Milton Becker, o “Chumbinho”, piloto da Kawasaki Racing Brasil, deu mais um show na 7ª e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross realizada nos último dias 19 e 20 de outubro na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, garantindo o título da MX3 por antecipação. O catarinense mostrou entrosamento total com sua moto e venceu a prova da MX3, garantindo a vantagem em pontos suficiente para abocanhar a taça.

Milton Becker, o chumbinho, conquista o título da MX3 por antecipação

Milton Becker, o chumbinho, conquista o título da MX3 por antecipação

“Foi um ano muito duro, mas felizmente consegui me sagrar campeão. É uma satisfação. Não sei o que acontece. Na hora que largo eu só quero vencer” , contou o primeiro campeão brasileiro de Motocross 2013. O piloto também acelerou na MX4, e travou um importante duelo com seu irmão, Elton Becker, levando a melhor na última volta, para subir novamente no lugar mais alto do pódio.Ele lidera a classe, com 72 pontos.

Diogo Moreira conquista a vitória na 50ccB

Diogo Moreira venceu com categoria a 50ccB, andando muito em Foz do Iguaçu. O jovem piloto do time Green Kids Kawasaki largou na segunda posição, mas já aos cinco minutos de prova garantiu a ultrapassagem conquistando a liderança. Daí pra frente foi só administrar para receber a bandeira quadriculada na primeira posição. O resultado foi importante na disputa pelo título, já que o atleta do time verde diminuiu a diferença para o líder para apenas três pontos. A decisão será na etapa final.


TAG