Bridgestone analisa descobertas de Sepang

Bridgestone analisa descobertas de Sepang

Bridgestone analisa descobertas de Sepang

Bridgestone analisa descobertas de Sepang

O fornecedor oficial de pneus de MotoGP deu o seu ponto de vista sobre os três dias de Testes na Malásia.

O segundo Teste de pré-época no Circuito Internacional de Sepang terminou na quinta-feira após três quentes e secos dias de trabalho, isto apesar da ameaça de chuva nos últimos 45 minutos de quinta-feira.

A temperatura chegou a um pico de 57ºC e os melhores tempos de cada um dos dias foram assinados com temperaturas mais frescas durante a manhã ou ao final da tarde. O terceiro e último dia do teste foi o mais rápido de todos, com Casey Stoner e Dani Pedrosa, da Repsol Honda, a serem os mais lestos e os únicos abaixo dos dois minutos. Os três primeiros também rodaram abaixo do recorde oficial do circuito, de 2m00,518s, assinado por Valentino Rossi em 2009.

As melhores voltas foram conseguidas com a opção mais dura dos pneus frontais devido à sua melhorada estabilidade em travagem, especialmente tendo em conta a elevada temperatura da pista e os fortes pontos de travagem de Sepang, em conjunto com uma borracha traseira mais macia por oferecer mais tracção e aderência. Contudo, alguns pilotos, incluindo Valentino Rossi, optaram pelo frontal macio.

A Bridgestone tirou partido da oportunidade de desenvolver mais os pneus, fornecendo a todos os pilotos um slick frontal e traseiro de especificação de testes, além da distribuição normal de dois compostos frontais e traseiros.

Durante o teste o Circuito Internacional de Sepang também angariou dinheiro para a sua campanha “RM2 or More” para apoio ao Fundo de Apoio às Cheias da Malásia. As equipas foram convidadas a fazer uma doação por cada um dos seus membros presentes, mas a Bridgestone optou por doar 1RM por cada pneu levado para o teste, ou seja 1000RM.

Hirohide Hamashima – Director de Desenvolvimento de Pneus de Competição da Bridgestone: “Estou contente com a prestação dos pneus neste teste porque a temperatura da pista esteve alta, mas devido ao desenvolvimento das motos durante o Inverno os tempos na frente são incrivelmente rápidos. Recolhemos muitos dados deste teste e conseguimos confirmar a performance da especificação 2011 dos slicks frontais e traseiros, o que me deixa contente. Foram também vários os pilotos que completaram tiradas longas e a durabilidade e consistência foram satisfatórias, mesmo sob condições tão exigentes, e estou de novo confiante na prestação dos pneus este ano.”

“Este teste foi também fundamental para o trabalho de desenvolvimento de pneus e recolhemos muitos dados e respostas boas dos pilotos em relação aos nossos pneus de testes frontal e traseiro, pelo que tenho de agradecer o apoio de todos eles. Estamos sempre a trabalhar arduamente para melhorar a tecnologia de pneus e este trabalho vai ajudar-nos a garantir que estamos na direcção certa em termos de desenvolvimento de pneus para o futuro, tanto para o MotoGP, como para os nossos consumidores de pneus de estrada Battlax.”