honda-cb-500f-preco-2018-1

Briga de marca grande: Honda baixa o preço das novas 500

Um produto de qualidade, composto por bons materiais, acompanhado de design refinado e potência não são sinônimo de venda. Quando se fala de moto de baixa e média cilindrada o fator preço também é essencial, e pensando nisso a Honda divulgou hoje sua nova linha 500 2018. As irmãs CB 500F, CBR 500R e CB 500X chegam com novidades apenas em dois elementos: visual (cores e grafismos) e preço, reposicionando os modelos para aquecer – ainda mais – a briga pela preferência dos motociclistas que estão subindo de motos na casa das 125 e 250 cilindradas.

Cidade, estrada ou pista? Versatilidade do motor de 500 cilindradas é colocado à prova na família da Honda, que chega em sua versão 2018 com preço reduzido - aquecendo o mercado

Cidade, estrada ou pista? Versatilidade do motor de 500 cilindradas é colocado à prova na família da Honda, que chega em sua versão 2018 com preço reduzido – aquecendo o mercado

Além do já conhecido motor de 471 cm³, bicilindro paralelo com duplo comando de válvulas no cabeçote (DOHC) e quatro válvulas por cilindro, que gera 50,4 cv de potência máxima (8.500 rpm) e torque de 4,55 kgf.m a 7.000 rpm, as três irmãs também compartilham o sistema de freios, uma vez que agora o ABS passa a ser um item de série em todos os modelos. Elas também dividem as rodas de liga-leve como seis raios duplos e discos de freio com 320 mm à frente e 240 mm atrás.

CB 500F e família: a estratégia é agressividade

Há alguns meses a Honda baixou os preços da família 500 e causou um verdadeiro alvoroço no mercado, colocando uma enorme pulga atrás da orelha dos motociclistas que passavam a se perguntar: ‘uma 500 pelo preço de uma 300? Salvas as características de cada uma, qual eu compro?’. A tendência agora é este movimento tomar ainda mais força.

Em sua versão 2018, a CB 500F ABS tem preço público sugerido de R$ 23.900,00, e está disponível nas cores Azul Perolizado e Vermelho. A naked se destaca pelo baixo peso de 178 kg, que contribui para sua ciclística e uso urbano. É a porta de entrada da Honda no mundo da alta cilindrada e conta ainda com elementos como grupo ótico frontal iluminados por LED.

A CBR 500R, com preço sugerido de R$ 24.900,00, passa a ser vendida apenas com Vermelho como opção de cor. Assim como a F, ela chega às lojas já no final de agosto. Esportiva, ela é pensada para aqueles motociclistas que tem um pé na estrada e outro na pista, e com sua carenagem integral atrai pelo design e eficiência aerodinâmica. O posicionamento do piloto, mais avançado, visa maior sensibilidade na tocada esportiva.      

Já a crossover CB 500X chega – até o final de setembro – com preço público sugerido de R$ 25.900,00, e como cores disponíveis Verde Perolizado e Vermelho Perolizado. A moto é a mais versátil da família, e se destaca pela posição de pilotagem ereta, onde o conforto é resultado de uma correta triangulação entre guidão, banco e pedaleiras, e também da existência do para-brisa regulável em dois níveis de altura. A suspensão de longo curso e o tanque de 17,7 litros também ajudam na hora de pegar a estrada.

Segundo a Honda, mais de 22 mil motos da família 500 já foram comercializadas desde o lançamento, em 2014. Os proprietários que adquirirem uma 500 contam também com o serviço de assistência Honda Assistance 24h durante o período de vigência da garantia (3 anos) em todo o território nacional e em países do Mercosul.

BMW, Honda, Kawasaki, KTM e Yamaha… que briga!

Cabe salientar a agressividade desta manobra da Honda em baixar os preços destas motos, reposicionando-as no mercado, mesmo em um momento delicado de nossa economia e com câmbio desfavorável (visto que alguns de seus componentes são importados e cotados em dólar). A CB 500F, a mais vendida das três, passa agora a contar com mais armas em sua briga diante das concorrentes Kawasaki Z300, Yamaha MT-03 e KTM 390 DUKE (já falamos sobre semelhanças e diferenças entre os modelos anteriormente. Veja a reportagem).

O novo preço reposiciona a CB 500F mais abaixo e esquenta a briga com concorrentes como Kawasaki Z300, KTM 390 DUKE e Yamaha MT-03. Quando a BMW G 310 R (foto) chegar ao mercado (após 20 meses de espera) enfrentará uma guerra pela preferência dos consumidores

O novo preço reposiciona a CB 500F mais abaixo e esquenta a briga com concorrentes como Kawasaki Z300, KTM 390 DUKE e Yamaha MT-03. Quando a BMW G 310 R (foto) chegar ao mercado (após 20 meses de espera) enfrentará uma guerra pela preferência dos consumidores

Sentiu falta de alguém nesta lista? Sim, a BMW G 310 R – que ainda nem desembarcou no País e já tem uma verdadeira trincheira de guerra lhe aguardando. Enquanto a marca alemã promovia eventos e materiais anunciando o novo modelo, a Honda agiu ‘às escuras’ e baixou o preço da CB 500F para aguardar de braços abertos a chegada da nova concorrente. Ao mesmo tempo em que a BMW anunciava a G 310 R (algo que tem acontecido oficialmente desde novembro de 2015 !!!), moto que chega no meio de agosto às lojas, a Honda teve tempo suficiente para reunir dirigentes, traçar planejamentos, desenvolver novas cores e grafismos, organizar um evento e lançar a 500 em sua versão 2018 – arrancando na frente da BMW. Contudo, não estamos aqui para julgar estratégias de marketing de cada marca, as quais certamente terão sua eficácia revelada com o tempo, mas para assistir de perto este belo leque de opções que se estende no segmento, beneficiando principalmente os consumidores. Marcas, vistam suas luvas, entrem no ringue e boa sorte a todas!

Separador_motos



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.