Foto: Bitenca

Cabo atrapalha, Sempre Qual a moto, Mangueira velha ou ABS mecânico

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Olá prezados. Bitenca é o “respondedor de cartas”??? Parabéns à ele!!! Mto boa esta seção, aliás, todo o site é ótimo! Umas dúvidas me ocorrem, poderiam me ajudar? É o seguinte:1. o cabo da embreagem da FZ6N realmente chega a incomodar já que atrapalha a colocação e retirada da chave de ignição. Atrapalharia o funcionamento da embreagem se eu prendesse o tal cabo ao braco da mesa de direção? (puxando-o no sentido do piloto, uns 4cm…) qdo puder, olha isso numa fz6 aí por favor. Ví que o funcinamento da embreagem fica um pouquinho diferente qdo puxo o cabo junto à mesa, mas ajustando a regulagem penso que deve facar normal, não sei…. 2. tem haver guardar a moto (em casa, na garagem, por ex.) engatada ou ela deve ficar no neutro? Abraço à equipe! obrigado desde já. Kenzo (33) paros de Minas MG
R: Olá Kenzo, Sim, sou o “respondedor de cartas”, ou melhor e-mails, obrigado. O cabo da embreagem da sua FZ6N passa perto da chave de ignição, mas a mim não chega a incomodar, em todo caso você pode prender junto ao suporte do guidon mas pode ocorrer alguma mudança na sensibilidade da embreagem nas diversas posições do guidon. Experimente e se achar que vale a pena, não deve ter outros problemas além deste. Eu particularmente preferiria o cabo solto e procuraria conviver com a presença um pouco incômoda do cabo perto da chave. Assim tem-se maior controle na pilotagem. Quanto a deixar a moto engatada ou não, se ela estiver bem nivelada procure deixar no neutro. Principalmente na partida o motor fica mais leve para virar. Se deixar engatada para mais segurança em declives recoloque no neutro para dar a partida. Os discos de embreagem costumam “colar” no óleo e ficam pesados para o motor de partida descolá-los. Por isso logo depois da partida, tenha o costume de dar umas bombadas na embreagem e acelerar enquanto apertada antes de engatar a primeira marcha. Assim evita-se aquele tranco quando o motor está frio ao engatar para a saída. Abraços

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Como que faço para comprar caixas de óleo castrol em ótimo preço jonatas (20) Barueri sp
Jonatas, Procure nos atacadistas e distribuidores de óleo. Há diversos endereços na internet e com certeza algum aí na sua região. Boa sorte

Opa, me tira uma dúvida… XTZ 125 ou Bros? Pretendo uma moto de uso misto… pra de vez em quando dar uma brincada em algumas trilhas leves… o que você indica? Abraço Alan (21) Aracaju, SE

Olá pessoal!!! Parabéns pelo belíssimo trabalho. É muito importante, para os iniciantes do mundo em duas rodas, termos vocês para tirar algumas duvidas. Bem pessoal, eu gostaria de saber maiores informações sobre a FY250cc. Seria um bom negócio de compra, para um iniciante? Vou tirar a minha carteira em Dezembro e estou estudando algumas opções, como a Kansas. Aliás estou em dúvida entre as duas. Com relação a cilindrada, a fym é melhor por ser de 250. Qual delas é o melhor custo benefício? Com relação ao preço sei que a Kansas é mais barata, porém não estou preocupado com isso, pelo menos até o valor da FY (R$10.500).Um forte abraço para todos, Rodrigo (30) RJ/RJ
R: Alan e Rodrigo A moto de seus sonhos está na sua mente. Não posso adivinhar qual o seu desejo e os recursos para obtê-la são os seus e então não posso também fazer uma análise perfeita das suas possibilidades. O que posso dizer é que façam a sua pesquisa nas características e qualidades de cada modelo que interessa e verifiquem as opções dentro de suas possibilidades financeiras. Há tantas opções no mercado que vocês com certeza vão achar aquela moto que lhes satisfaz. Pesquisem na internet e entrem no nosso forum para ver as opiniões de outros leitores, mas construam o sua própria opinião. A nossa tem que ser isenta. abraços

Amigo pode me dar imformacoes sobre a shineray 200 , tenho uma, mas nao estou conforme , sou uruguaio asim q saiba perdoar o meu portugues , sei q nao andam muito poi sao muito pesadas para a cilindrada , mais o consumo e muinto t a traseira sempre derrapa nas curvas , por que , saludos y que revista , sigan asi y pa delaete Mateo, (31) Quarai RS
R: Mateo, De fato você não pode esperar uma performance muito boa da sua moto. Ela foi desenvolvida para ser uma opção barata e portanto de qualidade compatível com o preço. Os componentes da suspensão e chassis deixam a desejar um controle mais performático nas curvas. Assim como nos materiais utilizados, o peso faz com que o consumo fique acima da média. Procure uma condução mais condizente com o seu modelo que não deve haver grandes problemas, mais cuidado nas curvas e enrole menos o cabo. Abraços,

Bom dia pessoal,visito o site com frequência,pois tenho moto uma Tornado 2003,algum tempo atrás lí uma matéria na área técnica sobre “ABS MECÂNICO”. Pergunto-lhes:existe este dispositivo a venda no Brasil?se positivo onde encontrar? Seria possível instalá-lo na minha Tornado ou não? Desde já agradeço a oportunidade, e sucesso a todos. Jorge (49) Porto Alegre RS
R: Jorge, O ABS é um equipamento que foi inventado para as aeronaves que ao aterrissar travavam os freios e perdiam a direção. Consiste de um sistema anti-travamento que mantém os freios no limite da derrapagem, situação em que o poder de frenagem é maior. Não diminui por si só o espaço de frenagem. É preciso um piloto despreparado para que o sistema seja mais eficiente do que a ação manual. A pilotagem da motocicleta é muito dinâmica e há situações em que o piloto quer uma ação maior no freio traseiro que o dianteiro, e vice-versa. Momentos em que um toque de leve no traseiro favorece a entrada numa curva, até mesmo junto com a aceleração. O balanceamento da frenagem alterando-se a proporção da pressão entre o dianteiro e o traseiro favorece em muito a pilotagem. O ABS eletrônico pretende executar esse tipo de tarefa, por ter um controle ativo da tração em cada roda individualmente, mas fica longe da ação de um piloto razoável, que pode adiantar a situação pela leitura visual do terreno à frente. A ação do ABS mecânico se dá pela força de uma mola contra um pistão ligado na linha hidráulica do freio. Permite apenas uma determinada pressão nas pinças do freio para que o piloto não trave a roda. Não tem uma ação dinâmica e apenas faz com que o freio fique mais mole e menos potente até o limite do curso da alavanca. A mim parece que tem o mesmo efeito que um flexível de má qualidade na ligação do circuito hidráulico, uma vez que eles também cedem à pressão do burrinho mestre e deixam os freios borrachudos; um contra-senso. Todos os pilotos procuram maior controle e sensibilidade nos freios mas sempre aparecem uns “inventores” que acham que trazer novidades mirabolantes que utilizam termos técnicos bonitos e interessantes é um “negócio da China”. Deixe o freio da sua Tornado como está que ele é ótimo na condição original mas se puder treine bastante a frenagem com segurança em diversos tipos de terreno.