Caminhão da Petrobras Lubrax conquista melhor posição para o Brasil

A terceira etapa do Rally Dakar, realizada hoje entre as cidades de La Rioja e Fiambalá, na Argentina, foi considerada pelos organizadores da prova uma das mais difíceis desta edição. Os competidores enfrentaram grandes dunas brancas da região e tiveram que demonstrar muita experiência na pilotagem e navegação. Foi o caso do trio da equipe Petrobras Lubrax André Azevedo/Maykel Justo/Mira Martinec que conquistou o terceiro melhor tempo para o Brasil entre todos os caminhões. Dessa maneira, o caminhão Tatra foi o veículo brasileiro com melhor resultado nesta segunda-feira.

“Realmente foi uma etapa foi muito dura desde seu início. Logo no km 52 da especial tinha uma montanha de cerca de 800 metros, onde deveríamos passar por um way point obrigatório. O piso dessa montanha misturava areia com pedras, dificultando muito a subida. Nessa situação, exigimos muito do motor e fiz o possível para não superaquecê-lo. Aliás, tinham muitos carros parados com esse problema”, contou o experiente piloto André Azevedo, que está em sua 23ª participação no Dakar.

Navegação nas dunas – Outro desafio da etapa de hoje eram as dunas brancas da região de Fiambalá. “Chegamos a atolar da mesma maneira que o ano passado. O caminhão ficou preso no alto de uma duna como se fosse uma gangorra. Mas desta vez conseguimos sair rápido dessa situação”, acrescenta.

Por conta do grau de dificuldade, André acredita que muitos competidores não conseguirão terminar a especial (trecho contra o relógio) de hoje. “Vi muitos carros parados e tenho certeza que bastante gente ficará pelo caminho”, ressalta. Exemplo disso é que seu irmão e companheiro de equipe, Jean Azevedo, ainda não terminou a etapa (17h30 – horário Brasília). Jean compete ao lado do navegador Emerson “Bina” Cavassim com um Mitsubishi Pajero Full e largou dez minutos antes de André.

Na primeira e segunda posições, mais uma vez os russos da equipe Kamaz realizaram os tempos mais rápidos. Vladimir Chagin/ Sergey Savostin/ Eduard Nikolaev fizeram os 182 quilômetros de trechos cronometrados em 3h26min53. Quase 12 minutos depois chegou o trio Firdaus Kabirov/ Aydar Belyaev/ Andrey Mokeev.

Na categoria Motos, mais um bom resultado para a equipe Petrobras Lubrax. Rodolpho Mattheis manteve a liderança em sua categoria, a Maratona até 450cc. Na classificação geral, Rodolpho está na 37ª posição. O francês Cyril Despres assume a liderança.

Da terceira etapa:
1. Cyril Despres, Andorra, KTM
2. Helder Rodrigues, Portugal, Yamaha (at 10`40)
3. Paolo Goncalves, Portugal, BMW
4. David Casteu, France, Sherco
5. Francisco Lopez, Chile, Aprilia
9. Marc Coma, Spain, KTM

Total depois da terceira etapa:
1. Cyril Despres, Andorra, KTM
2. David Casteu, France, Sherco (at 10`03)
3. .Helder Rodrigues, Portugal, Yamaha
4. Luca Manca, Italy, KTM
5. Alain Duclos, France, KTM
8. Marc Coma, Spain, KTM