Pela primeira vez um latino foi selecionado para testar todas as principais motos participantes da Categoria SuperBike do WSBK

Bruno Corano vai a Portimão testar as 6 motos do Mundial de SuperBikes

Pela primeira vez um latino foi selecionado para testar todas as principais motos participantes da Categoria SuperBike do WSBK

Pela primeira vez um latino foi selecionado para testar todas as principais motos participantes da Categoria SuperBike do WSBK

Bruno Corano, piloto da equipe Desodorante Gillette SBK Team, do SuperBike Series Brasil, e instrutor chefe da MotoSchool, foi escolhido para participar dos testes realizados no Autódromo de Portimão, em Portugal, no dia 17 de outubro.

Reconhecido como um piloto rápido e altamente técnico, sua escolha foi natural, já que um dos propósitos do dia era a avaliação dos pneus Pirelli. “Rodamos o dia todo com os pneus Pirelli, todos eles “slick”, de alta tecnologia. A Pirelli é líder mundial de mercado e desenvolve o que há de melhor em pneus para motos de alta cilindrada e alta performance. Realmente eles estão muito a frente. E são patrocinadores do Mundial de SuperBikes e também do SuperBike Series Brasil”, esclarece Corano.

Embora o brasileiro tenha testado também a 600cc SuperSport Campeã mundial, o  teste foi concentrado nas 6 principais motos que participam da categoria SBK do Mundial de SuperBikes, todas elas motos de 1000 cc: Honda, Ducati, Yamaha, Kawasaki, Aprilia e BMW. Exatamente as mesmas motos que competiram no dia anterior, dia 16 de outubro, na ultima etapa do Campeonato Mundial. São as fantásticas motos dos pilotos Carlos Checa, Jonathan Rea, Marco Melandri, Leo Haslam, Tom Sykes e Max Biaggi.

Testar motos de concepção e projeto tão distintos, no mesmo autódromo e no mesmo dia, permitiu avaliar não apenas a performance dos pneus, mas também sentir as diferenças entre elas. “Cada moto pede uma tocada distinta. Mas, sem dúvida, são todas elas máquinas fantásticas. O que há de melhor e mais moderno no mundo”, comenta Corano.

Para assessorar nos trabalhos todo o staff das equipes estava presente e trabalharam em conjunto com Corano. “Fui recebido por todos os chefes de equipe, e tive a oportunidade de trocar ideia, opiniões e experiências sobre os pneus, acerto das motos, pista e características gerais do teste, com todo o staff, engenheiros, mecânicos e os respectivos pilotos das motos testadas”, diz Corano.

O Circuito foi um capitulo a parte. Inaugurado em 2008, o Autódromo de Portimão é um dos mais modernos da Europa. “Pensem em uma montanha russa. Portimão é assim. Nunca andei em um circuito tão difícil, com subidas e descidas tão acentuadas. Ao mesmo tempo as áreas de escape davam muito conforto e segurança. Espero que um dia tenhamos uma pista desse nível no Brasil”, diz Corano.

Para o piloto do SuperBike Series Brasil, maior e mais disputado campeonato de motovelocidade da América Latina, a ida a Portugal enriqueceu ainda mais sua bagagem. “Compartilhar os detalhes dessa experiência com minha equipe e com os alunos da Motoschool será muito gratificante”, ressalta Corano.

O próximo compromisso do piloto Bruno Corano será a etapa final do SuperBike Series no dia 18 de dezembro em Interlagos.