Foto: Bruno Corano durante lançamento do SBK Series

Bruno Corano comemora 2010 de sucesso e garante SBK Series ano que vem

Foto: Bruno Corano durante lançamento do SBK Series

Foto: Bruno Corano durante lançamento do SBK Series

Quando o ano de 2009 acabou, a Motovelocidade vivia um clima de indefinição total. Com o enfraquecimento do Campeonato Nacional da modalidade, muitos pilotos acreditavam que o esporte no Brasil estava perto do fim. Na contramão da tendência, o piloto Bruno Corano criou um campeonato para colocar a motovelocidade no mesmo patamar do europeu.

Com a temporada se encaminhando ao final, Corano encontra-se muito satisfeito com a sua decisão até o momento. O Superbike Series se consolidou como a competição de Motovelocidade mais forte no Brasil, bateu recorde de retorno de mídia, de número de competidores, atingiu uma série de parceiros comerciais fora do meio motociclistico e, rapidamente, atraiu empresas como Brandworks, uma das maiores empresas do país na organização e gerenciamento de eventos, que passou a gerir o campeonato.

O crescimento da competição anima o empresário e piloto, que projeta um 2011 ainda melhor para o esporte no país. “Pela primeira vez depois de muito tempo, os pilotos vão poder terminar a temporada sabendo que, ano que vem, irão participar de um grande campeonato. Poderão buscar patrocínios com antecedência, cientes que terão onde competir”, destacou ele.

O sucesso da competição é apontado pelo próprio Bruno Corano como um de seus maiores feitos na temporada de 2010. “Foi um ano que, de início, tive que focar um pouco mais no meu lado empresário do que no meu lado piloto. Nas primeiras provas, estava ficando louco tentando organizar e competir ao mesmo tempo e, felizmente, apareceu a Brandworks que abraçou o evento e me deixou focar somente nas pistas”, explicou.

Ainda fora das pistas, o ano de 2010 marcou a estreia de Bruno Corano como apresentador de televisão. Desde junho, o piloto apresenta o quadro Moto +, dentro do programa Auto +, que é exibido semanalmente na RedeTV aos domingos.

Além disso, a criação do SBK Series e de ações inovadoras como Track Day deu ainda mais força a MotoSchool, maior escola de pilotagem do país e que já formou mais de 3500 alunos. Com a chegada da competição, os alunos que se destacarem tem uma grande oportunidade de se profissionalizarem nas pistas.

“Agora, quem entra na Motoschool pode iniciar nos ciclos 1 e 2, se especializar através de um Personal Program e, depois, entrar nas pistas em um dos campeonatos mais organizados do país. Os que não se sentem preparados, podem começar a vivenciar o ambiente de competição participando apenas dos Track Days”, afirmou Bruno.

Nas Pistas – Dentro das pistas, Bruno se mostra muito perto de conquistar mais um título importantíssimo na sua carreira. O de campeão do Pirelli Superbike, que, junto com o TNT Superbike, formam o SBK Series.

Atual líder da competição, com uma vitória, dois segundos e um quarto lugar, o piloto diz que se conseguir conquistar o título, este terá um sabor especial.

“Nunca tinha participado de uma competição tão disputada no Brasil. São pelo menos dez pilotos brigando para ganhar as corridas. O nível é altíssimo e, se eu conquistar este título, com certeza será o troféu mais importante da minha carreira”, comentou.

Mais rápido e mais experiente do que nos anos anteriores, o piloto acredita que está vivendo a sua melhor temporada dentro das pistas em 2010.

“Tem gente que tem de pista o que eu tenho de idade”, brinca o piloto que, em seguida, completa. “Por isso, cada temporada pra mim é um aprendizado enorme. Tenho evoluído muito e sei que posso crescer muito mais ainda”, analisou.

A única frustração na temporada de Bruno Corano é não estar brigando também pelo título do TNT Superbike e do Superbike Series. Um acidente de carro quando estava indo para uma das etapas do campeonato fez com que o piloto fraturasse a perna e ficasse afastado da briga também nestes torneios.

“Infelizmente perdi duas corridas e, numa competição disputada assim, esses pontos são impossíveis de recuperar. Acabei ficando de fora da briga pelo título mas, no final, isso é até um estímulo pois tenho grandes desafios também para o ano que vem”, destaca.

Bruno faz parte da equipe Suzuki/Máxima, que tem o patrocínio de Suzuki, Máxima, MotoSchool, Alpinestars, Shark, Beta, Ohlins, Yoshimura, MotorcycleClothes, Brembo, Luna, Renthal e Pirelli.